Posts

Como fazer a prevenção de fraudes em abastecimento de frota?

A prevenção de fraudes no abastecimento dos veículos da frota é uma prática que deve estar no radar de todo gestor.

Desde a prática da bomba baixa até a utilização de combustível adulterado, as fraudes no abastecimento representam perdas financeiras significativas. 

Além disso, colocam em risco a segurança e a confiabilidade das operações de uma frota e prejudicam a relação com os motoristas. 

Por isso, exploraremos estratégias eficazes de prevenção de fraudes no abastecimento da frota e proteger os recursos da empresa. 

Se você é um gestor preocupado com a otimização dos recursos e a integridade operacional, continue lendo e descubra como enfrentar este desafio!

Índice: 

  1. O que são fraudes em abastecimento?
  2. Como identificar fraudes e desvios de combustível?
  3. 7 dicas para fazer a prevenção de fraudes em abastecimento de frota
  4. O papel da gestão na prevenção de fraudes
  5. Previna fraudes em abastecimento com a Sofit!

O que são fraudes em abastecimento?

Fraudes em abastecimento representam uma série de práticas ilícitas que visam tirar vantagem do sistema de controle de combustível de uma frota.

Isso pode ocorrer de várias maneiras, desde a adulteração dos registros de abastecimento até a utilização de métodos físicos para desviar combustível, como a instalação de dispositivos nos tanques dos veículos. 

Em alguns casos, colaboradores desonestos também podem estar envolvidos, manipulando os registros de abastecimento ou desviando combustível para benefício próprio.

Essas atividades não apenas representam uma perda financeira significativa para a empresa, mas também comprometem a eficiência operacional e a confiabilidade da frota. 

Portanto, é fundamental que os gestores estejam cientes dessas práticas e implementem medidas preventivas para manter a integridade das operações de abastecimento.

Como identificar fraudes e desvios de combustível?

Identificar fraudes e desvios de combustível pode ser simplificado ao estar atento aos sinais sutis que os veículos e os colaboradores podem apresentar. 

Aqui estão algumas dicas práticas para educar os motoristas sobre como agir se estiverem desconfiados:

  • Sinais nos veículos: Ensine os motoristas a ficarem atentos a sinais físicos nos veículos, como variações inexplicáveis no consumo de combustível, tanques de combustível adulterados ou a presença de dispositivos não autorizados.
  • Comportamento dos colaboradores: Incentive os motoristas a observarem qualquer comportamento suspeito por parte de colegas de trabalho, como pedidos frequentes para utilizar o veículo fora do horário de trabalho ou relatos inconsistentes sobre o abastecimento.
  • Comunicação aberta: Promova uma cultura de comunicação aberta e transparente, encorajando os motoristas a relatarem quaisquer preocupações ou suspeitas diretamente aos responsáveis pela gestão da frota.
  • Procedimentos de relato: Estabeleça procedimentos claros para relatar suspeitas de fraudes ou desvios de combustível, garantindo que os motoristas saibam a quem recorrer e como proceder de forma segura e confidencial.

Ao capacitar os motoristas para reconhecerem sinais de fraudes, você fortalece a linha de defesa da sua frota e promove uma cultura de responsabilidade entre os colaboradores.

7 dicas para fazer a prevenção de fraudes em abastecimento de frota

Prevenir fraudes no abastecimento da frota requer uma abordagem multifacetada que envolve medidas de controle, monitoramento e educação. 

Aqui estão algumas estratégias eficazes para a prevenção de fraudes em abastecimento:

1. Comparar disparidades

Ao comparar a quantidade de combustível abastecido com o consumo registrado por cada veículo, é importante considerar fatores como a eficiência do veículo, o tipo de carga transportada e as condições de operação. Uma disparidade significativa pode indicar desde falhas nos registros até possíveis fraudes, justificando uma investigação mais detalhada.

2. Monitorar as paradas não planejadas

Além de observar paradas não programadas ou desvios de rota incomuns, é essencial analisar a duração e a frequência dessas paradas. O monitoramento por meio de sistemas GPS e registros de atividades dos veículos permite identificar padrões suspeitos e tomar medidas preventivas para evitar fraudes de abastecimento.

3. Analisar padrões de abastecimento

Identificar padrões inconsistentes de abastecimento, como múltiplos abastecimentos em curtos períodos ou em locais não autorizados, pode indicar atividades fraudulentas. Além disso, é importante analisar as quantidades abastecidas em relação às rotas e às necessidades operacionais dos veículos.

4. Inspecionar os veículos

Realizar inspeções periódicas nos tanques de combustível e em outros componentes relacionados ao abastecimento pode ajudar a identificar sinais de adulteração, como marcas de violação ou instalação de dispositivos ilegais para desviar combustível.

5. Controlar o acesso aos postos de abastecimento

Implementar sistemas de controle de acesso nos postos de abastecimento, como cartões de frota ou códigos de identificação, é essencial para evitar o abastecimento não autorizado e registrar quem abastece e quando, reduzindo assim o risco de fraudes.

6. Auditar registros de abastecimento

Realizar auditorias regulares nos registros de abastecimento permite identificar discrepâncias, inconsistências ou padrões suspeitos que possam indicar fraudes. Essas auditorias devem ser conduzidas de forma sistemática e documentadas adequadamente.

7. Analisar dados de consumo

Utilizar ferramentas de análise de dados para examinar os padrões de consumo de combustível ao longo do tempo e em diferentes condições operacionais pode revelar tendências incomuns que podem indicar fraudes. Essa análise deve considerar variáveis como tipo de veículo, perfil de uso e histórico de abastecimento.

O papel da gestão na prevenção de fraudes

O gestor de frota desempenha um papel crucial na prevenção de fraudes no abastecimento. 

Ele atua como o guardião dos recursos da empresa, garantindo que cada gota de combustível seja usada de forma eficiente e honesta. 

Para isso, é necessário manter um diálogo aberto com os motoristas, educando-os sobre os sinais de fraudes e encorajando-os a relatar qualquer comportamento suspeito. 

Além disso, o gestor disponibiliza as ferramentas necessárias para identificar fraudes, como sistemas de monitoramento e análise de dados.

Ele também firma parcerias com fornecedores de combustível confiáveis, garantindo que apenas combustível de qualidade e legitimidade seja fornecido à frota. 

Ao desempenhar essas funções, o gestor de frota protege os interesses da empresa, promove uma cultura de integridade e eficiência, e assegura o bom funcionamento da frota.

Previna fraudes em abastecimento com a Sofit!

Como vimos, a prevenção de fraudes na gestão de frotas é essencial para garantir a eficiência e a integridade operacional das empresas. 

O sistema da Sofit se destaca como uma ferramenta fundamental nesse processo. 

Ao oferecer recursos avançados de monitoramento, análise e controle de abastecimento, a Sofit capacita os gestores a identificar e combater fraudes de forma proativa. 

Seja gerenciando frotas próprias ou alugadas, vai ficar mais fácil detectar desvios de rota, paradas não autorizadas e padrões suspeitos de consumo de combustível.

Saiba mais sobre a nossa solução completa para gerenciamento de frota!

Leis de abastecimento de frotas: o que você precisa saber?

Você está atualizado sobre as leis de abastecimento de frotas?  

Compreender como a legislação funciona é crucial para garantir a eficiência e a conformidade nas operações.  

Essas diretrizes impactam diretamente como as empresas abastecem seus veículos, transportam combustível e gerenciam riscos associados.  

Por isso, exploraremos em detalhes quais são as leis de abastecimento para frotas e discutiremos estratégias para um controle eficaz do abastecimento.  

Continue lendo e saiba mais! 

Índice:

  1. Quais são as leis de abastecimento para frotas? 
  2. Aspectos Tributários e Contábeis: garantindo conformidade fiscal 
  3. Como controlar o abastecimento de suas frotas? 
  4. A Sofit é a sua aliada no controle de abastecimento! 

Quais são as leis de abastecimento para frotas? 

As leis de abastecimento para frotas abrangem um conjunto de regulamentos que determinam a aquisição, armazenamento e utilização de combustíveis por veículos comerciais.  

Variando conforme a região, essas leis incluem diretrizes sobre a aquisição segura de combustíveis.  

Além disso, também abrangem medidas de segurança durante o abastecimento e armazenamento apropriado para prevenir vazamentos e contaminação ambiental. 

Aspectos Tributários e Contábeis: garantindo conformidade fiscal 

Além disso, as regulamentações englobam normas específicas relacionadas à tributação e à contabilidade do combustível.  

Isso visa assegurar que as empresas estejam em conformidade fiscal.  

Em diversos países, leis estabelecem limites de emissão de poluentes, incentivando o uso de combustíveis mais limpos e veículos com tecnologias de redução de emissões. 

A seguir, vamos conferir quais são as principais leis relacionadas ao abastecimento de frotas: 

1. Normas para Postos de Combustível (ANP) 

Quanto às principais leis e normas para postos de combustível, destacam-se as normas da Agência Nacional do Petróleo (ANP). 

Estas diretrizes estabelecem padrões rigorosos para a operação e manutenção dos postos.  

Isso inclui o armazenamento adequado de combustíveis e a prevenção de contaminação ambiental. 

Além disso, a Norma Regulamentadora 20 (NR 20) também especifica procedimentos de segurança no trabalho.  

Dessa forma, estabelece regras para lidar com inflamáveis e combustíveis, abrangendo desde a formação e capacitação dos trabalhadores até medidas de prevenção de acidentes.  

Adicionalmente, também há regulamentações específicas sobre a qualidade do combustível fornecido, sinalização adequada e licenças ambientais necessárias. 

2. Norma do CONAMA  

Outra resolução, a 273 do CONAMA, destaca práticas corretas para a proteção ambiental em torno dos postos de combustíveis.  

Isso inclui requisitos para instalação e manutenção adequadas, bem como a necessidade de monitoramento de vazamentos.  

Essas regulamentações visam garantir a segurança, eficiência e sustentabilidade no abastecimento de frotas e nos postos de combustíveis. 

3. Normativa n.º 16.656/18: restrições específicas para São Paulo 

A Normativa n.º 16.656/18, específica para São Paulo, trata das leis sobre abastecimento de frotas.  

Ela ressalta a importância de evitar excesso de gasolina no abastecimento. Isso porque, quando o “cânister” é inundado com gasolina extra, perde a capacidade de tratar poluentes.  

Assim, as restrições da normativa buscam garantir eficácia no controle de emissões, contribuindo para proteger a saúde pública e preservar o meio ambiente. 

Como controlar o abastecimento de suas frotas? 

Para garantir o controle eficiente do abastecimento das frotas, além de considerar a legislação aplicável, é importante seguir alguns passos: 

Monitore o abastecimento 

Mantenha um registro regular dos abastecimentos. Utilize sistemas de rastreamento ou aplicativos para manter um controle em tempo real. 

Recorra a cartões de abastecimento 

Considere o uso de cartões de abastecimento para cada veículo. Isso facilita o acompanhamento das despesas e impede o uso indevido. 

Mantenha a manutenção preventiva em dia 

Faça manutenções regulares nos veículos para garantir que estão operando de maneira eficiente, o que pode impactar positivamente no consumo de combustível. 

Estabeleça políticas claras 

Estabeleça políticas claras sobre o abastecimento, definindo limites e procedimentos para evitar excessos e garantir o uso responsável. 

Invista no treinamento dos motoristas 

Ofereça treinamento aos motoristas sobre práticas eficientes de condução e a importância do uso consciente do combustível. 

Analise os seus dados 

Utilize dados históricos para análise do controle de combustível. Ao identificar padrões de consumo, você pode tomar decisões informadas para otimizar o abastecimento. 

Escolha os melhores postos 

Selecione postos de combustível estratégicos e negocie parcerias que possam oferecer preços mais competitivos. 

A Sofit é a sua aliada no controle de abastecimento! 

Como vimos, as leis de abastecimento para frotas são fundamentais para garantir práticas seguras e econômicas.  

A Sofit simplifica o controle do abastecimento e consumo dos veículos da frota, oferecendo relatórios de economia, lançamento de cupons fiscais e monitoramento eficaz.  

Com a integração automática de dados dos cartões de abastecimento, eliminamos tarefas manuais, reduzindo erros e proporcionando uma gestão conforme as normativas.  

Assim, escolher a Sofit significa uma administração mais transparente e rentável da sua frota! 

7 maneiras de melhorar o consumo de combustível da sua frota

Você já se viu preocupado com o aumento constante do consumo de combustível? Se você é responsável por uma frota de veículos, essa preocupação pode ser ainda maior. 

Afinal, os gastos com combustível representam uma parte significativa dos custos operacionais. E reduzir o consumo não apenas economiza dinheiro, mas também é uma contribuição importante para um mundo mais sustentável. 

Por isso, neste artigo, vamos explorar sete maneiras simples e eficazes de melhorar o consumo de combustível da sua frota. 

Então, se você está pronto para economizar e tornar sua frota mais eficiente, continue lendo e veja 7 maneiras de melhorar o consumo de combustível da sua frota!

Índice:

  1. Promova a Condução Eficiente
  2. Monitore e mantenha a manutenção da frota
  3. Realize auditorias periódicas nas faturas de combustível
  4. Construa um bom relacionamento com os seus fornecedores
  5. Economize com contratos de preços fixos para combustível
  6. Otimize o consumo de combustível com análise de dados 
  7. Implemente um sistema de monitoramento do consumo de combustível

1. Promova a Condução Eficiente

Treinar os motoristas para adotar práticas de condução eficiente costuma impactar diretamente no consumo de combustível da frota.

É que a condução suave e consistente pode reduzir significativamente o consumo de combustível e, consequentemente, economizar dinheiro para a frota.

Por isso inclua na rotina dos seus condutores ações de promoção de condução eficiente:

  • Treinamento e educação: Realize sessões de treinamento para seus motoristas, destacando a importância da condução eficiente e ensinando técnicas específicas, como a aceleração suave e a antecipação de paradas. 
  • Utilize tecnologia: Considere a instalação de dispositivos de rastreamento e telemática em seus veículos. Essas ferramentas podem monitorar o comportamento do motorista e fornecer feedback em tempo real.
  • Estabeleça metas: Defina metas mensuráveis de eficiência de combustível para seus motoristas e recompense aqueles que as alcançarem. Isso pode criar um incentivo adicional para uma condução mais eficiente.

2. Monitore e mantenha a manutenção da frota

Uma manutenção regular e adequada dos veículos é essencial para garantir que eles funcionem com eficiência.

Por isso, verifique regularmente os pneus para garantir que estejam devidamente inflados, pois pneus sub afunilados aumentam o consumo de combustível. 

Além disso, certifique-se de que os filtros de ar e óleo sejam trocados conforme as recomendações do fabricante. 

Estabeleça também um programa de manutenção preventiva que inclui verificações regulares dos pneus, troca de óleo, filtros de ar, filtros de combustível e outras peças críticas. 

E lembre-se: uma frota bem mantida não apenas economiza combustível, mas também aumenta a vida útil dos veículos.

3. Realize auditorias periódicas nas faturas de combustível

De tempos em tempos, é crucial comparar os registros de consumo de combustível feitos pelos veículos com as faturas emitidas pelos fornecedores. 

Assim, você precisa verificar se as quantidades e os preços estão alinhados com os acordos previamente estabelecidos.

Para isso, considere aplicar um sistema de controle que permita registrar e rastrear o consumo de combustível de cada veículo de forma eficaz. 

Neste sentido, ferramentas como software de gerenciamento de frota podem automatizar esse processo, fornecendo alertas sobre quaisquer discrepâncias que possam surgir.

4. Construa um bom relacionamento com os seus fornecedores

Mantenha uma comunicação aberta com eles, independentemente de serem fornecedores a granel, postos de gasolina ou provedores de cartões de combustível.

Isso facilita a discussão de necessidades e expectativas – e ainda pode levar a acordos preferenciais. Além disso, a negociação de preços e descontos é uma vantagem. 

Relações sólidas com fornecedores podem te colocar em uma posição melhor para obter preços competitivos e benefícios extras. 

Isso acontece porque os fornecedores frequentemente oferecem tarifas especiais para clientes leais, especialmente se sua frota é grande.

Além disso, não se limite apenas ao preço e considere também a qualidade, já que combustíveis de qualidade inferior podem prejudicar a eficiência do motor e a vida útil dos veículos. 

5. Economize com contratos de preços fixos para combustível

Proteger-se é essencial ao lidar com combustível. Muitas vezes, fechamos acordos que favorecem os fornecedores em vez de nós mesmos. 

No entanto, existe uma solução simples: contratos baseados em índices.

Nesse tipo de contrato, o fornecedor não define o preço com base nas flutuações do mercado de varejo. 

Em vez disso, ele oferece combustível a um preço de atacado, determinado por um índice de referência independente. O valor que você paga geralmente fica acima ou abaixo desse índice.

Essa abordagem ajuda a reduzir a incerteza dos preços e garante valores mais competitivos em comparação com as oscilações do mercado aberto. 

Além disso, os contratos proporcionam uma previsibilidade de preços, protegendo parte dos seus gastos com combustível das mudanças diárias nos preços. Dessa forma, você economiza e mantém suas finanças mais estáveis.

6. Otimize o consumo de combustível com análise de dados 

Ao coletar informações precisas sobre o consumo de combustível de cada veículo, você pode identificar áreas de melhoria. 

Assim, com base nessas descobertas, é possível ajustar estratégias operacionais, treinar motoristas de forma mais direcionada e economizar dinheiro.

Mas como acessar dados sobre o consumo de combustível?

Use relatórios regulares para acompanhar o desempenho de cada veículo. Assim, você consegue ver exatamente qual veículo está consumindo mais combustível do que o esperado e investigue o porquê. 

Além disso, a análise de dados ajuda a estabelecer metas realistas e medir o progresso. Isso cria um ciclo contínuo de melhoria, onde sua frota se torna mais eficiente com o tempo, economizando combustível e reduzindo custos operacionais. 

Portanto, faça bom uso dos dados e relatórios à sua disposição para otimizar o consumo de combustível de sua frota.

7. Implemente um sistema de monitoramento do consumo de combustível

Ao adotar tecnologia de monitoramento, como sensores de combustível ou sistemas de telemetria, você pode obter dados em tempo real sobre o consumo de combustível de cada veículo em sua frota. 

Isso significa que você não precisa mais depender apenas de estimativas ou relatórios imprecisos. Em vez disso, terá acesso a informações precisas e atualizadas.

Imagine poder saber exatamente quanto combustível cada veículo consumiu durante um determinado período. 

Isso não só ajuda na previsão de despesas, mas também na identificação rápida de qualquer anomalia. 

Por exemplo, se os dados mostrarem que um motorista específico está fazendo muitas acelerações bruscas e frenagens, você poderá agir proativamente, fornecendo treinamento ou orientações para melhorar a eficiência da condução.

Além disso, com uma solução de controle de combustível você terá benefícios como:

  • Comparações de gastos a partir de marca, modelo e rota de cada veículo, permitindo que sejam encontradas mais facilmente as medidas para reduzir o consumo de combustível;
  • Conferir o ranking dos condutores dos veículos da frota;
  • Identificar quais são as rotas mais econômicas;
  • Alertas sobre possíveis desvios que ofereçam maior economia de combustível na rota;
  • Uma interface simples de usar e intuitiva.

Conte com a Sofit para melhorar o consumo de combustível da sua frota!

Manter um controle rigoroso sobre os dados de consumo de combustível é a chave para melhorar a eficiência da frota e reduzir os custos operacionais. 

Com informações precisas e ações orientadas por dados, você estará melhor preparado para otimizar o consumo de combustível e, ao mesmo tempo, reduzir o impacto ambiental de sua frota.

Tudo isso está disponível para a sua empresa de transporte com a Sofit.

A nossa solução de controle de combustível abrange as principais demandas dos gestores de frota de forma simples e fácil de acompanhar.

Então, saiba mais sobre a solução de controle de combustível da Sofit agora mesmo!

Por que fazer o controle de combustível da frota no software?

Manter uma frota de veículos é um desafio constante, e nos dias atuais, a complexidade aumenta ainda mais. Além das responsabilidades financeiras, como manutenção preventiva e lidar com eventuais desgastes devido ao uso rigoroso, a gestão eficaz envolve a variável humana, incluindo motoristas e colaboradores. Além disso, enfrentamos uma preocupação que afeta a todos que trabalham com transporte terrestre: o crescente e significativo aumento nos preços dos combustíveis.

O custo cada vez mais alto de manter uma frota operacional pode ser um obstáculo à competitividade. No entanto, há uma solução para enfrentar esse desafio e, ao mesmo tempo, reduzir custos: a implementação de um software de gestão. Esse software desempenha um papel fundamental na prevenção de desperdícios e na obtenção de informações detalhadas sobre o desempenho de seus veículos.

Aqui estão algumas maneiras pelas quais um software de gestão de combustível pode beneficiar sua operação:

Análise de Custos por Quilômetro Rodado

Ao registrar cada abastecimento em tempo real, o software gera relatórios detalhados que combinam dados de consumo de combustível com outras despesas. Essa análise fornece uma visão abrangente de cada veículo, permitindo que os gestores financeiros tomem decisões informadas e identifiquem consumos excessivos ou comportamentos inconsistentes entre os motoristas.

Previsões Precisas

O software permite que você planeje seus gastos com combustível com maior precisão e a longo prazo. Ele ajuda a comparar o consumo real de combustível com as previsões, permitindo o ajuste de estratégias, identificação de desgastes anormais e fornecimento de feedback aos motoristas, promovendo uma direção mais econômica.

Controle do Uso de Combustível

Os dados de combustível fornecidos pelo software ajudam a detectar e evitar desperdícios de combustível sem exigir um esforço significativo por parte dos gestores. Ao configurar o tamanho do tanque de combustível em cada veículo, os relatórios revelam se as transações de combustível excedem o limite estabelecido. Isso permite o acompanhamento do consumo médio de combustível de forma detalhada, incluindo informações sobre cada veículo e motorista. Além disso, é possível comparar os gastos por marca, rota e modelo de veículo.

Relatórios Personalizados

O software integra facilmente os dados de combustível a outros relatórios operacionais, fornecendo uma análise abrangente. Você pode relacionar o uso de combustível a variáveis como desgaste de pneus, criar alertas para consumos anormalmente elevados e muito mais.

Em resumo, os sistemas de gestão de combustível são essenciais para empresas que lidam com frotas de veículos, especialmente no Brasil, onde os custos de combustível são uma preocupação constante. Aproveite a tecnologia para obter um controle preciso de sua frota, o que pode proporcionar vantagens competitivas significativas.

Entenda como funciona a compensação e créditos de carbono para frotas

Empresas de frota são uma das maiores contribuintes para as emissões de gases de efeito estufa. Dito isso, os créditos de carbono funcionam como uma moeda de troca entre instituições que precisam adotar medidas para reduzir a emissão desse gás no meio ambiente.

Assim, entender como os créditos de carbono funcionam é mais uma missão do gestor de frota. Isso porque, além dos benefícios proporcionados para o meio ambiente, ao dispor de iniciativas para a redução da emissão de poluentes, a sua empresa está também economizando dinheiro.

Por isso, neste artigo, vamos explicar por que compreender as emissões de carbono da sua frota é importante e como reduzir efetivamente as suas emissões, vamos lá? 

Primeiro, o que é compensação de carbono?

A compensação de carbono se refere às ações executadas para reduzir a emissão de carbono para o meio ambiente.

O termo surgiu a partir do mercado do carbono, no qual empresas podem “comprar” créditos de outras organizações para compensar as suas emissões residuais.

Assim, quando uma empresa de transporte opta, por exemplo, por uma frota de carros elétricos, calculamos quantas toneladas de carbono serão “compensadas”.

Essas toneladas são metrificadas e podem ser vendidas no mercado de carbono, como vamos entender adiante.

O que são créditos de carbono?

Crédito de carbono é uma métrica que representa uma tonelada de CO² que deixou de ser emitida para o meio ambiente.

Essa medida foi adotada por praticamente todos os países com a resolução da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança Climática, que aconteceu na cidade do Rio de Janeiro, em 1992.

Portanto, os créditos de carbono funcionam como um “mercado de créditos”, contribuindo assim para a redução do aquecimento global e seus efeitos.

Os preços de compensação de carbono variam muito. 

Construir um parque eólico, por exemplo, tem um custo diferente e um nível diferente de redução de carbono para a restauração de florestas. 

Conforme a CredCarbo, os preços de compensação de carbono no Brasil podem variar entre R$12,00 reais até 365,00 reais por tonelada, a depender do projeto.

Como funciona o mercado de créditos de carbono?

O “mercado do carbono” teve início após a convenção da ONU sendo definido pela consultoria Sustainable Carbon.

Neste sistema, empresas que não possuem soluções para a redução da emissão de CO2 podem comprar créditos de forma compensatória, apoiando iniciativas sócio-ambientais.

Dessa forma, elas acabam ajudando indiretamente projetos de redução, contribuindo com o desenvolvimento mais sustentável.

Logo, gestores de frota possuem um papel fundamental neste processo, pois existem diversas formas de reduzir a emissão desse gás poluente quando a política de gerenciamento de frota possui um viés ambiental.

GESTÃO DE FROTAS PARA LABORATÓRIOS FARMACÊUTICOS: ENTENDA OS DESAFIOS DO SETOR!

Como as empresas de frota podem reduzir a emissão de carbono?

Antes de tomar medidas para reduzir as emissões de carbono, é necessário metrificá-las. 

Mas, como isso é possível?

Através da tecnologia: com o auxílio de um software de gestão, como o SOFIT, você pode acessar dados de emissão de CO2 de todos os veículos da sua frota.

SAIBA MAIS: Como a Proconve vai impactar o transporte de cargas?

Ainda assim, tenha essas informações sobre emissões em mente:

  • Veículos comuns emitem de zero a 400 gCO2/km. 
  • SUVs e frotas pesadas, como caminhões, naturalmente emitem mais carbono, mas é preciso avaliar fatores como a marca e o tipo de combustível.

Feito isso, vamos conferir o que gestores de frota podem fazer para reduzir a emissão de carbono:

  • Capturar e medir os dados de emissão de forma precisa;
  • Implementar políticas de frota que incentivem a escolha de veículos menos poluentes, além de treinamentos e capacitações para os motoristas;
  • Rever os critérios para a aquisição de novos veículos, considerando as marcas menos poluentes;
  • Estudar sobre o desempenho de combustíveis alternativos, como o etanol e biodiesel;
  • Realizar a gestão de combustível e consumo individualmente, por motoristas e veículos;
  • Investir em treinamento, tecnologia e engajamento para promover uma frota menos prejudicial ao meio ambiente.

A seguir, confira outras abordagens práticas recomendadas para reduzir a emissão se CO² e conseguir créditos de carbono para a sua frota:

Conscientize os seus motoristas

Acelerar com força, velocidade excessiva e motor em marcha lenta queimam combustível desnecessário.

Assim, o motorista é de longe o fator mais importante na redução das emissões de carbono de um veículo. 

Para avaliar se as ações de conscientização estão fazendo o efeito desejado, você pode contar com sistemas telemáticos.

Os sistemas telemáticos podem registrar o comportamento do motorista ao volante para sugerir melhorias e abordá-los com as técnicas mais eficientes.

Foque no planejamento de rotas

Os veículos são muito mais eficientes em termos de combustível, portanto, produzem menos CO₂, em tráfego de fluxo livre e viagens curtas.

Assim, traçar a rota mais curta possível geralmente é um bom ponto de partida para reduzir a emissão de CO₂ da sua frota.

Da mesma forma, evitar rotas e horários do dia em que as estradas estarão provavelmente congestionadas também é importante.

Adote medidas alternativas

Às vezes, repensar a estrutura do seu negócio pode ser algo benéfico para a sua empresa e ajudar a reduzir emissões de CO² no meio ambiente ao mesmo tempo.

Portanto, é importante pensar estrategicamente e considerar modelos alternativos, como o casharing, por exemplo.

SAIBA MAIS: O que é ARLA 32?

Da mesma forma, algumas distâncias podem ser percorridas por veículos elétricos e até mesmo bicicletas ou motocicletas.

A Sofit te ajuda a controlar as emissões de carbono

Sabemos que o processo para uma frota mais sustentável é um desafio no Brasil.

Fatores como a falta de planejamento urbano e aumentos constantes nas taxas de emissão de CO2, colocam os gestores de frota no centro de uma importante mudança de paradigmas.

Com a tecnologia da Sofit, você pode dar os primeiros passos para obter um maior controle sobre planejamento de rotas e controle de combustível, por exemplo. 

Através do nosso sistema, você consegue monitorar veículos e motoristas e acessa as informações através de relatórios intuitivos em poucos cliques. 

Fale agora mesmo com um dos nossos consultores e descubra como podemos te ajudar neste desafio de uma frota mais verde!

Posto de abastecimento próprio: vantagens x desvantagens

Se você tem uma frota com muitos veículos, já deve ter cogitado a viabilidade de ter um posto de abastecimento próprio. 

Afinal, essa estratégia pode otimizar o controle de abastecimento além de facilitar o controle de qualidade do combustível, reduzindo falhas mecânicas e custos com manutenção, por exemplo.

Embora ter posto de combustível próprio possa parecer mais vantajoso que abastecer em postos parceiros, existem prós e contras que você precisa observar antes de tomar a decisão.

Portanto, neste artigo, vamos falar sobre as vantagens e desvantagens de um posto de abastecimento próprio e te ajudar a melhorar o controle de abastecimento. Vamos lá?

Como um posto de abastecimento próprio colabora com a gestão de combustível?

Como gestor de frota, sua prioridade é fazer escolhas que beneficiem sua frota, motoristas e empresas.

Neste sentido, a gestão de abastecimento é uma atividade fundamental para melhorar o desempenho dos veículos e otimizar o consumo de combustível, evitando  manutenções não programadas.

Dessa forma, alguns dos principais benefícios relacionados a um posto de abastecimento próprio estão relacionados à otimização da sua gestão de abastecimento, já que permite uma visão global de toda a operação.

A seguir, relacionamos as vantagens que um posto de abastecimento próprio garante para a sua operação. 

Confira!

Vantagens de ter um posto de abastecimento próprio

Apesar dos custos e burocracias envolvidos que veremos adiante, empresas de frota que podem investir em um posto de abastecimento próprio experimentam uma série de vantagens na operação e controle de combustível.

Dessa forma, as principais vantagens de possuir um posto interno para abastecer a sua frota incluem:

1. Gestão global do controle de abastecimento

Apesar de existirem maneiras efetivas de controlar o abastecimento realizado em postos de terceiros, alguns gestores podem preferir um controle total da cadeia de abastecimento.

Com um posto próprio, gestores podem, por exemplo, acompanhar o histórico de abastecimento diretamente nas bombas, além de serem reportados com mais agilidade sobre problemas relacionados.

Além disso, os relatórios podem ser obtidos com mais agilidade, uma vez que tudo está centralizado.

2. Controle próprio de qualidade

Infelizmente, gestores de frota ainda precisam lidar com o inconveniente de abastecer com combustível adulterado, uma prática comum nos postos brasileiros.

Com um posto de abastecimento próprio, você elimina os intermediários e pode ficar mais tranquilo em relação à qualidade do combustível que a sua frota está consumindo.

É que com um controle total da cadeia de combustível, é possível identificar a origem da gasolina ou diesel e experimentar melhorias no desempenho e aumento da vida útil dos veículos.

3. Mais economia na compra do combustível

A oscilação do preço do combustível nas bombas dos postos é outro problema que os gestores de frota enfrentam.

Conforme dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustível), somente nos primeiros quatro meses de 2022, o diesel teve alta acumulada de 22,6% nos postos, enquanto a gasolina registrou um aumento percentual de 10%. 

Lidar com esses aumentos fica mais fácil quando a sua empresa possui um posto de abastecimento próprio e não tem que lidar com intermediários, comprando direto do distribuidor.

4. Abastecimento mais ágil da frota

Com um posto de abastecimento próprio, você elimina a necessidade de deslocamento até um posto parceiro e garante a disponibilidade de combustível 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Isso garante mais produtividade para toda a sua operação, além de agilizar o processo de abastecimento.

E as desvantagens do posto de abastecimento próprio, quais são?

Apesar de oferecer benefícios claros para as frotas, ter um posto de combustível próprio é um privilégio de poucas empresas que podem investir. 

Além disso, antes de ter um posto interno é preciso avaliar o trabalho relacionado a mais uma área de manutenção e toda a burocracia envolvida.

Confira abaixo as principais desvantagens de ter um posto de abastecimento próprio:

1. Alto investimento no setor

O investimento médio para abrir um posto de combustível, seja ele de franquia ou “bandeira branca”, pode variar entre R$600 mil e até R$1,5 milhões.

Esse detalhe pode inviabilizar a opção de ter um posto próprio e fazer com que os gestores busquem outras alternativas para otimizar a gestão de abastecimento.

2. Necessidade de ter licenças específicas

Antes de abrir um posto de abastecimento próprio para a sua frota, você precisa verificar as legislações específicas da sua localidade junto à prefeitura ou governo estadual.

Além disso, abrir um posto envolve licenças obrigatórias que devem ser obtidas e atualizadas com frequência no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) e da Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Negligenciar qualquer um desses requisitos pode acarretar multas e até suspensão da operação.

3. Manutenção de mais uma área

A manutenção dos componentes de um posto de combustível é trabalhosa e envolve multas altíssimas, caso você não realize da maneira e no tempo adequado.

Além disso, o custo operacional, com colaboradores especializados, também deve ser mensurado.

4. Menos flexibilidade

Caso a sua empresa tenha veículos e sedes em todo o Brasil, um único posto interno para abastecer a sua frota pode não fazer sentido.

Assim, mesmo com um posto próprio, será preciso gerir uma operação mista e isso pode não gerar a economia, controle e praticidade esperados.

Além do posto de combustível próprio: como melhorar a gestão de abastecimento?

Como podemos observar, existem prós e contras relacionados ao posto de abastecimento próprio.

Dessa forma, você deve entender que ter um posto interno ou contar com parceiros é apenas uma opção para melhorar o seu controle de abastecimento.

Por isso, revise o modelo de compra atual, a fim de determinar as melhores opções de economia de combustível.

Além disso, avalie as condições oferecidas pelos postos parceiros e certifique-se de escolher o melhor cartão de combustível para as necessidades de sua frota. 

Seja qual for a opção escolhida, sempre vale a pena revisar regularmente suas opções de compra de combustível para garantir que você continue recebendo o melhor negócio.

Conte com o Sofit para o controle de abastecimento!

É possível otimizar essa questão através de outras ferramentas, como o módulo de controle de abastecimento Sofit.

Com ele, você centraliza e automatiza o controle de custos, podendo controlar fraudes, detectar divergências e controlar os custos nas bombas, sejam em postos próprios ou de parceiros.

Além disso, é possível integrar os principais cartões combustível do mercado, através do Sofit, eliminando a necessidade de conferir os custos em outros painéis.

Agende uma demonstração gratuita agora mesmo!

Cartão combustível: como funciona? Veja 6 marcas e benefícios

Em algum momento, você já deve ter ficado perdido tentando guardar as notas de abastecimento para realizar reembolso no fim do mês, não é mesmo? Pois saiba que essa situação pode ser contornada com a utilização de um cartão combustível. 

O cartão combustível é uma opção para gestores que buscam mais economia na hora de abastecer os veículos da frota, entretanto, existem diversas opções no mercado que permitem, além de abastecer, quitar outros serviços  como lavagens, manutenções e ainda assistência 24h. 

Então, como tirar o máximo potencial do cartão combustível e utilizar este recurso para facilitar a sua gestão de frotas? Acompanhe o artigo de hoje e descubra!

Afinal, o que é o cartão combustível?

Basicamente, um cartão de combustível funciona como um cartão de crédito exclusivo para pagar despesas com os combustíveis da frota na rede de postos credenciada.

A maioria dos cartões possui ampla rede de cobertura, englobando também alguns produtos e serviços, como troca de óleo, por exemplo.

Há, também, alguns cartões pré-pagos, que facilitam o controle do orçamento e evitam aquelas despesas extras que acabam saindo do controle do gestor.

Como funciona o sistema do cartão combustível?

A grande maioria dos cartões de combustível possui um sistema onde é possível acompanhar os gastos com abastecimento em tempo real, o que colabora, então, para a gestão de frotas.

A adesão costuma ser simples, assim como a definição dos créditos. 

Abaixo, listamos alguns pontos que você deve atentar antes de escolher um cartão combustível para a sua frota:

  1. Verifique o prazo de entrega para a sua região;
  2. Confira se há alguma taxa administrativa;
  3. Veja a lista de estabelecimentos/postos onde o cartão é aceito;
  4. Demais serviços que o cartão pode pagar;
  5. Funcionalidade mobile;
  6. Recursos de gestão que a plataforma oferece.

Analisando todos esses pontos é possível aproveitar o máximo do seu ticket de combustível e não ter surpresas após contratar.

Quais são as marcas de cartão combustível disponíveis?

Como informamos, existem diversos tipos de cartões disponíveis no mercado. 

Separamos, então, 5 deles para que você possa comparar e escolher aquele que seja mais adequado para a sua região e para as suas demandas de gestão de frotas. Confira:

1.   Cartão Petrobrás

Taxa de Adesão: Não

Anuidade: Não (Promocional)

Área de Cobertura: Todo o Mundo (Postos Petrobras e Lojas BR Mania)

Extras: Clube de Pontos com descontos para parceiros

Um dos mais populares, o cartão da Petrobrás não cobra taxa de adesão e ainda possui um clube de vantagens. 

É administrado pelo Banco do Brasil e pode ser aceito no mundo inteiro. 

O cartão também é aceito nas lojas BR Mania e em outros abastecimentos que aceitem a bandeira Visa.

2.   Cartão Ticket Car

Taxa de Adesão: Sim

Anuidade: Proporcional ao faturamento

Área de Cobertura: É possível consultar

Extras: App de Gestão e Acompanhamento 

O cartão combustível Ticket Car promete eliminar os complicados reembolsos e se adaptar à realidade das empresas. 

Entre os serviços extras que podem ser quitados com o cartão da operadora estão manutenções, débitos do veículo e assistência 24h.

3.   Cartão Shell

Taxa de Adesão: Não Informado

Anuidade: Isento nos primeiros 3 meses

Área de Cobertura: É possível consultar

Extras: Descontos em produtos e serviços Shell.

O cartão combustível Shell Santander é aceito em todo o país e um dos seus grandes diferenciais é o desconto de até R$0,10 por litro de combustível abastecido nos postos credenciados. 

Para aderir, é preciso preencher uma proposta online. O cartão é administrado pelo Banco Santander.

4.   Cartão Ipiranga

Taxa de Adesão: Não Informado

Anuidade: Sim

Área de Cobertura: Todo o Brasil

Extras: Clube de Vantagens para troca de produtos

Rede Ipiranga possui um cartão combustível específico para frotas: o Ipiranga Max Frota.

A proposta é consolidar até 25 veículos em apenas uma fatura, para ter mais controle e economizar com combustível.

Outra modalidade permite que gestores limitem a utilização de cada portador, além de poder usar nas lojas Jet Oil e am/pm.

5.   Cartão Flex Car

Taxa de Adesão: Grátis

Anuidade: Não Informado

Área de Cobertura: Todo o Brasil (Inclusive alguns estacionamentos e lava-jatos)

Extras: É multimodal

O cartão Flex Car é administrado pela Alelo/Bradesco e é também uma boa opção para as empresas de frota. 

Trata-se de um cartão pré-pago, por isso, serve para gestores que necessitam ter os gastos sob controle.

6. Cartão Sem Parar

Taxa de Adesão: Não informado

Anuidade: Não Informado

Área de Cobertura: Todo o Brasil (aceito em 97% das cidades brasileiras)

O cartão combustível Sem Parar possui ampla rede de postos credenciados multibandeira. 

Além disso, você consegue acompanhar os gastos por celular ou computador. A empresa ainda disponibiliza planos para frotas leves e pesadas.

GESTÃO DE FROTAS PARA LABORATÓRIOS FARMACÊUTICOS: ENTENDA OS DESAFIOS DO SETOR!

Qual o melhor cartão combustível?

O melhor cartão combustível será aquele que melhor se adaptar às necessidades da sua frota. Por isso, é importante tentar negociar sempre que possível e preferir planos sob medida. Avalie também o tipo de cartão combustível que se encaixa melhor com a sua operação.

Existem basicamente 2 tipos:

Cartão de Crédito

Nesta modalidade, você e a administradora do cartão definem um limite de utilização mensal e quita a fatura posteriormente.

 A vantagem desse tipo de cartão é que você pode barganhar opções personalizadas para a sua frota, ocasionando um serviço único para a sua organização.

Cartão Pré-Pago

Este tipo de cartão combustível permite ao gestor ter uma maior previsibilidade de custos, já que funciona de forma semelhante aos voucher e cartões-alimentação. 

Dessa forma, a empresa fica responsável por fazer o depósito e liberar os cartões para utilização. 

Assim, você não vai precisar pagar uma fatura todos os meses, já que o depósito inicial cumpre essa função.

Quais as vantagens do cartão combustível para a gestão de frotas?

Já falamos em outros artigos como a integração e a centralização de informações é importante para uma gestão de frotas mais assertiva.

Nesse sentido, o cartão combustível colabora também com o gerenciamento da sua frota, permitindo agir para otimizar os custos com combustível.

Confira abaixo o que você pode fazer quando adota um cartão para o abastecimento da sua frota:

  • Bloquear os cartões sempre que precisar;
  • Estipular dias e horários para a liberação do abastecimento;
  • Definir qual combustível pode ser utilizado pelos condutores;
  • Escolher os pontos credenciados nos quais o abastecimento é permitido.

Além disso, confira outras vantagens gerais proporcionadas pela utilização do cartão combustível:

Ajuda a evitar fraudes na gestão de frotas

Infelizmente, é preciso estar atento para possíveis fraudes na gestão de frotas. Já que, nenhum gestor está isento deste tipo de irregularidade. 

Gastos duvidosos com abastecimento, desvios de rotas entre outras situações fazem, então, com que os gestores tenham que gastar mais. 

Com um cartão de combustível, você vai saber exatamente onde o dinheiro foi utilizado, além de, assim, ter a opção de limitar os gastos.

Economia com abastecimentos e serviços

A grande parte dos cartões combustível não possui taxa de anuidade, um empecilho para gestores que desejam contratar o serviço. 

Quando colocado na balança, a economia é maior que o investimento, garantindo um ROI positivo para a empresa

Facilita a gestão

Os cartões combustíveis disponibilizam plataformas e relatórios simples que auxiliam o controle e centralizam todas as informações.

Isso é algo importante para qualquer empresa que busca por mais clareza e agilidade no controle de abastecimento e de pequenos serviços, sem precisar realizar reembolsos, diminuindo consideravelmente o tempo investido em tarefas administrativas.

Afinal, vale mesmo a pena investir em um cartão combustível?

Como observamos, o cartão de abastecimento facilita a gestão de frotas, garantindo previsibilidade e visibilidade para os custos associados ao abastecimento e outros serviços.

Para otimizar ainda mais o gerenciamento, ainda é possível acompanhar os custos com combustível dos cartões diretamente no app da Sofit.

Conseguimos tirar as suas dúvidas sobre o cartão combustível? Esperamos que sim! 

Se você chegou até aqui, o que acha de conhecer uma solução que vai ajudar a automatizar a sua gestão de frotas?

Como economizar gasolina na sua gestão de frotas

Quanto a sua empresa gasta com combustível atualmente? Este é um custo crítico para a maioria das empresas de transporte, uma vez que a variação do preço da gasolina traz fortes impactos. 

Somente nos primeiros meses de 2022, o combustível já acumulou um aumento de 8,16%, chegando a quase R$8,00 em algumas capitais.

Por este motivo, adotar uma política de economia de gasolina para a sua frota é urgente, de modo a equilibrar os custos da sua operação.

Portanto, neste artigo, te mostramos medidas simples de como economizar gasolina em sua frota e manter as finanças em dia. Confira!

Como economizar gasolina: uma atribuição do gestor de frotas

Atualmente, saber como economizar gasolina é imperativo para qualquer gestor de frotas. 

Esta é uma atribuição que você deverá receber em qualquer organização que fizer parte, por isso, é preciso acompanhar as principais ações que podem ser adotadas neste sentido.

Os gerentes de frota de veículos podem economizar combustível, maximizar sua eficiência e reduzir as emissões dos veículos por meio de programas, políticas, equipamentos ou tecnologias, além de, é claro, estratégias de manutenção.

Listamos as mais eficazes abaixo. Confira!

Treine os seus motoristas

Como economizar gasolina sem contar com o seu time de motoristas? 

Caso as medidas de economia de combustível não ganhem a adesão dos seus condutores, certamente a sua missão de reduzir custos com gasolina irá fracassar.

Dessa forma, os programas de capacitação para motoristas podem ajudar as frotas a economizar combustível e dinheiro enquanto reduzem as emissões, melhoram o desempenho e ainda aumentam a segurança do condutor. 

Além disso, mesmo os motoristas mais experientes podem se beneficiar de treinamentos que explicam como a troca de marcha frequente ou inadequada, aceleração ou frenagem bruscas fazem o veículo consumir mais, por exemplo.

É por isso que muitas frotas treinam seus motoristas para adotar práticas de economia de combustível. 

Promova uma política de incentivos

Em conjunto com programas de treinamento, os gerentes de frota podem incentivar os motoristas a adotar uma direção econômica através de um programa de incentivos.

É que estimular comportamentos de direção eficientes e oferecer programas de treinamento aos motoristas podem reduzir os gastos significativos com combustível e manter a estratégia de redução de custos sempre recorrente.

Para isso, utilize ferramentas para medir a economia de combustível, recompensando os motoristas que atendem ou superam as expectativas e dê feedback para aqueles que precisam modificar seus hábitos.

Escolha rotas mais eficientes

As frotas que seguem rotas definidas para fins como transporte e entrega não devem ignorar a importância de planos de roteirização. 

Assim, cabe aos gerentes que trabalham com esses veículos controlar a eficiência da rota e a relação custo-benefício. 

Além disso, em vez de confiar somente no software de roteirização para escolher seus itinerários, você também pode ser proativo e coletar dados.

Então, embora tenhamos avanços tecnológicos significativos, vale sempre conferir:

Distância x eficiência

Só porque você encontrou o caminho mais curto não significa que ele fará com que seus veículos gastem menos combustível. A qualidade da estrada, as condições de tráfego e o limite de velocidade também impactam no consumo de gasolina.

Tempo de marcha lenta x Tempo de condução

Sempre que um de seus veículos está parado, ele tem uma quilometragem de zero. Embora seus condutores não possam evitar totalmente a marcha lenta, você precisa reduzi-la o máximo possível. Assim, lembre-se de considerar os horários de pico e a frequência dos semáforos ao criar uma rota.

Acompanhe a calibragem dos pneus

Não resta dúvidas que manter a manutenção dos seus pneus em dia é o primeiro passo para garantir não apenas a segurança de seus veículos, mas também contribui para uma maior economia de gasolina. 

Isso porque pneus calibrados de forma errada possuem influência direta no consumo do combustível, chegando a um valor de até 20% do consumo. 

Por isso, mantenha uma atenção especial para manter a calibragem entre um período a cada 15 dias segundo as orientações das montadoras para economizar gasolina e ainda otimizar seu funcionamento.

Prefira pneus mais leves

O peso do carro é uma influência direta no consumo do combustível, incluindo o peso dos próprios pneus. 

Isso mesmo! 

Um carro com pneus mais pesados vai precisar de uma aceleração ainda maior para poder se movimentar. 

A lógica é simples: quanto mais pesado, mais o veículo vai consumir para se movimentar. 

Portanto, é importante que você prefira pneus mais leves para garantir uma economia no consumo da gasolina de todos os veículos de sua frota.

Banner planilha combustivel

Conserve as rodas alinhadas e balanceadas

Manter uma atenção especial para a aerodinâmica do carro é o papel fundamental de qualquer gestor que procura multiplicar a produtividade e saber como economizar gasolina de sua frota. 

Um veículo com rodas alinhadas produz um funcionamento muito superior do que um veículo fora de harmonia, no qual é importante que as rodas girem como um conjunto. 

Logo, mantenha o funcionamento de suas rodas alinhadas para economizar ainda mais combustível.

Faça o rodízio de seus pneus

Equilibrar o uso dos pneus também é um dos fatores que impactam diretamente no consumo de energia necessária para que o veículo funcione a todo vapor.

Apesar de parecer simples, o rodízio dos pneus permite equilibrar o desgaste do conjunto, de forma em que contribui para uma redução significativa na necessidade de manutenção em cada um desses componentes. 

Além de diminuir o gasto de combustível, ainda vai contribuir para otimizar e diminuir os gastos na hora de realizar o controle dos pneus da sua frota.

Mantenha a manutenção preventiva em dia

É simples: estabelecer um processo claro de manutenção preventiva pode fazer você economizar gasolina. 

É que, com a revisão em dia, você mantém componentes críticos como motor e pneus em pleno funcionamento e certamente, não terá surpresas no consumo de combustível da sua frota.

Esse é o principal objetivo da manutenção preventiva: evitar gastos não planejados e manter o controle de custos dos veículos conforme o seu planejamento financeiro.

Mensure o consumo de combustível dos veículos da sua empresa

Conhecer como anda o consumo de todas as etapas de sua frota é de extrema importância para uma redução nos gastos de seus veículos. 

Ferramentas de monitoramento de veículos e sistemas de telemática podem rastrear e gerenciar os custos de combustível e manutenção de veículos com base nas transações do cartão de combustível, por exemplo.

Assim, os gerentes de frota podem visualizar relatórios com base nessas transações, que acessam informações sobre tendências, frequências de abastecimento e manutenção, e podem identificar potenciais pontos de melhoria.

Use a tecnologia a seu favor

Apesar destas várias maneiras, muitos gestores ainda possuem dúvidas sobre como economizar gasolina nos veículos de sua frota. 

A tecnologia, por exemplo, tem contribuído imensamente para que muitos gestores otimizem o consumo de sua frota.

Neste sentido, um sistema completo de gestão de frotas pode ser um grande aliado para a economia de combustível, visto que mune o gestor de dados, facilitando a tomada de decisão.

Assim, essas plataformas funcionam como um “índice do controle” da sua frota de uma maneira muito mais fácil, prática e barata, permitindo assim uma maior economia para o seu negócio.

Avance a sua política de economia de gasolina!

Agora que você já teve acesso a diversas dicas sobre como economizar gasolina, que tal colocá-las em prática?

Seguir essas dicas já utilizadas por várias empresas que levaram a gestão de suas frotas a um novo nível vai contribuir imensamente para que você economize mais combustível.

Então, quer aprender como economizar gasolina com medidas ainda mais completas? 

Baixe agora nosso kit de economia de combustível e confira tudo que você precisa saber para levar a gestão de sua frota a economizar ainda mais gasolina.

Como calcular o consumo de combustível da sua frota

Que método você utiliza para calcular o consumo de combustível da sua frota?

Com o passar do tempo, alguns componentes do carro e hábitos de direção podem influenciar no consumo e elevar os gastos com combustível.

Como gestor, a sua missão é monitorar esse consumo médio e saber agir quando for necessário. 

Afinal de contas, os gastos com combustível representam até 70% das despesas de uma frota veicular, assim como o preço da gasolina no Brasil é 44% maior do que a média dos últimos 12 meses.

Então, continue acompanhando o nosso artigo e entenda por que a sua frota está consumindo mais combustível do que deveria!

Preço de combustível no Brasil

O cálculo do preço do combustível no Brasil é composto pela cotação do dólar e cotação mundial, além de impostos federais e estaduais.

Até chegar na bomba dos postos para abastecer carros de passeio e frotas, o preço final é definido de acordo com pelo menos cinco componentes:

  • Lucros da Petrobrás;
  • Custos de Distribuição e Revenda;
  • Etanol/Biodisel;
  • ICMS;
  • Outros Impostos (Cide, PIS/Pasep, Cofins).

Somente em 2021, os reajustes somaram mais de 70% nas refinarias, o que impactou diretamente as empresas de transporte.

Logo, um veículo consumindo combustível demais pode ser o menor dos seus problemas. 

A menos que seja possível controlar todos os abastecimentos nos postos de gasolina ou diesel, a despesa com combustível da frota inevitavelmente aumentará.

Por isso, é importante adotar medidas de contenção, como:

  • Recorrer a cartões de combustível;
  • Fazer parceria com postos de abastecimento;
  • Planejar rotas mais econômicas e;
  • Oferecer treinamentos constantes aos seus motoristas, em especial, sobre direção econômica.

8 vilões do aumento no consumo de combustível

Através da análise de dados da gestão de frotas é possível amortizar os custos com combustível. Mas, para isso, é preciso identificar os fatores que levam ao aumento do consumo.

Listamos a seguir os principais. Confira!

1. Filtro de combustível

Sempre esquecido, o filtro de combustível impacta diretamente no consumo de combustível.  Quando está muito velho e não é trocado, ele deixa de reter micropartículas de sujeira que chegam ao motor e dificultam a queima, fazendo o carro consumir mais.

2. Calibragem dos pneus

A calibragem incorreta dos pneus também é vilã do consumo de combustível. Mas não é só um pneu murcho que faz o carro “beber” mais: o ideal é manter o veículo na calibragem recomendada pela fábrica, pois é a medida que equilibra aderência e consumo.

3. Alinhamento

Um carro desalinhado com certeza vai acabar gastando combustível demais. Isso acontece porque, quando desalinhadas, as rodas acabam exercendo um atrito muito maior com o solo, exigindo mais do motor e consumindo mais combustível.

4. Escapamento

O escapamento também pode impactar na hora de calcular o consumo de combustível, especialmente se estiver furado. Esse componente é projetado para dar vazão aos gases da queima e, se está furado ou se foi trocado por outro que não tem as mesmas especificações do original.  Isso altera o fluxo de escape e pode aumentar o consumo por não liberar totalmente os resíduos da queima e deixar pouco oxigênio para a combustão.

5. Hábitos de Direção

Os hábitos de dirigir do motorista influenciam muito no consumo de combustível do veículo. 

Afinal, quanto mais você pisa, mais o carro consome combustível. Assim, não é só quem dirige com pressa que acaba gastando muito combustível. Veja alguns hábitos para evitar:

  • alongar marchas: ficar alongando marchas (especialmente baixas como 1ª e 2ª) faz o giro do motor subir muito e, com ele, o consumo;
  • arrancadas: evite arrancar com a aceleração alta;
  • rampa: em subidas e rampas, pare o carro com o freio. Controlá-lo com o acelerador e embreagem vai aumentar tanto o consumo de combustível quanto do componente.

6. Limpeza dos veículos

Em tempos de pandemia, reforçar a higiene nunca é demais. Portanto, lave os carros da sua frota regularmente. Sujeira, fuligem, óleo, graxa e até o sal podem danificar o acabamento.

O que muitos não sabem é que eles adicionam peso e aumentam a resistência aerodinâmica, o que reduz a eficiência do combustível. 

7. Ar-condicionado

Minimize o uso do ar condicionado. Haverá momentos, é claro, em que o calor fará ou uma viagem mais longa fará com que os seus motoristas precisem utilizar o sistema de ar condicionado. 

No entanto, é preciso que isso seja feito com moderação e se você precisar escolher entre manter as janelas abertas em uma viagem que exija uma velocidade constante (acima de 40km/hora) ou usar o ar-condicionado, prefira utilizar o ar na potência mínima.

8. Veículos com cargas muito pesadas

Às vezes, acontece de um veículo ter que transportar uma carga além da necessária, seja para aproveitar a rota ou resolver problemas com entregas atrasadas. Mas o excesso de peso é um dos vilões do alto consumo de litros de combustível. Por isso, não deve ser nunca uma regra na sua organização.

Banner planilha combustivel

Importância de calcular o consumo de combustível em sua frota

A principal razão pela qual é importante calcular o consumo de combustível é que gastos com gasolina, diesel e etanol representam o segundo maior custo de uma frota. 

Dessa forma, se você não estiver monitorando cuidadosamente o uso e reduzindo o consumo sempre que possível, poderá estar diminuindo seus resultados.

Ao calcular e analisar os resultados do consumo médio de combustível da sua frota é possível estabelecer metas de consumo para cada veículo. 

Logo, vale prestar atenção na quantidade de litros e no consumo ponderado de cada veículo para definir um limite máximo.

Assim, caso esses limites estabelecidos sejam ultrapassados, uma análise pode ser realizada para determinar a causa: má manutenção do veículo, má condução, possível fraude, etc. 

Então, é fundamental que qualquer empresa que possua uma frota de veículos calcule e realize um controle de consumo em litros por quilômetro de seus transportes. 

Só assim é possível definir metas de lucro e analisar os dados para atingir seus objetivos.

Como identificar um veículo consumindo combustível demais?

Computadores de bordo e recursos de controle de combustível fornecidos por ferramentas de gestão auxiliam o gerente de frotas a calcular o consumo de combustível dos veículos da frota.

Da mesma forma, alguns modelos de carros e caminhões já contam com tecnologia capazes de informar o consumo médio e até o instantâneo.

Embora isso seja um recurso útil, nem sempre o motorista consegue calcular o consumo, especialmente enquanto dirige.

Como calcular o consumo de combustível do seu veículo?

Para calcular o consumo de combustível do veículo, é preciso recorrer ao controle manual. 

Primeiro, complete o tanque — lembre-se de que abastecer com o mesmo combustível deixa o cálculo mais preciso (etanol ou gasolina) —, anote a quantidade abastecida e zere o hodômetro parcial antes de começar a dirigir outra vez.

Depois, basta dirigir até esvaziar o tanque (não precisa ser completamente) e completar novamente. 

Logo após, divida a quilometragem que você rodou pela quantidade de combustível que foi colocada no tanque nesse reabastecimento.

Atualmente, existem vários aplicativos e planilhas que podem ajudar o motorista no cálculo do consumo de combustível do veículo, vale a pena conferir.

Prepare-se para o aumento de combustível

E aí, fez todas essas checagens, mas seu veículo ainda está consumindo combustível demais? 

Então baixe nosso e-book sobre economia de combustível e vá mais a fundo no que pode estar causando esse problema!

Controle custos e elimine divergências com o controle de combustível da Sofit! 

Através da nossa ferramenta de controle de abastecimento, você pode monitorar e auditar o abastecimento de veículos próprios ou de terceiros na sua bomba interna.

Assim, você obtém dados precisos de abastecimento através de integração com cartões de combustível e identifica o consumo médio por veículo e condutor. 

Além disso, você tem também o controle do valor pago por litro e acompanha os custos por km rodados.

Quer um sistema que te ajude a calcular o consumo de combustível da sua frota? Agende uma demonstração do sistema Sofit sem compromisso.

Cartão de abastecimento: o que conferir na fatura?

O cartão de abastecimento tem se firmado como uma ótima maneira de facilitar a vida do condutor e gestor da frota de veículos de uma empresa. Nada mais natural, já que ele é designado de forma específica e faz com que o pagamento de abastecimento e outros fatores relacionados ao combustível aconteça de forma mais fácil.

Além disso, essa é uma maneira eficiente de fazer um controle próximo e consistente sobre o seu uso. Isso acontece porque a fatura é detalhada e oferece muitos insumos, facilitando uma análise importantíssima para qualquer negócio.

Quer saber o que precisa conferir na hora em que a fatura fechar? Então não deixe de ler esta postagem até o final!

Comece analisando os dados do cartão

Para fazer um controle completo, o primeiro passo é checar o cartão. Veja se o nome do condutor está correto, assim como o veículo que ele vai dirigir e a empresa em que está cadastrado. Esse é o primeiro passo para garantir que todo o processo aconteça da maneira correta.

Quando existe mais de uma empresa no mesmo grupo, o nome pode ser cadastrado de forma incorreta e passar despercebido, ponto que compromete a checagem final. Essa mesma premissa vale para o modelo e placa do carro, outro ponto que parece bobagem, mas faz muita diferença.

Verifique onde o dinheiro foi gasto

O cartão de abastecimento deve ser usado dentro do trajeto e da rota que o motorista faz, certo? Essa é outra maneira interessante de verificar se o uso está acontecendo da maneira correta: analisando os postos de abastecimento.

Confira se eles estão no trajeto previsto e entenda que esse é um ponto crucial para aceitar a fatura. Além disso, perceba também se o motorista está ou não seguindo o que seria o melhor percurso e, caso não esteja, trabalhe otimizando o trajeto.

Considere se o valor está dentro da previsão

Quem tem frota sabe mais ou menos quanto cada veículo faz por litro, ao menos na média, não é mesmo? Isso significa que é possível saber aproximadamente qual é o gasto previsto para um percurso.

Para saber se o uso está sendo feito da maneira correta é importante considerar se está dentro do que foi planejado para gastos e despesas. Pense conosco: para deslocar 500 quilômetros, por exemplo, pode ser bastante anormal se um condutor alegar um gasto de R$600, concorda?

Por essas e outras, esteja atento, analise todos os pontos e verifique qualquer inconsistência.

Valide os tipos de serviço contratados

Veja também o que está liberado para uso nesse cartão de abastecimento. Se ele não permite lavagem, por exemplo, é inaceitável receber uma cobrança desse tipo. O tipo de combustível também deve ser feito segundo a recomendação do veículo. Um modelo que não é flex não pode trazer a cobrança de álcool.

Veja também se o condutor, que é colaborador da empresa, está trabalhando de forma ética e seguindo as liberações e os acordos previamente feitos. Esses pontos são fundamentais!

Confira o cartão de abastecimento com frequência

Se você quer garantir uma conferência eficiente do cartão de abastecimento é fundamental fazer isso com frequência. O ideal é adotar o hábito semanal, pois assim o acúmulo não é grande e a tarefa fica mais fácil.

Acredite: essa é uma forma de reduzir possíveis fraudes e evitar um aumento nos gastos. Sabendo que existe alguém de olho nesse aspecto, é natural que seus colaboradores fiquem mais atentos.

Agora que você já sabe como fazer o controle do cartão de abastecimento com mais eficiência, não deixe de colocar esse ponto em prática e garantir melhores resultados na gestão da fatura. Você não vai se arrepender por adotar esse cuidado!

Para continuar recebendo informações sobre como gerir sua frota, não deixe de acompanhar nossos conteúdos nas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter, LinkedIn e Google+. Nos encontramos por lá!

Planilha para controle de combustível: como criar? [Baixe Grátis]

Não há como negar: o controle de combustível é fundamental para uma Gestão de Frota eficiente. Se você já usa o Sofit, Sistema Online de Gestão de Frota, já sabe de todos os benefícios que o bom gerenciamento do uso do combustível traz, e também sabe como fazer isso.

Mas mesmo se você ainda não usa nenhum software na sua Gestão de Frota, também pode — e deve — fazer o acompanhamento dos abastecimentos dos veículos de sua frota. Para começar a gerenciar o uso do combustível, que tal contar com planilhas? Não é a maneira mais prática, mas pode ser uma boa forma de começar o seu gerenciamento.

Porém, não é qualquer planilha que vai dar as informações que você precisa. Pensando em ajudar a todos os gestores de frota do Brasil, preparamos este post para orientar sobre como deve ser uma planilha de controle de combustível.

A seguir, veja quais são os dados que você precisa controlar para ter em mãos informações estratégicas que vão ajudar a potencializar sua gestão de frota:

Baixar planilha de controle de combustível

Identificação do veículo no controle de combustível

É preciso que você tenha um controle de todos os veículos. O ideal é ter uma numeração ou um código que identifique cada um deles, de modo que você seja capaz de compreender rapidamente qual é o tipo de veículo, a marca, o ano etc.

Dessa forma, é possível avaliar o volume de combustível utilizado por cada tipo de veículo da frota.

Com esses dados, o gestor pode entender qual é a média de abastecimento em diferentes marcas.

Assim, fica mais fácil identificar quando o número de abastecimento de certo tipo de veículo sai do padrão.

Identificação do motorista

Saber qual motorista estava dirigindo o veículo quando ele foi abastecido é importante para, fazer uma análise completa sobre quantas vezes ele encheu o tanque em suas viagens.

Essa informação será utilizada para a elaboração de uma média do número de abastecimentos que foram realizados.

O ideal é que a média de todos seja equilibrada e analisada em paralelo com a distância percorrida.

Essa prática é extremamente eficiente e garante uma padronização razoável nos custos normais da frota. Além, aliás, de otimizar a percepção do gestor diante das operações que os funcionários são designados.

Indicação do posto

É interessante que a empresa tenha uma lista de postos cadastrados. O importante é que eles sejam seguros e de confiança.

Você pode fazer algumas parcerias com os postos e determinar uma quantidade X de abastecimentos realizados lá.

Com o controle correto, é possível que você consiga fazer a conferência dessas informações de forma eficiente e produtiva.

Além disso, outra dica é verificar se o combustível utilizado em algum dos postos dura menos que a média geral.

Lembre-se que para fazer este controle você deve considerar a média do próximo abastecimento, não do atual. Só a prática e a análise de dados podem demonstrar como alcançar o melhor custo-benefício.

Tipo de combustível

Alguns veículos podem ser abastecidos com diferentes tipos de combustível.

Você precisa controlar qual foi o combustível utilizado em cada abastecimento, pois cada um deles pode representar um nível de consumo diferente para cada tipo de veículo.

É válido destacar que usar o combustível correto faz com que a eficiência econômica seja otimizada. Além, também, de garantir um bom funcionamento das partes e peças da frota.

Não caia em ciladas comuns, como a dos aditivos: componentes misturados no combustível e que oferecem apenas uma limpeza da câmara de combustão. O custo não costuma valer a pena.

Para um melhor controle procure sempre usar um mesmo tipo de combustível, evite a troca a cada abastecimento.

Quantidade e distância

A quantidade de combustível que o caminhão abastece a cada vez precisa ser controlada juntamente com a distância percorrida.

Dessa forma, é possível controlar quantos quilômetros o veículo está fazendo com aquela quantidade X de combustível e calcular as médias de cada tipo de veículo.

Isso é importante para que você identifique se algum deles está saindo do padrão utilizado.

Por exemplo: mais combustível que o normal para percorrer aquela distância. Isso pode acontecer por diversos motivos, dentre eles, problemas mecânicos. Com o controle correto dos abastecimentos, você consegue identificar com antecedência qualquer tipo de anormalidade e tomar ações para resolver os problemas, dando mais segurança e economia às operações da frota.

Além dessas práticas, é extremamente importante que o gestor da frota defina bem o percurso a ser seguido em cada operação.

Recomendamos que essa decisão não seja baseada apenas na distância, mas, também, nas condições da estrada e o movimento do trânsito — esses fatores influenciam no desempenho do motor.

Hodômetro

Acompanhar a distância percorrida por cada veículo em cada abastecimento vai ajudar a controlar ainda melhor a quantidade de combustível utilizada e a distância percorrida entre os abastecimentos.

Você pode ficar atento aos veículos com quilometragem alta, para verificar se estão gastando mais combustível ou indicando algum problema mecânico.

Não esqueça de validar se o hodômetro informado é maior que o anterior e menor que o próximo abastecimento.

Gestão do combustível

Como destacamos, acompanhar bem a rota e fazer uma gestão eficiente do uso de combustível são tarefas que demandam controle e uma série de dados.

É aí que surge a necessidade de identificar ferramentas e buscar o apoio da tecnologia para gerir da melhor maneira. Um gestor atento precisa buscar parceiros e assegurar que o consumo de combustível seja sempre um fator natural, não uma preocupação.

Com essa prática, é recomendado avaliar o seguinte:

  • controle para custos;
  • média de consumo;
  • manutenção;
  • gasto de combustível;
  • controle de pneus;
  • renovação de documentos.

Uma última recomendação que é essencial para a qualidade da frota: deixe o tanque sempre cheio. Quando o caminhão está parado, o combustível pode criar uma condensação e acumular gás no sistema.

É recomendado fazer uma drenagem do tanque todas as semanas. Dessa forma, o motor fica protegido e você elimina a presença de resíduos no sistema dos veículos.

Comparativo dos benefícios no controle de combustível

Já compreendemos que existem diversos passos para a execução e análise do controle de combustível. Mas, afinal, quais são os benefícios que essa prática pode agregar em uma empresa?

A primeira resposta que surge é a eficiência operacional dos custos da empresa.

Será simples perceber outros benefícios no controle das entregas, agilidade nos envios e um planejamento mais eficaz das manutenções.

A adoção dessa prática é capaz de oferecer uma estrutura impressionante para os processos internos.

Controle de combustível com uma planilha estruturada

Queremos que você comece o seu controle de combustível de alguma forma. Por isso, estamos disponibilizando essa planilha para você.

Desenvolvida especialmente pelos especialistas em Gestão de Frotas da Sofit contém as principais funcionalidades para controlar essas informações indicadas no post.

Se você nunca tinha feito esse controle de combustível completo, vai entender, antes de mais nada, a  importância de acompanhar as atividades de seus veículos.

Você pode fazer tudo o que tem na planilha — e muito mais — com mais agilidade e rapidez utilizando o Sofit. Um software especificamente desenvolvido para tomar conta das demandas e rotinas de uma frota.

Dinamismo ao trabalho

Assim, depois de entender todas as vantagens desse gerenciamento usando a planilha, é hora de dar um passo à frente e alcançar mais dinamismo ao seu trabalho. Controlando todas as ações e informações referentes às atividades da sua frota.

O Sofit proporciona a coleta e importação de dados de forma automatizada e também facilita o processo de análise. Oferecendo, portanto, dados e relatórios completos.

Isso significa mais tempo para você investir e desenvolver ações estratégicas, baseando-se em informações seguras e reais, que traduzem tudo que diz respeito ao dia a dia de sua frota.

Para conhecer melhor o Sofit, oferecemos um período gratuito de testes.

Basta acessar nosso site, fazer seu cadastro e utilizar todas as funcionalidades que a ferramenta disponibiliza. Você ainda conta com uma equipe de suporte treinada para suas dúvidas!

Caso tenha gostado das dicas que apontamos nesse artigo, não se esqueça de baixar a planilha a seguir já estruturada em Microsoft Excel! Ela facilitará o controle de combustível na frota de sua empresa!

8 medidas que evitam a falta de combustível

O alto consumo de combustível pode ser algo muito grave dentro das empresas que lidam com operações de logística, transporte de pessoas e distribuição de produtos e, por isso, é essencial ter um ótimo controle da quantidade de combustível que se gasta nos respectivos serviços da empresa.

Para agravar a situação, se a empresa não tiver implementado uma vigilância rigorosa aos níveis de consumo de combustível, ela poderá até se deparar com a falta do recurso em alguns momentos-chave de sua operação de transporte, o que será prejudicial para seu serviço e para a sua reputação diante dos clientes afetados.

O que você pode fazer para não correr estes riscos na sua frota?

1 – Faça uma gestão automatizada da frota

O gestor da frota vai ter muitos elementos para analisar e controlar caso a empresa tenha um sistema informatizado de monitoramento dos veículos. O software vai gerar os dados de consumo geral da frota, do gasto com combustível de um veículo em determinado período, a média de consumo por viagem ou rota, dentre outros indicadores.

Assim, vai ser possível ter certeza se há consumo excessivo ou desvio de combustível da frota, por exemplo.

2 – Tenha bons estoques

Se a empresa tem um forte planejamento estratégico em relação à sua logística e investiu em bons tanques para guardar uma quantidade extra de combustível, poderá não só administrar as suas reservas com mais rigor, bem como não ficará exposta a situações quando não tiver a quem recorrer diante de uma eventual escassez do produto.

3 – Tenha um bom relacionamento com os fornecedores de combustível

Em vez de ficar procurando sempre os mais baratos postos de combustível ou os que estejam fazendo promoções no momento, procure criar relacionamentos sólidos e duradouros com os donos de empreendimentos, que sejam confiáveis e possam criar parcerias.

Isso não quer dizer que você não possa aproveitar um ótimo abatimento de preços em algum caso específico, mas são os parceiros que vão auxiliá-lo nos eventuais momentos de crise.

4 – Mantenha a manutenção em dia

A falta de manutenção dos veículos influencia na vida útil da frota, mas também no consumo de combustível. Ou seja, esse deslize pode lhe custar muito caro. Pneus baixos ou que estão na calibração errada influenciam negativamente no desempenho do veículo e no aproveitamento do combustível.

Calibre os pneus no máximo dentro da periodicidade de 15 dias. O gestor deve ainda se manter vigilante em relação à troca de óleo e dos filtros, à substituição de peças nos momentos apropriados, ao preenchimento da água nos compartimentos adequados e outros expedientes que conservarão os veículos em operação por muito mais tempo.

5 – Planeje suas rotas

Outro ponto que um software de monitoramento vai ajudar é na melhor elaboração de roteiros para os traslados a serem cumpridos, até os destinos que se pretende chegar. Isso vai permitir, por exemplo, que o gestor fuja dos tráfegos intensos de certas áreas urbanas.

Tenha em mente que alguns percursos mais longos, mas sem engarrafamentos, podem ser bem mais vantajosos do que caminhos mais curtos e com trânsito parado por muito tempo. Além da demora, ocorre mais consumo de combustível nestas situações.

6 – Certifique-se da qualidade da gasolina

Além de nutrir uma boa relação com seu fornecedor de confiança, é muito importante ter a consciência da qualidade do combustível que abastece seus veículos por diversos fatores.

Teste de Vazão

Nem todos os funcionários conhecerão seus veículos ou motoristas, por isso é preciso desconfiar sempre. Caso suspeite de uma diferença entre a quantidade de combustível que foi paga e a que realmente foi para o tanque, você pode requerer o Teste de Vazão.

Esse teste faz com que o posto utilize a medida padrão de 20 litros e cheque quanto realmente foi do reservatório da bomba para o tanque. A maior diferença permitida pelo Inmetro é de 100 ml para mais ou para menos.

Teste da Proveta

Outro teste comum é o Teste da Proveta. Uma forma simples de conferir a qualidade do combustível é medir a porcentagem de etanol misturado à gasolina ali, em tempo real.

Além do teste, o posto deve sempre manter a transparência em relação à origem dos seus produtos. Bandeira branca significa distribuidora exclusiva; para os que não possuem, é obrigação informar qual a distribuidora em cada bomba.

 

7 – Atente-se ao painel

Esta é uma medida subestimada. Rodar muitos quilômetros com a indicação no painel de que o veículo está ficando sem combustível ou na reserva pode provocar uma pane seca e causar diversos outros prejuízos ao veículo.

Soltar avisos constantes na empresa para os motoristas será uma ação muito eficiente. Contando com a colaboração dos seus profissionais, não deixe que o tanque fique com menos de um quarto de sua capacidade. É nesse ponto que os problemas costumam aparecer.

A luz do alerta surgiu no painel? Abasteça de pronto. O aviso normalmente indica que restam cerca de 10 litros de combustível e o risco de o veículo parar é iminente a cada quilômetro a mais rodado.

Além dos danos ao veículo e aos sistemas essenciais, como o hidráulico e o mecânico, se um de seus veículos for flagrado encostado numa rodovia por conta de uma pane seca uma multa de R$85,15 será enviada para a empresa, além de 4 pontos adicionados à carteira do motorista e possível apreensão do veículo nessa condição.

 

8 – Recomende maneiras para a direção

A forma como você ou seus motoristas guiam a frota pode ter um imenso impacto no consumo e na prevenção da falta de combustível.

Você sabia que a troca de marcha faz total diferença no consumo? Independentemente do porte do carro, todo veículo tem uma recomendação para a velocidade das trocas de câmbio.

Andar usando a 5ª marcha em uma velocidade baixa ou acima de 100 km/h na 2ª bagunçam o controle do gasto. Outro fator da direção que pode evitar panes é a aceleração. Pisadas bruscas demais ou não necessárias afetam diretamente o consumo.

Se a frota tem boa manutenção, não é preciso esquentar o carro antes de sair, principalmente nos veículos com injeção, em que as checagens são feitas automaticamente. É só ligar e seguir rumo ao destino sem problemas.

Se você quiser saber mais dicas como essas, confira agora nosso conteúdo gratuito com mais 11 dicas de economia de combustível.

Quais medidas você tem adotado para consumir menos combustível e impedir que seus carros deixem de circular pela falta deste recurso? Deixe seu comentário!

 

Páginas

[2024] – Modelo Materiais – Ebook 11 dicas para economizar combustível

E-book Grátis

11 dicas para economizar combustível

Aprenda práticas simples que podem economizar dinheiro, reduzir emissões e tornar sua jornada mais sustentável.

Baixe agora para transformar sua condução e otimizar seus gastos com combustível.

Por que você precisa fazer o controle de combustível?

  • Economia financeira: identificar e monitorar o consumo de combustível ajuda a reduzir custos operacionais, evitando desperdícios e otimizando recursos.

  • Eficiência operacional: manter os veículos abastecidos adequadamente evita paradas desnecessárias, otimizando o tempo da operação.​

  • Sustentabilidade: estratégias de condução mais eficientes promovem práticas sustentáveis e contribuem para a diminuição de carbono na gestão de frota.

Outros Conteúdos sobre Combustível

Como fazer a prevenção de fraudes em abastecimento de frota?

A prevenção de fraudes no abastecimento dos veículos da frota é uma prática que deve estar no radar...

Leis de abastecimento de frotas: o que você precisa saber?

Você está atualizado sobre as leis de abastecimento de frotas?   Compreender como a...

7 maneiras de melhorar o consumo de combustível da sua frota

Você já se viu preocupado com o aumento constante do consumo de combustível? Se você é responsável...

Por que fazer o controle de combustível da frota no software?

Manter uma frota de veículos é um desafio constante, e nos dias atuais, a complexidade aumenta ainda...

Entenda como funciona a compensação e créditos de carbono para frotas

Empresas de frota são uma das maiores contribuintes para as emissões de gases de efeito estufa. Dito...

Posto de abastecimento próprio: vantagens x desvantagens

Se você tem uma frota com muitos veículos, já deve ter cogitado a viabilidade de ter um posto de...

[2024] – Modelo Materiais – Planilha para Controle de Combustível

Excel Grátis

Planilha para
Controle de Combustível

Otimize a eficiência da sua gestão de frita com a nossa planilha para controle de combustível. Acompanhe gastos, identifique padrões de consumo e tome decisões informadas para economizar recursos.

Por que você precisa fazer ​ o controle de combustível?

  • Economia financeira: identificar e monitorar o consumo de combustível ajuda a reduzir custos operacionais, evitando desperdícios e otimizando recursos.

  • Eficiência operacional: manter os veículos abastecidos adequadamente evita paradas desnecessárias, otimizando o tempo da operação.​

  • Sustentabilidade: estratégias de condução mais eficientes promovem práticas sustentáveis e contribuem para a diminuição de carbono na gestão de frota.

O que você vai encontrar
na Planilha?

Controle de Combustível

Relatório de Custos Mensais

Relatório por veículo

Dashboard

Outros Conteúdos sobre Combustível

Como fazer a prevenção de fraudes em abastecimento de frota?

A prevenção de fraudes no abastecimento dos veículos da frota é uma prática que deve estar no radar...

Leis de abastecimento de frotas: o que você precisa saber?

Você está atualizado sobre as leis de abastecimento de frotas?   Compreender como a...

7 maneiras de melhorar o consumo de combustível da sua frota

Você já se viu preocupado com o aumento constante do consumo de combustível? Se você é responsável...

Por que fazer o controle de combustível da frota no software?

Manter uma frota de veículos é um desafio constante, e nos dias atuais, a complexidade aumenta ainda...

Entenda como funciona a compensação e créditos de carbono para frotas

Empresas de frota são uma das maiores contribuintes para as emissões de gases de efeito estufa. Dito...

Posto de abastecimento próprio: vantagens x desvantagens

Se você tem uma frota com muitos veículos, já deve ter cogitado a viabilidade de ter um posto de...