Posts

A rentabilidade da locação de carros para empresas

A locação de carros para empresas é uma escolha inteligente para cortar gastos e direcionar recursos para o core business da organização.

Segundo dados da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla), o interesse pelo aluguel de veículos aumentou consideravelmente no Brasil em 2023.

As frotas das locadoras brasileiras fecharam os primeiros 9 meses do ano com 1,5 milhão de carros e utilitários leves.

A perspectiva é de que esse número continue crescendo em 2024, com a expansão das frotas das locadoras e a crescente busca por uma gestão financeira mais equilibrada.

No entanto, é fundamental analisar a viabilidade financeira em cada caso específico. É sobre isso que vamos falar neste artigo. 

Continue lendo para descobrir como a locação de carros pode ser lucrativa para a sua empresa!

O que é locação de carros para empresas?

A locação de carros para empresas é quando uma organização aluga veículos de uma empresa especializada por um período determinado. 

Assim, em vez de comprar os carros, a organização paga uma taxa de aluguel mensal ou por período de uso. 

Isso permite que o gestor tenha acesso a uma frota de veículos sem precisar lidar com os custos de compra, manutenção e depreciação dos carros. 

Dessa forma, essa é uma opção prática e econômica para atender às necessidades de mobilidade das empresas.

Como funciona a locação de carros para empresas?

A locação de carros para empresas funciona de forma bastante simples. 

A empresa interessada em alugar veículos entra em contato com uma locadora de automóveis e firma um contrato de locação. 

Neste contrato, são especificados detalhes como a quantidade de veículos necessários, o período de locação, os serviços incluídos (como seguro e assistência 24 horas), e os valores a serem pagos. 

Logo após a assinatura do contrato, a locadora disponibiliza os veículos requisitados, que podem ser utilizados pela empresa conforme suas necessidades operacionais. 

Ao final do período de locação, os veículos são devolvidos à locadora, encerrando o contrato.

Principais benefícios da locação de carros para empresas

A locação de carros para empresas oferece uma solução econômica, flexível e conveniente para atender às necessidades de mobilidade das empresas.

A seguir, vamos entender os principais benefícios deste tipo de serviço?

Rentabilidade

A locação de carros para empresas elimina os custos de aquisição, manutenção e depreciação de uma frota própria, resultando em economia significativa.

Tarifas exclusivas

As locadoras oferecem tarifas especiais para locação corporativa, garantindo uma relação custo-benefício favorável para os contratos de aluguel de veículos por CNPJ.

Negociação flexível

Geralmente, os termos do contrato podem ser ajustados conforme o tempo de uso, permitindo extensões ou reduções conforme a demanda da empresa.

Ideal para períodos extensos

A locação é uma opção vantajosa para projetos temporários, expansão de negócios ou necessidades sazonais. 

Isso porque ela oferece acesso a uma frota de veículos sem comprometer os recursos financeiros a longo prazo.

Manutenção inclusa

Muitos contratos de locação de carros para empresas incluem serviços de manutenção. 

Isso pode incluir troca de óleo, revisões periódicas e reparos mecânicos, reduzindo o ônus da empresa em relação aos cuidados com os veículos.

Renovação da frota

As locadoras geralmente mantêm uma frota atualizada, com veículos mais novos e tecnologicamente avançados. 

Isso proporciona às empresas acesso a carros modernos, seguros e eficientes, sem a necessidade de investir em constantes atualizações de frota.

Assistência 24 horas

Muitas locadoras oferecem serviços de assistência 24 horas, garantindo suporte em caso de emergências, como panes mecânicas, pneus furados ou acidentes. 

Dessa forma, você e seus condutores têm maior tranquilidade, especialmente durante viagens ou deslocamentos a trabalho.

Localiza: a melhor opção de locação de carros para empresas

Como observamos, a locação de carros para empresas oferece uma série de benefícios que podem contribuir significativamente para a rentabilidade e eficiência operacional das organizações. 

Com tarifas exclusivas, flexibilidade de negociação e uma ampla gama de serviços incluídos, a Localiza se destaca como a melhor opção para empresas que buscam soluções de mobilidade corporativa. 

Além disso, como a maior locadora de veículos da América Latina, a Localiza oferece expertise, confiabilidade e qualidade comprovadas para atender às necessidades de sua frota corporativa.

Conheça a nossa modalidade de aluguel mensal de carros para empresas e economize agora mesmo!

Workflow: o que é e como utilizar na gestão de frotas?

Os fluxos de trabalho, ou workflows, desempenham um papel crucial na manutenção da eficiência das operações, pois simplificam e garantem a consistência dos processos. 

Mas como os workflows se relacionam com as operações de gestão de frotas? 

Este artigo aborda exatamente isso, explorando o papel fundamental dos workflows, exemplos de uso cotidiano e os benefícios transformadores de digitalizar esses processos. 

Então, prepare-se para descobrir como tornar cada parte de sua gestão de frotas mais coordenada e eficiente.

Continue lendo e saiba mais!

Índice:

  1. O que é workflow?
  2. Benefícios do sistema de workflow
  3. Como aplicar o workflow na gestão de frotas?
  4. Como otimizar o sistema de workflow da frota?

O que é workflow?

Os workflows são uma série de tarefas ou processos que devem ser concluídos sequencialmente para alcançar um resultado específico.

Imagine os workflows como blocos de construção projetados para simplificar operações complexas em partes mais gerenciáveis. 

Esses processos são essenciais para manter a organização e eficiência em toda uma empresa. 

Além disso, eles desempenham um papel crucial em operações grandes com muitas partes em movimento e em indústrias onde precisão e timing são essenciais.

Dessa forma, os workflows são como um mapa que orienta cada passo para atingir um objetivo, garantindo que as atividades sejam realizadas de maneira ordenada e eficaz.

Benefícios do sistema de workflow

Implementar um sistema de workflow pode transformar significativamente a maneira como uma empresa opera. 

Isso acontece porque ao estruturar as atividades, é possível alcançar uma operação mais eficiente, consistente e controlada, resultando em melhores resultados globais.

A seguir, confira os principais benefícios do sistema de workflow:

1. Eficiência operacional

Os workflows permitem que as tarefas sejam realizadas de forma mais eficiente, eliminando a necessidade de retrabalho e reduzindo os atrasos. Isso resulta em uma operação mais suave e rápida.

2. Maior produtividade

Ao definir claramente os passos necessários para concluir uma tarefa ou processo, os workflows ajudam a maximizar a produtividade da equipe, garantindo que todos saibam o que precisa ser feito e quando.

3. Consistência e padrões

Os workflows garantem que as tarefas sejam realizadas da mesma maneira toda vez, garantindo consistência e qualidade nos resultados. Isso é especialmente importante em setores onde a precisão é crucial, como a indústria farmacêutica ou de manufatura.

4. Transparência e visibilidade

Com um sistema de workflow, os gestores podem acompanhar facilmente o progresso das tarefas e identificar possíveis gargalos ou atrasos. Isso proporciona uma maior transparência e visibilidade sobre o fluxo de trabalho da empresa.

5. Melhoria do controle e compliance

Os workflows permitem que as empresas definam regras e regulamentos específicos para cada processo, garantindo conformidade com as políticas internas e regulamentações externas.

6. Redução de custos

Ao otimizar os processos e reduzir o tempo necessário para realizar tarefas, os workflows podem ajudar a reduzir os custos operacionais da empresa.

7. Adaptabilidade

Finalmente, os workflows são flexíveis e podem ser facilmente adaptados para lidar com mudanças nas demandas do mercado ou nas operações da empresa. Isso permite uma maior agilidade e capacidade de resposta às mudanças no ambiente de negócios.

Como aplicar o workflow na gestão de frotas?

Os workflows podem desempenhar um papel crucial na gestão de frotas, fornecendo um plano detalhado e organizado para todas as operações. 

Isso pode englobar desde o despacho inicial até a entrega final. 

Além disso, eles garantem que as operações sejam realizadas de maneira segura, eficiente e satisfatória para todos os envolvidos.

Mas como aplicar um sistema de workflow? 

Ao seguir essas etapas, você pode implementar com sucesso um sistema de workflow na gestão de frotas próprias ou alugadas:

Análise de processos existentes

O primeiro passo é realizar uma análise detalhada dos processos de gestão de frotas existentes. 

Isso inclui examinar como os veículos são despachados, como as rotas são planejadas, como a manutenção é agendada, entre outros aspectos. 

Essa análise preliminar ajuda a identificar áreas de ineficiência e oportunidades de melhoria.

Identificação de etapas 

Com base na análise dos processos existentes, identifique as etapas-chave que compõem as operações de gestão de frotas. 

Isso pode incluir , por exemplo, o despacho de veículos, o planejamento de rotas, a manutenção preventiva, a gestão de combustível, entre outros.

Definição de workflows

Agora, defina um workflow detalhado que descreve as atividades a serem realizadas, a sequência de execução e as condições necessárias para avançar para a próxima etapa. 

Por exemplo, um workflow para o despacho de veículos pode incluir a verificação da disponibilidade do veículo, a atribuição do motorista e a confirmação da rota.

Escolha da ferramenta de workflow

Em seguida, selecione uma ferramenta de workflow que atenda às necessidades da sua empresa. 

Existem várias opções disponíveis, desde softwares especializados em gestão de frotas até plataformas de automação de processos empresariais (BPM).

Implementação e integração

A fase de implementação é de suma importância para a eficácia de um sistema de workflow. 

Para isso, é necessário Implementar os workflows definidos na ferramenta escolhida e integrá-los aos sistemas existentes de gestão de frotas. 

Isso inclui os sistemas de rastreamento de veículos, gestão de manutenção e sistemas de gerenciamento de rotas.

Envolva os colaboradores

Da mesma forma, para que um sistema de workflow funcione, é preciso envolver os colaboradores no processo desde o início.

Além disso, uma fase de treino também é necessária. Assim, explique aos funcionários sobre como utilizar o sistema de workflow e como seguir os procedimentos definidos. 

Certifique-se de que todos entendam suas responsabilidades e como as etapas do workflow se relacionam com suas funções.

Monitoramento e melhoria contínua

Uma vez implementado, monitore regularmente o desempenho do sistema de workflow e identifique áreas para melhorias. 

Isso pode envolver a análise de métricas de eficiência, como tempo médio de despacho, tempo de entrega e custo operacional.

Como otimizar o sistema de workflow da frota?

Mesmo com um sistema de workflow, algumas organizações não conseguem obter a eficiência esperada. 

Isso pode ocorrer por uma série de motivos, como problemas com a integração entre sistema e baixa adesão dos funcionários. 

A seguir, confira como melhorar um sistema de workflow:

Identificação de oportunidades de melhoria

Faça uma análise detalhada dos processos existentes para identificar áreas de ineficiência e oportunidades de melhoria.

Simplificação e padronização

Simplifique e padronize os workflows sempre que possível, eliminando etapas desnecessárias e estabelecendo procedimentos consistentes.

Automatização de tarefas repetitivas

Automatize tarefas repetitivas e de baixo valor agregado usando ferramentas de automação de processos. Isso pode incluir o agendamento automático de manutenções ou a geração automática de relatórios.

Integração de sistemas

Integre sistemas de gestão de frotas com outras ferramentas e plataformas utilizadas pela empresa, como sistemas de GPS ou software de gestão de estoque, para garantir uma troca eficiente de dados e informações.

Monitoramento e análise de desempenho

Monitore regularmente o desempenho dos workflows e analise métricas relevantes, como tempo médio de despacho, tempo de entrega e custo operacional, para identificar áreas de melhoria contínua.

Feedback e ajustes

Por fim, solicite feedback dos funcionários que utilizam os workflows no dia a dia e esteja aberto a fazer ajustes com base em suas sugestões e experiências.

Simplifique a gestão de frotas com a Sofit!

Desde a otimização da eficiência operacional até a garantia de conformidade e segurança, os workflows desempenham um papel vital em cada etapa do processo da gestão de frotas.

Eles fornecem uma abordagem estruturada para gerenciar as complexidades das operações de frota, permitindo que você alcance seus objetivos de forma eficaz e eficiente.

Além disso, é importante ressaltar que os workflows se tornam ainda mais poderosos quando combinados com uma ferramenta de gestão de frotas dedicada. 

Essas ferramentas oferecem recursos para automatizar processos, monitorar o desempenho em tempo real e fornecer insights para tomada de decisões informadas. 

Combinar workflows com uma ferramenta de gestão de frotas não apenas aumenta a eficiência, mas também impulsiona a competitividade e o sucesso da sua empresa.

Dessa forma, investir em workflows na gestão de frotas é investir no futuro da organização.

ICMS sobre frete: como calcular e reduzir custos da frota?

Com as constantes mudanças na legislação fiscal, entender como o ICMS sobre frete pode impactar diretamente no seu orçamento é fundamental.

Em 2024, entrou em vigor a nova tabela ICMS interestadual, trazendo consigo importantes mudanças para os contribuintes que realizam operações entre estados.

Por isso, vamos mostrar o que é e como calcular o ICMS sobre frete, baseado nesta nova alíquota.

 Além disso, você descobrirá como obter o crédito de ICMS, evitando prejuízos e mantendo a gestão da frota em conformidade com o fisco. 

Continue lendo e saiba como otimizar os custos da sua frota!

O que é o ICMS sobre frete?

O ICMS sobre frete é o imposto incidente sobre as operações de circulação de mercadorias e prestação de serviços de transporte interestadual, intermunicipal e de comunicação. 

Essencialmente, é um tributo estadual cuja alíquota pode variar de acordo com cada Estado (UF).

Em termos simples, o ICMS é um imposto adicionado ao preço dos produtos e serviços, sendo repassado indiretamente ao consumidor final. 

Ele é aplicado sobre a comercialização e circulação de produtos dentro do território nacional, bem como sobre importações.

Além disso, fatores, como o tipo de carga, o porte da empresa e a localidade, influenciam o cálculo do ICMS sobre o frete. 

Portanto, compreender como esse imposto é calculado é crucial para manter uma boa saúde fiscal e evitar problemas com o fisco.

O ICMS sobre frete incide em quais operações?

O ICMS é um tipo de imposto em cascata, já que incide sobre todos os processos de venda. 

Ele está previsto em lei desde 1989 e de lá para cá, já sofreu algumas alterações.

Veja abaixo o que diz a LEI COMPLEMENTAR n.º 87, de 1996:

Art. 2° O imposto incide sobre:

I – operações relativas à circulação de mercadorias, inclusive o fornecimento de alimentação e bebidas em bares, restaurantes e estabelecimentos similares;

II – prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal, por qualquer via, de pessoas, bens, mercadorias ou valores;

III – prestações onerosas de serviços de comunicação, por qualquer meio, inclusive a geração, a emissão, a recepção, a transmissão, a retransmissão, a repetição e a ampliação de comunicação de qualquer natureza;

IV – fornecimento de mercadorias com prestação de serviços não compreendidos na competência tributária dos Municípios;

V – fornecimento de mercadorias com prestação de serviços sujeitos ao imposto sobre serviços, de competência dos Municípios, quando a lei complementar aplicável expressamente o sujeitar à incidência do imposto estadual.

Além disso, ainda conforme a legislação, o imposto incide também sobre:

  1. Entrada de mercadoria importada do exterior por pessoa física ou jurídica, mesmo que seja para consumo ou ativo permanente do estabelecimento.
  2. Entrada de mercadoria ou bem importados do exterior por pessoa física, ou jurídica, mesmo que não seja contribuinte habitual do imposto, independentemente da finalidade.
  3. Serviço prestado no exterior ou cuja prestação tenha se iniciado no exterior.
  4. Entrada, no território do Estado destinatário, de petróleo, lubrificantes, combustíveis líquidos e gasosos deles derivados, e energia elétrica, quando não destinados à comercialização ou industrialização, decorrentes de operações interestaduais, cabendo o imposto ao Estado onde estiver localizado o adquirente.

Quando há isenção do ICMS?

Alguns casos específicos podem resultar na isenção do ICMS. Estes incluem:

  • Produtos e serviços destinados ao exterior, abrangendo produtos primários e industrializados semi-elaborados;
  • Operações interestaduais relacionadas à energia elétrica, petróleo, combustíveis e seus derivados, nos casos de comercialização e industrialização;
  • Operações destinadas à impressão de revistas, jornais, livros e periódicos.
  • Arrendamento mercantil;
  • Aquisição de veículos automotores adaptados para pessoas com deficiência física.
  • Insumos agrícolas e hortifrutigranjeiros;
  • Casos envolvendo ouro utilizado como ativo financeiro ou instrumento cambial.

Dessa forma, conhecer essas situações de isenção pode ser crucial para otimizar os custos relacionados ao frete. 

Além disso, é importante compreender a fiscalização da SEFAZ e seu impacto no custo do frete.

Como funciona a nova alíquota interestadual de ICMS em 2024?

Em 2024, a lei do ICMS sofreu alterações significativas visando simplificar e harmonizar a legislação tributária nacional. 

As principais mudanças incluem:

Redução das alíquotas interestaduais

As regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste tiveram suas alíquotas reduzidas de 12% para 7%. 

Essa medida visa estimular o desenvolvimento dessas regiões e diminuir as disparidades regionais.

Simplificação das regras de partilha

As regras de partilha do ICMS entre os estados de origem e destino foram simplificadas e serão aplicadas de forma uniforme para todas as operações interestaduais.

 Isso independe do tipo de produto ou do regime tributário do contribuinte.

Atualização dos valores das mercadorias

A nova tabela prevê a atualização dos valores das mercadorias sujeitas à substituição tributária, os quais serão reajustados anualmente pelo IPCA.

Vale lembrar que essas alterações visam harmonizar a legislação tributária nacional e facilitar o cumprimento das obrigações fiscais pelos contribuintes. 

Dessa forma, é possível ter maior clareza e previsibilidade no ambiente tributário da sua frota.

Confira a nova tabela:

Como calcular o ICMS?

Para o ICMS incidir sobre o frete, o transporte deve ocorrer entre cidades do mesmo estado (intermunicipal) ou de um estado para outro (interestadual).

Para calcular, você deve considerar sempre o valor total pelo serviço prestado. 

Vamos calcular o ICMS sobre o frete usando um exemplo:

  1. Identifique a alíquota: A alíquota do ICMS varia de estado para estado. Por exemplo, suponha que a alíquota do seu estado seja de 12%.
  2. Calcule a base de cálculo: Imagine que o valor total da mercadoria transportada seja R$2.500,00. Esse é o valor base para o cálculo do ICMS.
  3. Aplique a alíquota à base de cálculo: Multiplicamos o valor base pela alíquota. Nesse caso, R$2.500,00 * 0,12 (12/100) = R$300,00. Esse é o valor do ICMS.
  4. Adicione o ICMS ao valor do frete: Vamos supor que o valor do frete seja R$800,00. Adicionamos o valor do ICMS ao valor do frete: R$800,00 + R$300,00 = R$1.100,00.

Portanto, o valor total do frete, incluindo o ICMS, será de R$1.100,00.

Quando considerar o DIFAL?

O DIFAL, ou Diferencial de Alíquota do ICMS, é um mecanismo criado para equilibrar a arrecadação dos estados.

Vamos para um exemplo prático:

Imagine que você compre uma carga de bananas de uma fazenda em Santa Catarina, onde a alíquota do ICMS é de 7%. 

Porém, você é um distribuidor em Minas Gerais, onde a alíquota interna do ICMS é de 12%.

Nesse caso, como as alíquotas são diferentes nos dois estados, há a incidência do DIFAL. 

Ele é calculado como a diferença entre a alíquota do estado de origem (SC – 7%) e a alíquota do estado de destino (MG – 12%), que é de 5%.

Então, para equilibrar a arrecadação entre os estados, você precisa pagar essa diferença (DIFAL) ao estado de destino (Minas Gerais). 

É uma forma de garantir que cada estado receba sua parte justa da arrecadação do ICMS e promover uma concorrência mais justa entre os produtores de diferentes regiões do país.

Crédito de ICMS, como funciona?

O direito ao crédito de ICMS depende do valor e da alíquota que estão claramente indicados nos campos específicos da nota fiscal. 

Ou seja, não é mais possível calcular o crédito com base em informações adicionais da nota fiscal, como era feito antes. 

Essa alteração busca tornar o processo mais transparente e evitar possíveis interpretações erradas na hora de calcular o crédito de ICMS.

Exemplo prático de aplicação do crédito de ICMS

Imagine que a sua empresa de transporte adquire mercadorias para revenda contabilizando o montante de R$10.000, com uma alíquota de 18% para a compra e a venda.

Dessa forma, você terá um crédito de R$1800 (18% * R$10.000) já que não é o consumidor final.

Agora suponha que, no momento da venda, a mercadoria é repassada por R$15.000. 

Isso gera a obrigação tributária de R$2700 (18% * R$15.000). 

Por fim, para acertar as contas junto ao fisco estadual, a sua empresa terá como obrigação o desembolso de R$900 e não R$2700, pois já tinha um direito contabilizado de R$1800 (R$2700 – R$1800).

E, na prática, como receber o crédito?

Para empresas frotistas, o crédito de ICMS é baseado em cima do imposto cobrado sobre o combustível utilizado durante as viagens. 

Note que você já paga o ICMS sobre a operação (seja de transporte de passageiros ou de mercadoria).

Então, quando o veículo é abastecido, a sua empresa paga novamente o mesmo imposto. 

Ou seja, existe uma bitributação e você tem o direito de abater uma delas.

Mas, quem é o responsável por fazer isso?

A fornecedora do cartão de combustível é quem deve fazer a recolha das notas fiscais nos postos, organizar a documentação e enviar para que o gestor de frotas faça o pedido de crédito.

Então, ainda tem dúvidas sobre o ICMS sobre frete? 

Como vimos, é importante automatizar o recolhimento adequado das notas fiscais para garantir a creditação correta do ICMS. 

Ao manter sua empresa de transporte em conformidade com as obrigações fiscais, você fortalece sua posição no mercado, abrindo caminho para um crescimento sustentável.

Na Localiza, estamos comprometidos em fornecer as soluções, como a Sofit, que auxiliam os nossos clientes a enfrentar os desafios tributários com eficiência e tranquilidade. 

Juntos, podemos impulsionar o sucesso e a prosperidade dos negócios de transporte.

Como fazer o planejamento de rotas para sua frota?

Já parou para pensar como um bom planejamento de rotas pode transformar a eficiência e os resultados do seu negócio de entregas ou transporte logístico? 

Se sim, você está no lugar certo! 

Caso contrário, este é o momento perfeito para descobrir como essa prática pode reduzir custos, aumentar a capacidade de entrega e elevar a satisfação dos seus clientes.

Neste artigo, vamos explorar a importância do planejamento de rotas e apresentar seis dicas essenciais para otimizar esse processo. 

Desde o mapeamento da operação até o uso de tecnologias inovadoras, vamos mostrar como rotas bem planejadas auxiliam a alcançar resultados extraordinários. 

Continue lendo e saiba mais!

O que é o planejamento de rotas?

O planejamento de rotas é um processo estratégico que visa otimizar as operações de transporte e logística de uma empresa. 

Ele envolve a definição das rotas mais eficientes e econômicas para o deslocamento dos veículos, considerando diversos fatores, como:

  • Distâncias a percorrer;
  • Tempo de viagem;
  • Condições das estradas;
  • Demanda de clientes e;
  • Restrições operacionais.

Dessa forma, o planejamento de rotas é essencial para maximizar a utilização dos veículos, reduzir custos operacionais, minimizar o consumo de combustível e aumentar a produtividade da equipe. 

Benefícios de um planejamento de rotas? 

Um bom planejamento de rotas contribui para melhorar a qualidade dos serviços prestados de uma forma geral, o que o torna indispensável na gestão de frotas.

Além disso, ele garante que as entregas sejam mais rápidas e pontuais, o que resulta em maior satisfação dos clientes.

Ao investir em um planejamento de rotas eficiente, o gestor pode transformar a logística da empresa, tornando-a mais ágil, eficiente e competitiva no mercado.

A seguir, confira os principais benefícios de um bom planejamento de rotas:

Redução de custos

Um planejamento de rotas eficiente permite a otimização do uso de combustível e a minimização do desgaste dos veículos, resultando em uma redução significativa nos custos operacionais da frota.

Aumento da produtividade

Rotas bem planejadas ajudam a evitar atrasos e desperdícios de tempo, permitindo que os motoristas realizem mais entregas em menos tempo, aumentando assim a produtividade da equipe.

Maior pontualidade nas entregas

Com rotas pré-determinadas e otimizadas, é possível garantir que as entregas sejam feitas dentro do prazo estipulado, proporcionando uma experiência positiva aos clientes e fortalecendo a reputação da empresa.

Redução de emissões de carbono

Ao minimizar as distâncias percorridas e otimizar o uso dos veículos, o planejamento de rotas contribui para a redução das emissões de gases de efeito estufa e para a promoção da sustentabilidade ambiental.

Melhoria na gestão de recursos

Um planejamento de rotas eficaz permite uma melhor alocação de recursos, como veículos e motoristas, garantindo que cada recurso seja utilizado de forma eficiente e maximizando o retorno sobre o investimento.

6 dicas para um bom planejamento de rotas

Agora que você já entende a importância e os benefícios do planejamento de rotas para a sua frota, vamos entender como colocar o plano em prática?

A seguir, reunimos as principais recomendações de profissionais do setor sobre como fazer um bom planejamento de rotas. Confira!

Claro, aqui estão seis recomendações para fazer um bom planejamento de rotas:

1. Analise e mapeie as demandas

Antes de planejar as rotas, é essencial entender as demandas dos clientes. 

Isso inclui identificar os locais de entrega, os horários preferenciais de recebimento e quaisquer requisitos especiais, como a necessidade de agendamento prévio. 

Ao mapear essas demandas, você pode criar rotas mais eficientes e adaptadas às necessidades específicas de cada cliente, garantindo uma melhor experiência de serviço.

2. Utilize tecnologias de roteirização

Investir em sistemas de roteirização e otimização de rotas pode fazer uma grande diferença na eficiência do planejamento. 

Essas tecnologias utilizam algoritmos avançados para calcular as melhores rotas com base em uma variedade de fatores, como distância, tráfego, restrições de veículos e horários de entrega.

Isso permite que você crie rotas mais eficientes e econômicas, economizando tempo e dinheiro.

3. Considere restrições operacionais

Ao planejar as rotas, é importante levar em consideração as restrições operacionais específicas da sua frota.

Isso pode incluir limitações de peso, tamanho e capacidade dos veículos, bem como regulamentações de tráfego e restrições de acesso a certas áreas. 

Quando você considera essas restrições desde o início, pode evitar problemas no planejamento das rotas e garantir uma operação suave e eficiente.

4. Priorizar eficiência e economia

Uma das principais metas do planejamento de rotas é maximizar a eficiência e economia. 

Isso significa criar rotas que minimizem a distância total percorrida e otimizem o uso de combustível. 

Dessa forma, ao priorizar a eficiência e economia, você pode reduzir significativamente os custos operacionais da frota. 

Além disso, também aumenta a produtividade e a rentabilidade do negócio.

5. Monitorar e atualizar rotas regularmente

O planejamento de rotas não é um processo estático, e é importante monitorar e atualizar as rotas regularmente. 

Isso inclui acompanhar as condições de tráfego em tempo real, responder a mudanças na demanda dos clientes e fazer ajustes conforme necessário. 

Ao manter um acompanhamento constante das rotas e fazer atualizações regulares, você pode garantir que sua frota esteja sempre operando de forma eficiente e eficaz.

6. Invista em capacitação e comunicação com os motoristas

Por fim, é fundamental capacitar e comunicar-se de forma eficaz com os motoristas sobre as rotas estabelecidas.

Isso ajuda na adesão às instruções e fornece um canal aberto de comunicação para feedback e sugestões, que pode fazer diferença na execução do planejamento de rotas. 

Além disso, motoristas bem treinados e informados são essenciais para garantir que as rotas sejam seguidas corretamente e que quaisquer problemas ou desafios sejam abordados de forma rápida e eficiente.

Conte com a ajuda da Sofit!

Em suma, um planejamento de rotas eficiente é crucial para o sucesso de qualquer operação logística. 

Ao considerar as demandas dos clientes, utilizar tecnologias e atualizar rotas regularmente, é possível otimizar a eficiência, reduzir custos e melhorar a satisfação do cliente. 

A boa notícia é que empresas que alugam veículos com a Localiza agora contam com a Sofit, e acessam soluções personalizadas de roteirização e otimização de rotas para atender às necessidades específicas de suas empresas. 

Portanto, entre em contato conosco hoje mesmo e descubra como podemos ajudar a otimizar o seu planejamento de rotas e impulsionar o seu negócio para o próximo nível!

As melhores práticas para gestão de frotas leves

Você já parou para pensar na importância da gestão de frotas leves para o sucesso do seu negócio?

Com o aumento da demanda por entregas rápidas, a gestão adequada desses veículos, sejam de frotas próprias ou alugadas, tornou-se essencial para garantir a satisfação dos clientes e a eficiência operacional das empresas.

Neste artigo, vamos explorar a relevância de uma boa gestão de frotas leves e compartilhar algumas práticas essenciais para otimizar esse processo. 

Entre essas práticas, destacamos o uso de um sistema de gestão, que pode simplificar e automatizar diversas tarefas, proporcionando maior controle, eficiência e economia para o seu negócio. 

Acompanhe para saber mais!

Índice:

  1. A importância de uma boa gestão de frotas leves
  2. 5 boas práticas para gestão de frotas leves 
  3. Localiza e Sofit: a combinação perfeita para a sua empresa!

A importância de uma boa gestão de frotas leves

Seja qual for o tamanho do seu negócio, a maneira como você gerencia seus veículos pode ter um grande impacto no desempenho das operações.

Mas, afinal, o que são frotas leves? 

Estamos falando dos veículos menores, como carros e vans, essenciais para diversas atividades empresariais, desde entregas até serviços em campo.

Agora, vamos analisar por que é tão crucial investir em uma gestão eficiente:

Eficiência operacional

Uma gestão de frotas leves eficaz permite otimizar o uso dos veículos, garantindo que estejam sempre disponíveis quando necessários. 

Isso minimiza atrasos e maximiza a produtividade da equipe.

Controle de custos

Com um bom controle, é possível identificar oportunidades de redução de custos, como a otimização de rotas e o uso racional de combustível. 

Essa prática contribui para aumentar a rentabilidade do seu negócio.

Manutenção preventiva

Manutenção preventiva é essencial para manter sua frota em pleno funcionamento. 

Realizar verificações regulares nos veículos ajuda a evitar falhas mecânicas, surpresas e a reduzir o tempo de inatividade.

Assim, seus veículos estão sempre prontos para operar.

Além disso, ao detectar problemas potenciais cedo, você evita gastos extras com reparos de emergência.

Investir na manutenção preventiva é garantia de uma gestão mais eficiente e econômica da sua frota.

Segurança dos colaboradores

Monitorar o comportamento dos motoristas não apenas assegura o cumprimento das normas de trânsito, mas também previne acidentes.

Além disso, ao promover uma cultura de segurança, você protege seus colaboradores e evita custos relacionados a acidentes e danos.

Investir na segurança dos motoristas é fundamental para a saúde e produtividade da equipe, além de garantir a reputação da empresa.

Satisfação do cliente

Por fim, uma gestão eficiente contribui para a satisfação dos clientes, garantindo que suas demandas sejam atendidas de forma rápida e eficiente. 

Isso fortalece a reputação da empresa e ajuda a conquistar a fidelidade do público.

5 boas práticas para gestão de frotas leves 

Existem várias boas práticas que os gestores de frota podem adotar para melhorar o desempenho das frotas leves e reduzir custos.

A seguir, confira algumas das melhores práticas para gestão de frotas leves:

1. Manutenção preventiva

Realizar inspeções regulares e manutenção preventiva em todos os veículos da frota para evitar falhas mecânicas inesperadas e prolongar a vida útil dos veículos. 

Isso inclui verificar regularmente óleo, fluidos, pneus, freios e sistemas elétricos. 

Além disso, agendar revisões conforme a recomendação do fabricante e realizar reparos imediatos em caso de problemas detectados durante as inspeções.

2. Monitoramento de desempenho

Utilizar tecnologias de rastreamento e telemática para monitorar o desempenho dos motoristas, é outra prática recomendada. 

Assim, você acessa dados sobre custo por km rodado, frenagem brusca e aceleração agressiva, promovendo uma direção mais segura e eficiente. 

Essas informações podem ser usadas para fornecer feedback aos motoristas e implementar programas de treinamento para melhorar o comportamento ao volante.

3. Otimização de rotas

Planejar rotas mais eficientes permite reduzir a distância percorrida e o tempo de viagem.  

Essa prática economiza combustível e diminui os custos operacionais, melhorando a pontualidade das entregas. 

Para isso, você pode usar um software de roteirização que considera fatores como tráfego, condições da estrada e horários de entrega para determinar a rota mais eficiente para cada veículo.

4. Políticas de combustível

Implementar políticas de combustível que incentivem o uso consciente e econômico de combustível é altamente recomendado para a gestão de frotas leves. 

Isso inclui a escolha de postos mais baratos, a utilização de cartões de frota e a promoção de práticas de condução ecoeficientes. 

Além disso, investir em veículos mais eficientes em termos de combustível e explorar alternativas mais sustentáveis, como veículos híbridos ou elétricos.

5. Análise de dados

Isso inclui coletar e analisar dados relacionados ao desempenho da frota, como o consumo de combustível, manutenção e custos operacionais. 

Dessa forma, você identifica tendências, padrões e oportunidades de melhoria, auxiliando na tomada de decisões estratégicas para otimização da gestão da frota. 

Isso inclui o uso de software de gestão de frota para centralizar e analisar os dados, permitindo uma visão abrangente do desempenho da frota.

Localiza e Sofit: a combinação perfeita para a sua empresa!

Com a crescente importância da gestão de frotas leves para as empresas, contar com parceiros confiáveis e soluções tecnológicas avançadas tornou-se essencial.

Juntos, Localiza e Sofit proporcionam uma solução completa e integrada para as necessidades de gestão de frotas leves. 

Isso permite que as empresas alcancem maior eficiência operacional, redução de custos e melhorias significativas na produtividade. 

Então, seja qual for o tamanho ou a complexidade da sua frota, essa parceria oferece a combinação perfeita para impulsionar o sucesso da sua empresa!

10 Competências essenciais do gestor de frotas

O trabalho do gestor de frotas é vital para garantir a eficiência operacional e o bom funcionamento de toda a logística envolvida. 

No dia a dia, esses profissionais lidam com uma série de desafios, desde o controle de manutenção dos veículos até a otimização de rotas e a gestão de motoristas.

Para desbravar esse universo, é fundamental que o gestor de frotas possua um conjunto específico de competências, desde habilidades técnicas até interpessoais e estratégicas.

Por isso, exploraremos as 10 competências-chave que todo gestor de frotas deve dominar para alcançar o sucesso na sua área de atuação.

Confira!

Índice:

  1. Qual a função do gestor de frotas?
  2. Quais são as 10 competências essenciais do gestor de frotas? 
  3. Otimize a gestão de frotas com a Sofit!

Qual a função do gestor de frotas?

A função do gestor de frotas é garantir o eficiente funcionamento de uma frota de veículos. 

Isso inclui desde o controle da manutenção dos veículos até a gestão dos motoristas e a otimização das operações logísticas.

Além disso, o gestor de frotas é responsável por planejar, coordenar e supervisionar todas as atividades relacionadas aos veículos da frota. 

Seu objetivo é garantir que eles estejam em condições adequadas para operação, cumprindo prazos, garantindo a segurança dos motoristas, e minimizando custos.

Para isso, ele executa uma série de tarefas, como:

  • Monitoramento do desempenho dos veículos;
  • Planejamento de manutenções preventivas e corretivas;
  • Controle de combustível e despesas relacionadas;
  • Elaboração e otimização de rotas;
  • Gestão de estoque de peças e materiais;
  • Contratação e treinamento de motoristas, entre outras.

Quais são as 10 competências essenciais do gestor de frotas? 

1. Organização

A organização é um ponto fundamental na rotina de controle dos processos e gestão de frotas.  

Assim, o profissional está o tempo todo em contato com diversos fluxos de trabalho, lidando com manuais e regras, além de ter que acompanhar cada detalhe da operação. 

Por isso, cabe a ele dimensionar o tamanho da frota, os tipos de veículos necessários, determinar regras, controlar custos e criar uma rotina de manutenção dos caminhões. 

Portanto, para que as atividades não fujam do controle, a habilidade de organizar todos os processos, acompanhamentos e informações é indispensável para a função.

2. Domínio dos processos

O domínio dos processos é outra competência essencial para um gestor de frotas eficaz. 

Isso significa que o gestor precisa ter uma compreensão analítica de todos os procedimentos e fluxos de trabalho. 

Sobretudo, àqueles que impactam diretamente os resultados da área de gestão de frotas, mesmo que esses processos estejam relacionados a outros setores da empresa.

Com uma visão analítica dos processos, o gestor pode identificar oportunidades de melhoria e diagnosticar problemas com mais rapidez e precisão. 

Dominar essa competência permite ainda antecipar desafios, planejar estrategicamente e encontrar soluções criativas para os problemas do dia a dia da gestão de frotas.

3. Capacidade de planejamento

Outra característica importante é a habilidade de planejar ações em curto, médio e longo prazo.  

Para isso, deve-se conhecer o histórico dos resultados, saber analisar e interpretar KPIs e obter informações sobre cada processo da gestão de frotas. 

A partir disso, é possível:

  • Definir cada passo da equipe;
  • Planejar novas estratégias;
  • Definir ações de redução de custos e;
  • Direcionar outras questões importantes, como o controle de manutenções, o planejamento de rota e o gasto com combustível. 

4. Habilidades de Gestão Remota de Frotas

A gestão remota da operação é uma das mais importantes competências do gestor de frotas na atualidade.  

Isso porque é preciso trabalhar de forma antecipada – ou seja – no caso de outro lockdown, a sua empresa não pode parar porque você não está trabalhando in loco. 

Além disso, a gestão remota também confere maior fluidez nos processos, e tende a otimizar a sua gestão, dado que:  

  • Desestimula o microgerenciamento;
  • Exige uma otimização e padronização da comunicação e;
  • Extrai todas as possibilidades das suas ferramentas de gestão.

5. Foco em resultados

Também se espera que um bom gestor de frota tenha o foco nos resultados.  

O objetivo é sempre otimizar o desempenho da área e, principalmente, oferecer soluções que ajudem a reduzir os custos. 

Para isso, os gerentes de frota devem se concentrar em KPIs bem definidos e utilizar os dados para analisar e definir novas ações de otimização. 

Em resumo, é preciso trabalhar para alcançar resultados específicos e garantir a produtividade com foco nesses objetivos.

6. Capacidade de Liderança

Também se espera que o gestor tenha habilidades de liderança, visto que ele coordena o trabalho das equipes e, de certa forma, é responsável pelo resultado dos seus liderados.  

Assim, o ideal é construir um bom relacionamento com os colaboradores, conquistando mais eficiência, produtividade e agilidade.  

No entanto, o gestor deve lembrar de ser um exemplo para o seu time.  Não basta dar ordens, definir processos e não segui-los.  

Também é importante manter um canal de comunicação aberto com os seus colaboradores, estimulando o diálogo e resolvendo as questões elencadas por eles prontamente.  

7. Capacidade de motivar e desenvolver a equipe

Além de construir um bom relacionamento com os colaboradores, o gestor de frota deve sempre lembrar de manter a equipe motivada. 

Isso ajuda a garantir um índice mais alto de produtividade, tornando as pessoas mais engajadas com os objetivos propostos. 

Além disso, o gestor de frotas também deve se preocupar com o desenvolvimento da equipe. 

Isso implica oferecer treinamentos, cursos, entre outros recursos que ajudam a tornar os profissionais mais capacitados e com o sentimento de reconhecimento.  

8. Conhecimento de mercado

Ter conhecimento do mercado é uma competência essencial para um gestor de frota por diversos motivos. 

Primeiramente, esse conhecimento permite ao gestor entender as tendências e as demandas do setor, possibilitando a adaptação e a antecipação às mudanças do mercado.

Além disso, estar ciente do cenário atual e das práticas adotadas pelos concorrentes permite ao gestor identificar oportunidades de melhoria e inovação na gestão da frota. 

O conhecimento do mercado também é fundamental para a tomada de decisões, pois permite avaliar o impacto de suas escolhas no ambiente em que a empresa está inserida.

9. Evitar lacunas na política de frotas

Um bom gestor deve atuar como um guardião da política de frotas

Por isso, é preciso evitar as chamadas “áreas cinzentas” e tornar a política um documento completo e em constante atualização. 

Para isso, é preciso investir em transparência e em regras claras. 

Outra tendência é elaborar a política de forma colaborativa, assim, os seus motoristas e demais colaboradores terão mais chances de assimilar a política da maneira correta. 

Quando isso acontece, a sua gestão fica mais simples, já que todos estarão trabalhando conforme o documento, sendo mais fácil implementar novas estratégias.

10. Familiaridade com a questão ambiental

A conscientização ambiental tem se tornado uma pauta cada vez mais presente em todos os debates sobre gestão de frotas. 

Assim, temas como carros elétricos, compensação de carbono, lavagem ecológica e fumaça preta são discutidos de forma constante. 

Isso reflete a crescente preocupação com os impactos ambientais das operações logísticas.

Nesse contexto, a última competência do gestor de frotas é estar familiarizado com essas questões e tendências de preservação ambiental. 

Portanto, é essencial buscar atualização, participar de congressos (mesmo que virtuais) e acompanhar de perto o debate em torno da gestão ambiental de frotas. 

Além disso, é necessário enxergar a questão ambiental não apenas como uma necessidade, mas como uma ferramenta estratégica para o sucesso da empresa.

Otimize a gestão de frotas com a Sofit!

As competências essenciais do gestor de frotas são fundamentais para garantir a eficiência operacional, a segurança dos motoristas e a redução de custos. 

Se você busca otimizar a gestão de frotas e alcançar o sucesso em sua empresa, a Sofit está aqui para ajudar! 

Entre em contato conosco e descubra como podemos transformar a sua operação de frota.

Como fazer a gestão de frota corporativa?

A gestão eficiente de uma frota corporativa é crucial para o sucesso operacional de qualquer empresa que dependa do transporte.  

Para os gestores de frota, a busca constante por estratégias inovadoras e práticas eficazes é essencial para otimizar operações, reduzir custos e manter um alto padrão de desempenho.  

Por isso, reunimos insights práticos e orientações valiosas para proporcionar aos gestores de frota uma visão abrangente sobre como aprimorar a gestão de maneira eficaz. 

Continue lendo para saber mais! 

Índice:

  1. O que é a gestão de frota corporativa? 
  2. Como fazer a gestão de frota corporativa? 
  3. A importância de uma boa gestão de frota corporativa 
  4. 5 dicas para a gestão de frota corporativa 
  5. Sofit: sua aliada para uma gestão eficiente, inovadora e orientada para o futuro! 

O que é a gestão de frota corporativa? 

A gestão de frota corporativa refere-se ao conjunto de práticas empregadas para administrar todos os aspectos relacionados à frota de veículos de uma empresa. 

Isso inclui aquisição, manutenção, monitoramento, roteirização, financeiro, gestão de motoristas e conformidade regulatória.  

O objetivo central é garantir que os veículos estejam operando de maneira eficaz, segura e econômica, seja sua frota própria ou compartilhada. 

Ao mesmo tempo, a gestão de frota corporativa busca otimizar a utilização dos recursos e promover a sustentabilidade. 

Como fazer a gestão de frota corporativa? 

A gestão de frota corporativa envolve coordenar todas as atividades relacionadas aos veículos da empresa para garantir eficiência, segurança e controle de custos.  

Aqui estão alguns passos simples para um gestor de frotas: 

Manutenção regular: estabeleça um programa para verificar regularmente óleo, pneus e freios, prevenindo problemas mecânicos. 

Controle de combustível: monitore o custo por km rodado para reduzir custos e melhorar a eficiência operacional. 

 ●Treinamento de motoristas: invista em programas de treinamento que promovam segurança e direção eficiente. 

Rastreamento em tempo real: utilize sistemas de rastreamento para acompanhar a localização e o desempenho dos veículos. 

Análise de Dados: Faça uso de plataformas de análise para embasar decisões sobre manutenção e eficiência operacional. 

Conformidade Legal: Estabeleça políticas internas para garantir a conformidade da frota com regulamentações vigentes. 

A importância de uma boa gestão de frota corporativa 

Uma boa gestão de frota corporativa desempenha um papel crucial no sucesso e na eficiência operacional de uma empresa.  

Alguns pontos destacam a importância dessa prática: 

Eficiência operacional 

Uma gestão eficiente garante que os veículos estejam sendo utilizados de maneira otimizada, reduzindo tempos ociosos e melhorando a eficiência nas operações diárias. 

Controle de custos 

O monitoramento adequado de manutenção, consumo de combustível e outros custos operacionais permite uma gestão financeira mais precisa, evitando desperdícios e otimizando os investimentos na frota. 

Segurança dos motoristas 

A implementação de políticas e práticas de segurança contribui para a redução de acidentes, promovendo a segurança dos motoristas e a proteção dos ativos da empresa. 

Conformidade regulatória 

Uma gestão eficaz assegura que a frota esteja em conformidade com regulamentações locais, estaduais e federais, evitando multas e garantindo que a empresa esteja operando dentro das normas legais. 

Sustentabilidade ambiental 

A gestão de frota pode contribuir para práticas mais sustentáveis, monitorando o consumo de combustível, as emissões e promovendo a adoção de veículos mais eficientes e ecológicos. 

5 dicas para a gestão de frota corporativa 

Essas dicas simples, quando incorporadas à rotina do gestor de frotas, têm o potencial de gerar impactos significativos na eficiência, segurança e economia de custos da frota corporativa.   

Confira: 

Faça manutenção preventiva regular 

Estabeleça um programa de manutenção preventiva regular para a frota, incluindo verificações rotineiras de óleo, pneus, freios e demais componentes.

Essa prática ajuda a evitar problemas mecânicos graves, reduzindo custos com reparos corretivos e aumentando a vida útil dos veículos. 

Monitore o consumo de combustível 

Implemente sistemas de monitoramento de combustível para identificar padrões de consumo e detectar possíveis irregularidades. O controle efetivo do consumo de combustível contribui para a eficiência operacional e a redução de custos. 

Ofereça treinamento para os motoristas 

Invista em treinamentos regulares para os motoristas, abordando práticas seguras de direção, eficiência de combustível e conhecimento técnico sobre os veículos. Motoristas bem treinados não apenas melhoram a segurança, mas também contribuem para a eficiência operacional da frota. 

Use tecnologia de rastreamento 

Adote sistemas de rastreamento e telemetria para monitorar em tempo real a localização, o comportamento de direção e o desempenho dos veículos. Isso proporciona uma visão abrangente da operação, permitindo ajustes imediatos e otimização de rotas. 

Análise de dados para tomada de decisões 

Faça uso de plataformas de análise de dados para extrair insights valiosos sobre o desempenho da frota. Informações sobre consumo de combustível, manutenção e eficiência operacional ajudam na tomada de decisões fundamentadas, contribuindo para aprimorar continuamente a gestão da frota. 

Sofit: sua aliada para uma gestão eficiente, inovadora e orientada para o futuro! 

Ao abordar as práticas essenciais para uma gestão eficaz de frota corporativa, fica claro que a busca por inovação e soluções avançadas desempenha um papel fundamental.  

A Sofit se destaca como uma parceira crucial para gestores de frota, fornecendo soluções tecnológicas e orientações especializadas.  

Com seu compromisso com a otimização, segurança e sustentabilidade, a Sofit eleva o padrão da gestão de frota, oferecendo as ferramentas para impulsionar o sucesso operacional e estratégico das empresas.  

Quer saber mais sobre as soluções da Sofit? Visite o nosso site! 

7 passos para o planejamento de frota para 2024 + Ebook grátis

Em meio às complexidades do setor de transporte, o planejamento de frota emerge como uma bússola indispensável, orientando gestores que almejam sucesso em 2024. 

À medida que nos aproximamos do novo ano, a função do gestor de frota vai além de simplesmente manter os processos em funcionamento. 

Além disso, ela demanda a habilidade de integrar novas tendências para otimizar e modernizar o gerenciamento da frota.

Entretanto, iniciar 2024 com o pé direito requer mais do que conhecimento; exige ação. 

É por isso que, além de apresentar 7 passos para o planejamento de frota para 2024, também disponibilizamos um Ebook gratuito para você se aprofundar no assunto.

Continue lendo e saiba mais!

Índice:

  1. A importância do planejamento de frota
  2. Tendências e desafios na gestão de frotas para 2024
  3. 7 passos para o planejamento de frota para 2024
  4. Baixe seu ebook grátis!

A importância do planejamento de frota

O papel crucial do planejamento de frota ultrapassa a mera organização logística, expandindo-se além da otimização de rotas e manutenção. 

Ele se revela como um catalisador para a eficiência operacional e uma fonte de vantagem competitiva substancial.

Não se trata apenas de redução de custos; é a capacidade de se adaptar proativamente às dinâmicas do mercado, antecipando tendências e regulamentações.

Assim, o planejamento de frota não é apenas importante. Ele é essencial para a inovação. 

Este recurso estratégico não apenas responde às demandas do presente, mas também lança um olhar para o futuro, transformando a frota em um ativo estratégico dinâmico. 

Tendências e desafios na gestão de frotas para 2024

Ficar atualizado nas tendências da gestão de frota pode garantir a eficácia, segurança e sustentabilidade da frota. 

Da mesma forma, também mantém a competitividade no cenário empresarial em constante evolução, sendo fundamental para o seu planejamento. 

Assim, vamos conferir as principais tendências e desafios na gestão de frotas para 2024?

IA e machine learning na estratégia de gestão

A integração da Inteligência Artificial (IA) e Aprendizado de Máquina (Machine Learning) destaca-se como uma tendência fundamental em 2024. 

Essas ferramentas auxiliam a identificar anomalias operacionais e comportamentos inseguros. 

Além disso, contribuem para a redução de emissões de CO₂, minimização de custos operacionais e auxilia na prevenção de acidentes.

Manutenção preditiva para eficiência operacional

O uso de ferramentas de transporte conectado possibilita uma economia abrangente, desde a otimização das operações até a manutenção preditiva. 

Assim, este é um tema que estará em alta no próximo ano.

Isso não apenas identifica problemas antes que se tornem falhas graves, mas oferece um panorama em tempo real das necessidades de manutenção.

Mudança nos hábitos de direção

Uma tendência crucial em 2024 é o incentivo à adoção de práticas de condução defensivas. 

É que essa prática é reconhecida como uma estratégia eficaz para reduzir significativamente o consumo de combustível.

Isso pode resultar em uma redução notável no consumo, estimada entre 20% a 25%. 

Além de representar uma economia financeira considerável, também contribui para a sustentabilidade ambiental, reduzindo as emissões de carbono.

Gerenciamento de iniciativas de segurança

Em um país com uma forte dependência de transporte rodoviário, como o Brasil, a segurança torna-se crítica e será palavra de ordem em 2024.

Assim, o uso de dados para monitorar comportamentos de risco, como distração ao volante e condução agressiva, permite respostas mais rápidas.

Da mesma forma, recursos como câmeras inteligentes e Sistemas Avançados de Assistência ao Motorista (ADAS) contribuem para a prevenção de acidentes.

Monitoramento de emissões e adoção de veículos elétricos (VEs)

A preocupação ambiental  impulsiona o monitoramento de emissões, incentivando a redução da pegada de carbono em 2024.

Além disso, a tendência de eletrificação no setor de transportes destaca a adoção de Veículos Elétricos (VEs). 

Essa tendência é impulsionada pela análise de dados que orienta as empresas na integração sustentável desses veículos em suas frotas.

Inteligência de dados para previsões e recomendações

Em frotas conectadas, a inteligência de dados desempenha um papel crucial, fornecendo previsões que recomendam o melhor curso de ação em diversas situações. 

Seja detectando problemas de manutenção, fornecendo treinamento individualizado para motoristas ou planejando a integração de VEs, a inteligência de dados orienta decisões estratégicas para uma gestão de frota mais eficiente.

7 passos para o planejamento de frota para 2024

Ao seguir esses 7 passos, você estará melhor posicionado para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades que 2024 apresenta:

1. Análise de dados e tendências emergentes

Realize uma análise aprofundada dos dados operacionais e esteja atento às tendências emergentes na gestão de frotas. Utilize ferramentas de análise preditiva para antecipar necessidades futuras, identificar padrões de desempenho e estar à frente das mudanças no setor.

2. Adoção de tecnologias avançadas

Explore e integre tecnologias avançadas, como Inteligência Artificial (IA), Machine Learning e Internet das Coisas (IoT), para otimizar operações. Essas ferramentas proporcionam insights valiosos para a tomada de decisões estratégicas, desde manutenção preditiva até o aprimoramento da eficiência operacional.

3. Foco na sustentabilidade

Inclua práticas sustentáveis no planejamento, considerando a redução das emissões de carbono e a adoção de Veículos Elétricos (VEs). Além de contribuir para a responsabilidade ambiental, a sustentabilidade pode gerar economias a longo prazo.

4. Implementação de manutenção preditiva

Integre sistemas de manutenção preditiva para identificar e corrigir problemas antes que se tornem falhas críticas. Isso não apenas reduzirá custos associados a reparos emergenciais, mas também maximizará a disponibilidade da frota.

5. Ênfase na segurança

Priorize a segurança implementando sistemas avançados de assistência ao motorista (ADAS) e monitoramento de comportamentos de risco. 

Logo, a utilização de tecnologias como câmeras inteligentes contribui para a prevenção de acidentes e a promoção de práticas seguras de condução.

6. Desenvolvimento de planos de treinamento personalizados

Que tal utilizar dados para identificar áreas de melhoria no desempenho dos motoristas? Dessa forma, você consegue desenvolver planos de capacitação personalizados. 

Isso não apenas aprimora as habilidades individuais dos condutores, mas também contribui para a segurança e eficiência operacional da frota.

7. Avaliação e atualização contínua

Por fim, é importante estabelecer um ciclo contínuo de avaliação e atualização do plano de frota. O ambiente empresarial e tecnológico está em constante evolução, e a capacidade de adaptar-se de forma ágil é crucial. Portanto, realize avaliações regulares para garantir que o plano permaneça relevante e eficaz ao longo do ano.

Baixe seu ebook grátis!

Ao explorar estratégias de planejamento para 2024, reconhecemos que a adoção de práticas inovadoras e a integração de novas tecnologias são a chave para impulsionar o sucesso operacional.

Da mesma forma, a manutenção preditiva, segurança aprimorada e a busca pela sustentabilidade são elementos fundamentais para as demandas do futuro.

Para uma imersão mais profunda nesse universo estratégico, disponibilizamos um Ebook gratuito!

Este material oferece insights valiosos, dicas práticas e as últimas tendências para posicionar sua frota na vanguarda da excelência operacional. 

Clique aqui para baixar o Ebook e fortalecer os alicerces do sucesso da sua frota!

Como calcular o custo por KM rodado

Calcular o custo por km rodado é uma prática essencial para manter o controle financeiro eficiente da sua frota. 

Esse indicador não apenas oferece uma visão clara sobre os gastos operacionais. Ele também desempenha um papel crucial ao revelar se os veículos estão consumindo mais combustível do que o esperado.

Por isso, neste artigo vamos entender como calcular o custo por km rodado da sua frota de forma simples e eficaz.

Continue lendo para saber mais!

Índice:

  1. Custo por KM rodado por veículo, o que é?
  2. Por que calcular o custo por KM rodado por veículo?
  3. Como determinar o custo por km rodado?
  4. Como calcular o custo por KM rodado por veículo?
  5. O que fazer após entender o custo por KM rodado dos veículos da sua frota?
  6. Como um software de gerenciamento de frota pode ajudar a gerenciar custos?

Custo por KM rodado por veículo, o que é?

O custo por km rodado é uma métrica fundamental para entender os gastos associados à operação de veículos.

Ele representa a média de despesas incorridas a cada quilômetro percorrido por um veículo.

Calcular esse custo envolve variáveis além do consumo de combustível, como manutenção, depreciação e outros custos operacionais.

Essa métrica proporciona uma visão clara dos gastos relacionados à frota, permitindo uma análise mais precisa do uso dos veículos.

Além disso, com esse indicador, você pode tomar decisões para otimizar suas operações e maximizar a eficiência dos recursos.

Por que calcular o custo por KM rodado por veículo?

Com a oscilação do custo do combustível no Brasil, é interessante que o gestor de frotas mantenha o controle financeiro da sua operação.

Neste sentido, a disponibilidade da métrica de custo por KM rodado por veículo pode:

  • Auxiliar na tomada de decisões estratégicas;
  • Mostrar quais são os grandes vilões que barram a sua lucratividade;
  • Indicar o que precisa ser otimizado para gerar ROI positivo para a sua empresa;
  • Evitar que você tenha prejuízos com a precificação, cobrando menos do que deveria;
  • Possibilitar a otimização do deslocamento de veículos.

Como determinar o custo por km rodado?

O caminho para chegar até o custo por km rodado pode ser diferente de frota para frota.

Por exemplo: “Devo considerar multas e sinistros no custo do km rodado?”

Se a sua empresa não responsabiliza o condutor pelos custos com multas e sinistros, então a resposta é SIM.

Caso contrário, esses itens não devem ser considerados no custo do km rodado.

Além disso, considerar apenas o custo com combustível para simplificar o custo por km rodado é uma prática errada.

Ou seja, a lógica abaixo está equivocada e deve ser evitada:

 “O meu carro faz 10 km/l. Se cada litro de gasolina custa R$5,00, então está gastando R$0,50/km.”

Como calcular o custo por KM rodado por veículo?

Para chegar até o indicador de custo por KM rodado, você deve verificar todos os gastos necessários para manter um veículo em operação. 

Em seguida, deve dividir pela quilometragem em um determinado período.

Assim, para calcular o custo por KM rodado, aplique a fórmula a seguir:

VALOR DO KM RODADO = (CUSTO FIXO + CUSTO VARIÁVEL)/KM RODADO

Dessa forma, as despesas operacionais da sua frota podem ser divididas em duas categorias: fixas e variáveis.

Note que podem existir outros itens e, até mesmo, outros serviços agregados à sua frota como, por exemplo, uma Telemetria, ou uma Gestão de Multas e Documentação.

Apesar disso, os custos principais estão descritos abaixo:

Custos Fixos

Os custos fixos de uma frota são todos que você precisa pagar, independente do km rodado, serviços realizados ou demanda. 

Os principais custos fixos de uma frota incluem:

  • Aluguel mensal do veículo (aplica-se apenas a frota locada);
  • IPVA;
  • DPVAT;
  • Seguro;
  • Salários dos motoristas;
  • Licenciamento;
  • Depreciação do veículo.

Custos Variáveis

Os custos variáveis ​​flutuam dependendo do tamanho, utilização e eficiência de sua frota:

O que fazer após entender o custo por KM rodado dos veículos da sua frota?

Após determinar o seu custo por KM rodado, chegou a hora de analisar esse número e calcular o lucro esperado de sua frota. 

Você está insatisfeito com ele? 

Caso esteja insatisfeito, considere estratégias para reduzir suas despesas variáveis ​​e melhorar o ROI da sua frota de veículos.

O custo por KM rodado por veículo pode ser aplicado de muitas maneiras para a redução dos seus custos totais.

As estratégias mais eficazes incluem:

  • Adquirir novas peças para os seus veículos, com base no cálculo;
  • Verificar se os processos de manutenção estão sendo seguidos à risca;
  • Entender se você está deixando de inserir algum custo fixo ou variável;
  • Adotar um novo modelo de precificação, para gerar mais lucro

Como um software de gerenciamento de frota pode ajudar a gerenciar custos?

Para o frotista, determinar o custo por km rodado de todos os veículos da frota pode ser uma tarefa um tanto quanto trabalhosa.

Da mesma forma, desconhecer essa métrica prejudica a sua gestão financeira, gerando prejuízos para a operação.

Com o Sofit, gestores de frota podem usar o módulo de desconto em folha para consolidar, alocar e parcelar dívidas dos funcionários. 

Assim, a cada mês você pode enviar essas informações para o RH efetuar os descontos correspondentes.

Além disso, o Sofit também permite:

  • Gerar relatórios com todos os custos relacionados a sua frota; 
  • Traçar comparativos entre condutores da mesma região ou rota;
  • Cruzar dados de modelos de veículos que rodam na mesma região ou rota, 
  • Comparar o desgaste ou duração de peças, pneus ou outros componentes de diferentes fabricantes. 

Essas funções ajudam não somente a medir o seu custo do km rodado, mas também permitem comparar e tomar ações que permitam reduzir custos. 

Afinal de contas, de que serve medir se você não consegue ter base para uma tomada de decisão?

Solicitações e fluxos de trabalhos automatizados na gestão de frota

Em meio ao ritmo acelerado da gestão de frotas, os gestores frequentemente se veem imersos em uma rotina exaustiva de tarefas manuais. 

Cada segundo gasto em processos repetitivos é um segundo perdido para estratégias de crescimento e inovação.

A boa notícia é que há uma maneira de liberar esse tempo valioso: a automação de fluxos de trabalho e solicitações.

Por isso, neste artigo exploraremos como a automação pode ser a chave para desbloquear eficiência, liberando os gestores para se concentrarem nas iniciativas que realmente impulsionam resultados. 

Além disso, você vai descobrir também como deixar solicitações rodando automaticamente pode ser o catalisador necessário para o crescimento e a implementação bem-sucedida de novas estratégias.

Continue lendo para saber mais!

Índice:

  1. O que são solicitações e fluxos de trabalho?
  2. Qual a importância das solicitações e fluxos de automação?
  3. Por que incorporar solicitações e fluxos de trabalho automatizados na gestão de frota?
  4. Por que escolher a Sofit para transformar seus fluxos de trabalho?

O que são solicitações e fluxos de trabalho?

Na gestão de frotas, as solicitações e fluxos de trabalho representam uma abordagem inovadora para otimizar processos e liberar a carga de tarefas manuais. 

Imagine o seguinte cenário: um motorista precisa de manutenção para seu veículo. 

Antes da automação, esse processo envolveria uma série de etapas manuais, desde a solicitação do motorista até a aprovação da gestão, seguida por agendamento e execução do serviço.

Agora, com a implementação de solicitações e fluxos de trabalho automatizados, o motorista pode submeter sua solicitação online. 

Essa solicitação é automaticamente encaminhada para aprovação, agendamento e execução, sem a necessidade de intervenção constante. 

Isso não apenas reduz significativamente o tempo gasto em processos administrativos, mas também permite que a gestão de frotas concentre-se em estratégias mais abrangentes, impulsionando o crescimento e a inovação.

Qual a importância das solicitações e fluxos de automação?

A implementação de solicitações e fluxos de automação na gestão de frotas representa um salto significativo em direção à eficiência operacional e estratégica. 

Aqui estão algumas razões pelas quais essa abordagem é de suma importância:

Otimização do tempo

Ao automatizar solicitações e fluxos de trabalho, tarefas que antes consumiam tempo valioso dos gestores de frota agora são executadas de forma eficiente e rápida, permitindo que a equipe se concentre em aspectos mais estratégicos do gerenciamento.

Redução de erros

A automação minimiza erros humanos que podem ocorrer em processos manuais. Isso não apenas garante maior precisão nas operações, mas também contribui para a segurança e conformidade.

Agilidade e resposta rápida

Com solicitações automatizadas, as respostas às necessidades da frota podem ser ágeis. Seja para manutenção, reabastecimento ou outras solicitações, a automação permite uma resposta rápida às demandas operacionais.

Controle financeiro

Com a automação, é possível estabelecer padrões e controles mais rígidos sobre despesas, garantindo que todas as solicitações e processos estejam alinhados com a estratégia financeira da empresa.

Foco em estratégias de crescimento

Ao liberar a equipe de tarefas rotineiras, a gestão de frotas pode direcionar seus esforços para estratégias mais amplas e inovadoras, buscando constantemente o crescimento e a eficiência.

Melhoria na rotina do motorista

Motoristas e membros da equipe experimentam processos mais simplificados e eficazes, contribuindo para uma experiência geral positiva. Isso não apenas impulsiona a satisfação interna e dos clientes, mas também pode impactar positivamente a reputação da empresa.

Monitoramento e Análise

A automação gera dados valiosos que podem ser analisados para otimizar ainda mais os processos. A gestão de frotas pode tomar decisões informadas com base nessas análises, contribuindo para uma operação mais inteligente e estratégica.

Por que incorporar solicitações e fluxos de trabalho automatizados na gestão de frota?

A incorporação de solicitações e fluxos de automação na gestão de frotas proporciona benefícios práticos tangíveis para os gestores. 

Esses benefícios estão diretamente ligados às áreas cruciais da operação, como segurança dos processos, estabelecimento de padrões e aprimoramento na comunicação gestor-condutor.

A seguir, confira as principais vantagens de adotar solicitações e fluxos automatizados:

Mais segurança para os processos

  • Prevenção de Erros: A automação reduz significativamente a probabilidade de erros humanos em processos críticos, promovendo uma execução mais segura e confiável das operações.
  • Conformidade e Normativas: Ao automatizar os fluxos, é possível garantir que cada etapa do processo esteja alinhada com padrões regulatórios e normativas, contribuindo para a segurança e evitando possíveis penalidades.

Os padrões são definidos pela gestão

  • Consistência Operacional: A automação permite que os gestores estabeleçam e reforcem padrões operacionais de maneira consistente. Isso assegura que as práticas da frota estejam alinhadas com a política estabelecida pela gestão.
  • Adaptação Dinâmica: Padrões podem ser ajustados e adaptados conforme necessário, proporcionando flexibilidade para enfrentar desafios operacionais em constante mudança.

Comunicação mais eficaz entre gestor e condutor

Transparência nas Solicitações: A automação aprimora a visibilidade das solicitações, permitindo que gestores e condutores tenham uma compreensão clara do status e do progresso de cada solicitação.

Feedback Instantâneo: A comunicação entre gestor e condutor é otimizada, com feedback instantâneo sobre aprovações, rejeições ou quaisquer atualizações relacionadas às solicitações. Isso promove uma comunicação mais eficaz e eficiente.

Mais eficiência e agilidade na resolução de problemas

Alertas e Notificações: A automação pode integrar alertas e notificações, permitindo que gestores respondam prontamente a problemas ou situações que exijam intervenção imediata. Isso contribui para a rápida resolução de desafios operacionais.

Registro Detalhado: Cada etapa do fluxo automatizado é registrada, criando um histórico detalhado das atividades. Isso não apenas oferece uma trilha de auditoria, mas também apoia a análise retrospectiva para melhorias contínuas.

Dessa forma, a automação de solicitações e fluxos de trabalho é uma ferramenta valiosa para gestores de frotas que buscam aprimorar não apenas a eficiência operacional, mas também a qualidade e a segurança de suas operações.

Por que escolher a Sofit para transformar seus fluxos de trabalho?

Com o compromisso de proporcionar uma gestão de frotas eficaz, a Sofit oferece uma funcionalidade de Workflow projetada por especialistas. 

Essa ferramenta não só projeta sequências lógicas e estratégicas adaptadas ao seu negócio, mas também proporciona uma infinidade de fluxos para diversas áreas operacionais.

  • Projeção estratégica e alinhamento com o gestor

Nossos especialistas trabalham em estreita colaboração com os gestores para criar fluxos contínuos e estratégicos, garantindo um alinhamento perfeito com as necessidades específicas do seu negócio.

  • Variedade de fluxos

Explore todos os aspectos da sua operação, desde abastecimento até carsharing. Se você utiliza Ordens de Serviço, é possível criar fluxos a partir delas também.

  • Aplicativo móvel

Avalie solicitações diretamente pelo aplicativo no seu celular, proporcionando total autonomia para tomar decisões operacionais sem depender de um computador.

Veja só um ótimo exemplo de como funciona a automação de fluxo de trabalho para o processamento de uma infração usando a Sofit:

  1. Ao inserir uma infração no Sofit, é criada uma solicitação automaticamente. Essa solicitação só será criada se a infração tiver um motorista informado.
  2. Na abertura automática os campos abaixo serão preenchidos:
    1. Veículo
    2. Requisitante
    3. Responsável atual (motorista),
    4. Anexo da Infração (Se o anexo da infração não for inserido no cadastro da infração no Sofit, condutor não irá receber nenhuma informação da infração, apenas que existe uma infração no nome dele)
  3. O condutor irá receber as informações e o anexo da infração e confirmar o recebimento. Neste momento vai informar:
    1. Assumir a infração? Campo seleção: Sim (enviar a documentação), Não (Eu autorizo o desconto em dobro), Não reconheço (informe o motivo).
    2. O Condutor deverá preencher no caso de não reconhecer a infração como dele.
    3. Finalizar infração
  4. A equipe de frotas recebe a informação do motorista. Ela pode tomar 3 ações, dependendo da resposta que o condutor:
    1. Sim, (enviar documentação). Neste caso, a equipe de frotas irá aguardar o envio da documentação que será feita em uma nova solicitação (identificação de infração). Após o envio da documentação, a equipe de frotas encerra a solicitação inicial.
    2. Não (Eu autorizo o desconto em dobro). Neste caso, a equipe de frotas não tem nenhuma ação a fazer, pois ao criar a infração o campo “motorista assinou a identificação” vem por padrão desmarcado.
    3. Não reconheço (informe o motivo). A equipe de frotas deve analisar se a infração pertence ao condutor ou não. Após isso, serão inseridas observações da conclusão (Informar qual foi a ação tomada a partir da resposta do motorista).

Na Sofit, entendemos que a eficiência na gestão de frotas vai além da automação básica. 

Por isso, oferecemos uma solução completa para transformar e aprimorar seus processos operacionais, proporcionando uma gestão mais inteligente e ágil para impulsionar o sucesso do seu negócio.

Solicite agora mesmo uma demonstração e transforme a sua gestão de frotas com solicitações e fluxos de trabalho automatizados!

Quais são os carros mais vendidos no Brasil em 2023?

Você já se perguntou quais carros mais vendidos no Brasil? 

O mercado automotivo brasileiro é dinâmico, repleto de escolhas e desafios. Para gestores de frota, o conhecimento detalhado desses aspectos é fundamental, facilitando a tomada de decisão estratégica e eficiente.

Por isso, neste artigo faremos uma análise aprofundada sobre os carros mais vendidos no país. 

Além disso, discutiremos os critérios essenciais para a escolha de veículos corporativos e destacamos a significativa importância de um monitoramento eficaz no desempenho de uma frota. 

Vamos lá?

Índice:

  1. Conheça os 10 carros mais vendidos do Brasil
  2. Quais são os principais critérios para escolher um carro?
  3. Por que é importante monitorar o desempenho dos carros de uma frota?
  4. Monitore sua frota com a Sofit!

Conheça os 10 carros mais vendidos do Brasil

A lista dos carros mais vendidos no Brasil foi divulgada pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), revelando os protagonistas das estradas brasileiras.

Com o Fiat Strada na primeira colocação, confira a seguir quais foram os carros mais vendidos do Brasil até julho de 2023:

1. Fiat Strada – 60.933 unidades emplacadas:

A Fiat Strada, líder indiscutível, conquistou o coração dos brasileiros com sua versatilidade única. Seu design funcional e capacidade de carga a tornam uma escolha prática tanto para o uso pessoal quanto profissional.

2. Chevrolet Onix – 54.370 unidades emplacadas:

Figurando em segundo lugar, o Onix destaca-se pelo equilíbrio entre estilo, eficiência e tecnologia. Sua popularidade é impulsionada por características que atendem às demandas modernas dos consumidores.

3. Volkswagen Polo – 54.193 unidades emplacadas:

O Volkswagen Polo, na terceira posição, alia sofisticação e desempenho. Seu apelo se deve à combinação de elegância urbana e recursos avançados, proporcionando uma experiência de condução envolvente.

4. Hyundai HB20 – 46.128 unidades emplacadas:

O Hyundai HB20, reconhecido por seu design arrojado, destaca-se na lista. Sua presença revela a preferência dos consumidores por um veículo compacto que não compromete o estilo.

5. Chevrolet Onix Plus – 42.138 unidades emplacadas:

A versão sedã do Chevrolet Onix, o Onix Plus, conquista espaço com seu design elegante e eficiência em consumo de combustível. Sua inclusão na lista reflete a demanda por veículos mais espaçosos.

6. Volkswagen T-Cross – 40.587 unidades emplacadas:

O Volkswagen T-Cross, líder no segmento de SUVs compactos, reúne versatilidade e conforto. Seu sucesso é impulsionado pela crescente preferência dos consumidores por veículos mais altos e espaçosos.

7. Fiat Argo – 39.079 unidades emplacadas:

O Fiat Argo, presente entre os carros mais vendidos no Brasil, destaca-se pela combinação de estilo moderno e desempenho eficiente. Sua inclusão evidencia a demanda por carros compactos que oferecem uma experiência completa.

8. Fiat Mobi – 39.024 unidades emplacadas:

O Fiat Mobi, conhecido por sua agilidade e economia, encontra-se na lista como uma opção popular para aqueles que buscam eficiência urbana e facilidade de estacionamento.

9. Hyundai Creta – 35.262 unidades emplacadas:

O Hyundai Creta, SUV compacto da marca, destaca-se pelo design robusto e amplo espaço interno. Sua presença na lista reflete a crescente preferência por veículos dessa categoria.

10. Chevrolet Tracker – 34.401 unidades emplacadas:

O Chevrolet Tracker, fechando a lista, ganha destaque por sua combinação de tecnologia e desempenho off-road. Sua inclusão representa a crescente demanda por SUVs compactos entre os consumidores brasileiros.

Quais são os principais critérios para escolher um carro?

Na seleção de veículos para uma frota corporativa, gestores enfrentam a necessidade de escolher veículos que atendam tanto às demandas operacionais quanto ao controle financeiro.

Portanto, destacamos a seguir os principais critérios técnicos e estratégicos que você deve considerar:

  • Eficiência de Combustível: prefira veículos com baixo consumo de combustível para otimizar os custos operacionais a longo prazo.
  • Manutenção e Peças Disponíveis: avalie a facilidade de manutenção e a disponibilidade de peças no mercado, reduzindo o tempo de inatividade da frota.
  • Segurança: escolha veículos com recursos de segurança avançados para garantir a proteção dos motoristas e reduzir o risco de acidentes.
  • Conectividade e Tecnologia: Integre veículos com sistemas de rastreamento, telemetria e tecnologia embarcada para otimizar o monitoramento e a eficiência operacional.
  • Desvalorização: analise a taxa de desvalorização dos veículos ao longo do tempo, e escolha modelos que mantenham um valor residual satisfatório.
  • Emissões e Sustentabilidade: Considere também a pegada de carbono dos veículos, alinhando a frota com práticas sustentáveis e regulamentações ambientais.
  • Custo Total de Propriedade (TCO): avalie o TCO, que engloba não apenas o preço de compra, mas também os custos operacionais ao longo da vida útil do veículo.
  • Avaliações e Resenhas de Usuários: Pesquise avaliações e resenhas de outros gestores de frota sobre os modelos considerados, para obter insights práticos e experiências reais.

Por que é importante monitorar o desempenho dos carros de uma frota?

Escolher o veículo ideal para a frota é apenas o primeiro passo na busca por eficiência operacional. 

Além da seleção cuidadosa, é igualmente crucial implementar um sistema robusto de monitoramento.

Dessa forma, monitorar o desempenho dos carros em uma frota é uma prática fundamental para gestores por várias razões estratégicas e operacionais. 

Aqui estão alguns motivos essenciais:

Facilita a manutenção preventiva

A análise contínua do desempenho possibilita a implementação de práticas de manutenção preventiva, reduzindo o risco de falhas mecânicas e aumentando a vida útil dos veículos.

Colabora com a economia de combustível

Ao rastrear o consumo de combustível, é possível identificar padrões de eficiência e ineficiência, permitindo ajustes nas práticas de condução e, consequentemente, economia nos custos de combustível.

Melhora a segurança dos motoristas

Monitorar o comportamento dos motoristas, como excesso de velocidade e frenagens bruscas, contribui para a promoção de práticas seguras, reduzindo o risco de acidentes.

Contribui para reduzir custos operacionais

Identificar padrões de ineficiência e realizar melhorias com base nos dados coletados resulta em uma redução significativa nos custos operacionais, maximizando o retorno sobre o investimento.

Rastreamento em tempo real

Além disso, o acesso a dados em tempo real possibilita uma resposta imediata a eventos não planejados, como atrasos ou desvios, otimizando a eficiência operacional.

Monitore sua frota com a Sofit!

Ao explorar os carros mais vendidos no Brasil, observamos as preferências dos consumidores e as preferências e as tendências dinâmicas do mercado automotivo.

Em um cenário onde cada decisão conta, a Sofit se torna o aliado estratégico para gestores de frota que buscam não apenas desempenho, mas também na excelência operacional. 

Desde a eficiência de combustível até a segurança do motorista, a Sofit fornece dados valiosos que transcendem a mera escolha do veículo. Com a Sofit, a sua gestão da frota se torna um equilíbrio perfeito de eficiência, segurança e sustentabilidade.

Então, escolha sabiamente e conduza sua frota ao ápice da eficácia com a Sofit!

Como preparar sua frota para a Black Friday 2023?

A Black Friday é uma data que sempre promete movimentar os segmentos de logística e transporte. Em 2023 não será diferente, com um crescimento estimado de 12% no faturamento em relação ao evento de 2022 – segundo dados da Neotrust.

Entretanto, sem processos logísticos bem definidos, a sua frota pode não atender à demanda – o que significa menos lucro.

Portanto, vamos abordar todos os impactos da Black Friday para o setor logístico, com dados do último ano, estimativas e mostrar como preparar a sua frota para essa data importante para o comércio.

Continue lendo para saber mais!

Índice:

  1. Qual a importância de uma boa logística para a Black Friday?
  2. Como a Black Friday impactou a logística no último ano?
  3. O que esperar da Black Friday de 2023 no setor logístico?
  4. Como preparar sua frota para a Black Friday de 2023?
  5. A Sofit é a parceira da sua frota nesta Black Friday!

Qual a importância de uma boa logística para a Black Friday?

A logística é definitivamente o que realmente torna tudo possível no período da Black Friday, quando a demanda por produtos aumenta. 

Apesar da digitalização, a pressão ainda recai sobre as empresas de entrega.

Dessa forma, é comum que os profissionais envolvidos nos setores de supply chain e logística e também especialistas em frotas gastem um tempo considerável analisando dados, pensando em agilizar os processos e se preparando para esse momento.

Isso porque, apesar de ser um período bom para aumentar a receita da sua empresa, a Black Friday pode se tornar um desafio para sua logística se você não planejar com antecedência. 

Sua cadeia de suprimentos pode desacelerar quando houver atrasos nos centros de abastecimento. 

Da mesma forma, com o alto volume, é possível que haja danos à carga.

Além disso, a demanda por produtos com pouca saída pode aumentar inesperadamente quando estão com desconto. 

Portanto, comece já a se preparar para estes dias e certifique-se de que está tudo em ordem.

Como a Black Friday impactou a logística no último ano?

A Black Friday, um dos eventos mais aguardados do comércio, desempenhou um papel significativo na logística em 2022. 

Durante o período de 24 a 27 de novembro, as vendas totalizaram cerca de R$ 6,1 bilhões. 

Embora esse número seja impressionante, ele representou uma queda de 23% em comparação ao ano anterior, como indicado em um relatório do grupo Locaweb.

Tradicionalmente realizada na última sexta-feira de novembro, a Black Friday de 2023 está agendada para o dia 24. 

O otimismo cerca este novo ano, uma vez que a temporada de 2022 registrou resultados abaixo do esperado. 

Conforme apontado em uma pesquisa da empresa MField, espera-se um crescimento de 32,2% em relação ao ano anterior.

Com a lição aprendida e uma nova perspectiva, espera-se que a logística se ajuste para atender às expectativas em constante evolução dos consumidores.

O que esperar da Black Friday de 2023 no setor logístico?

À medida que o comércio eletrônico continua a crescer exponencialmente, a Black Friday se consolida como um dos eventos mais esperados do ano. 

Em 2022, mais de 8 milhões de pessoas no Brasil aproveitaram as ofertas, gerando um faturamento astronômico de mais de R$ 6 bilhões, de acordo com dados da Neotrust

E as projeções para 2023 são ainda mais impressionantes, com sete em cada dez brasileiros planejando fazer compras, conforme pesquisa encomendada pelo Google ao Instituto Ipsos.

A busca por comodidade e agilidade na entrega está em ascensão, com 73% dos consumidores considerando a entrega no mesmo dia relevante, conforme apontado em um relatório da Capterra. 

Além disso, cerca de 49% classificaram a rapidez na entrega como o fator mais importante, superando até mesmo considerações de preço.

À luz desses números, é imperativo que as empresas se preparem de maneira abrangente para a Black Friday de 2023, em especial aprimorando suas estratégias de transporte e logística.

Como preparar sua frota para a Black Friday de 2023?

Então, como se preparar para atender toda essa demanda de pedidos e aproveitar a Black Friday para aumentar a receita da sua empresa?

Reunimos algumas dicas a seguir. É importante se preparar agora mesmo, então confira:

1. Esteja ciente de sua capacidade operacional

Conhecer sua capacidade operacional, ou seja, ter clareza sobre o volume de pedidos que você pode atender nesse curto período é fundamental. 

Para isso, existem várias métricas ou KIPs que podem ajudar no processo: 

  • Histórico de pedidos;
  • Quanto tempo você leva para preparar um pedido; 
  • Lead Time e o que você pode fazer para economizar tempo.

Com essas respostas, ao menos você pode ter uma visão clara de quanta demanda pode suportar com o aumento da demanda.

Além disso, entender a sua capacidade operacional por meio de dados facilita na hora de tomar decisões relacionadas ao aumento da frota para o período.

2. Avalie a contratação de funcionários

A Black Friday é também um bom momento para se perguntar sobre a necessidade de trazer novos colaboradores para o seu time e ter em conta a fase de formação que o novo pessoal necessita.

Assim, se você souber com antecedência quanto de pessoal vai precisar, terá mais margem para se preparar em momentos-chave. 

SAIBA MAIS: Seguro de carga: tudo o que você precisa saber para contratar

Para isso, é fundamental prever a demanda que você terá, algo que com a tecnologia e relatórios com históricos de pedidos está se tornando cada vez mais acessível.

3. Use a tecnologia para automatizar processos

A gestão de frotas é muito importante para a obtenção de históricos relativos às Black Fridays anteriores. 

Quando você antecipa e planeja os processos através de ferramentas tecnológicas, está garantindo que a capacidade de transporte não falhe nos piores momentos.

Com a tecnologia adequada, operadores, condutores e clientes finais têm uma experiência mais satisfatória, podendo evitar erros, atrasos e acompanhar pedidos com facilidade.

Além disso, você pode aproveitar esta tecnologia para avaliar a produtividade de sua equipe e encontrar oportunidades de melhoria.

4. Considere as solicitações de última hora

Ter alternativas de transporte pode ser fundamental quando surgem solicitações de atendimento de última hora. 

Isso ajuda os fabricantes a evitar estornos de carga atrasados, como também os varejistas a evitar a perda de clientes e oportunidades de vendas. 

Para isso, além de um ótimo planejamento de rotas e acompanhamento dos processos em tempo real, considere contar com opções alternativas, como frotas terceirizadas para o período. 

5. Faça parceria com transportadoras terceirizadas

Em um mercado repleto de opções, é fundamental adotar critérios rigorosos ao contratar transportadoras terceirizadas para atender à demanda. 

Por isso, garanta que essas empresas sejam confiáveis e capazes de cumprir os acordos de nível de serviço. 

Além de avaliar as despesas fixas e variáveis envolvidas, considere também os seguintes fatores:

  • Capacidade da Frota: Verifique se a transportadora pode lidar com o alto volume de produtos durante a Black Friday.
  • Área de atuação: Certifique-se de que a transportadora atua nas regiões relevantes para suas operações.
  • Tecnologias Avançadas: Confirme se a transportadora usa tecnologias de rastreamento e segurança em tempo real para monitorar as entregas.

Lembre-se que essas parcerias estratégicas são essenciais para preparar a sua frota para a Black Friday 2023.

6. Aprimore a previsão de demanda

A Black Friday é notória por sua imprevisibilidade. No entanto, como gerente de frotas, você deve aprimorar suas capacidades de previsão de demanda. 

Portanto, é fundamental usar dados históricos e tendências de vendas anteriores para estimar o que esperar. 

Se, por exemplo, no ano anterior houve um aumento expressivo nas vendas de eletrônicos, esteja preparado para atender a essa demanda neste ano. 

Então, recorra a ferramentas de análise de dados e inteligência artificial para ajudar na previsão de padrões de compra, ajustando seu planejamento de frota e gestão de estoque de acordo.

7. Gerencie com eficiência os processos de trocas e devoluções

A Black Friday envolve não apenas vendas, mas também um aumento nas devoluções e trocas de produtos. 

Como gerente de frotas, você deve estar preparado para lidar com essa parcela do desafio logístico. 

Por isso, certifique-se de que seus processos de devolução sejam claros e eficientes, incluindo a logística reversa para lidar com produtos devolvidos. 

Além disso, mantenha canais de comunicação claros com seus motoristas e equipe de suporte para lidar com essa parte importante da operação de maneira profissional.

A Sofit é a parceira da sua frota nesta Black Friday!

Com um impacto considerável na segurança, na demanda de veículos e de pessoal, lidar com os negócios da Black Friday pode se tornar estressante e desafiador.

Entretanto, a data também representa uma grande oportunidade se você conseguir se preparar a tempo. 

É também um dos períodos de alta rotatividade mais previsíveis do ano, portanto, certifique-se de contar com todos os recursos necessários para atender a demanda e facilitar o trabalho do seu time.

Logo, implemente uma ferramenta de gestão que permita que sua equipe mantenha uma comunicação constante com sua frota ou fornecedores e clientes de entrega.

Conte com a Sofit para preparar a sua frota para a Black Friday!

Páginas

[2024] – Modelo Materiais – Checklist de Caminhão

Checklist Grátis

Checklist para controle
de caminhões

Garanta a segurança e desempenho dos seus caminhões com o nosso checklist. Controle cada aspecto, desde a mecânica até os documentos, garantindo uma frota confiável e em conformidade.

Por que você precisa fazer ter o checklist para o controle de caminhões?

  • Segurança: identifique e corrija potenciais problemas mecânicos que possam comprometer a segurança dos veículos e motoristas.

  • Manutenção preventiva: previna avarias ao detectar desgastes precoces, permitindo intervenções antes que se tornem mais sérios.

  • Economia de custos: ao prevenir danos e garantir manutenção regular, reduz custos com reparos emergenciais e prolonga a vida útil dos veículos.

O que você vai encontrar no Checklist?

Informações sobre o caminhão

Itens obrigatórios

Outros Conteúdos sobre Gestão de Frota Pesada

Como preparar sua frota para a Black Friday 2023?

A Black Friday é uma data que sempre promete movimentar os segmentos de logística e transporte. Em...

Transporte rodoviário de pessoas: tudo o que você precisa saber

O transporte rodoviário de pessoas é uma parte essencial da nossa vida cotidiana.  Segundo a...

Como otimizar o controle financeiro para transportadoras?

Em um setor em que cada quilômetro rodado e cada carga entregue têm impacto direto nas finanças da...

Vai emitir Manifesto de Carga (MDF-e)? Veja como fazer!

O manifesto de carga eletrônico (MDFe) é um documento obrigatório para quem lida com transporte de...

Tipos de Carreta e suas capacidades: conheça os principais

Conhecer os tipos de carreta, suas diferenças e as situações em que cada uma delas é a missão básica...

Transporte rodoviário de cargas: 8 ações para melhorar a segurança

Você sabia que o transporte rodoviário é responsável por cerca de 60% da movimentação de cargas no...

[2024] – Modelo Materiais – Kit Gestão de frota pesada

Kit Grátis

Gestão de Frota Pesada

O Kit de Gestão de Frota Pesada oferece uma gama valiosa de recursos para ajudar empresas a aprimorar o gerenciamento de seus veículos ou máquinas. Este kit não apenas é acessível, mas também oferece uma série de materiais informativos que podem ser baixados para auxiliar na otimização das operações de frota.​

Por que é importante você fazer a gestão de frota pesada?

  • Compliance regulatório: auxilia na conformidade com regulamentalções, como limites de horas de serviço e padrões de emissões.

  • Melhoria na logística: Facilita a coordenação de entregas e coletas, reduzindo o tempo de espera e aumentando a satisfação do cliente.

  • Eficiência operacional: Otimiza rotas e programações, reduzindo tempos de viagem e melhorando a eficiência da frota.

O que você vai encontrar
no Kit?

E-book: 5 desafios da gestão de frota pesada

Podcast: Indicadores em geral para frota pesada

Artigo: O que é arla 32 e como usá-la

Artigo: Máquinas pesadas, vale a pena na terceirização de frotas?

Outros Conteúdos sobre Gestão de Frota

A rentabilidade da locação de carros para empresas

A locação de carros para empresas é uma escolha inteligente para cortar gastos e direcionar recursos...

Workflow: o que é e como utilizar na gestão de frotas?

Os fluxos de trabalho, ou workflows, desempenham um papel crucial na manutenção da eficiência das...

ICMS sobre frete: como calcular e reduzir custos da frota?

Com as constantes mudanças na legislação fiscal, entender como o ICMS sobre frete pode impactar...

Como fazer o planejamento de rotas para sua frota?

Já parou para pensar como um bom planejamento de rotas pode transformar a eficiência e os resultados...

As melhores práticas para gestão de frotas leves

Você já parou para pensar na importância da gestão de frotas leves para o sucesso do seu negócio?...

10 Competências essenciais do gestor de frotas

O trabalho do gestor de frotas é vital para garantir a eficiência operacional e o bom funcionamento...

[2024] – Modelo Materiais – Checklist

Checklist Grátis

Checklist para controle
de veículos

Garanta a segurança e desempenho dos seus veículos com o nosso checklist. Controle cada aspecto, desde a mecânica até os documentos, garantindo uma frota confiável e em conformidade.

Por que você precisa fazer ter o checklist para o controle de veículos?

  • Segurança: identifique e corrija potenciais problemas mecânicos que possam comprometer a segurança dos veículos e motoristas.

  • Manutenção preventiva: previna avarias ao detectar desgastes precoces, permitindo intervenções antes que se tornem mais sérios.

  • Economia de custos: ao prevenir danos e garantir manutenção regular, reduz custos com reparos emergenciais e prolonga a vida útil dos veículos.

O que você vai encontrar no Checklist?

Informações sobre o veículo

Itens obrigatórios

Outros Conteúdos sobre Gestão de Frota

A rentabilidade da locação de carros para empresas

A locação de carros para empresas é uma escolha inteligente para cortar gastos e direcionar recursos...

Workflow: o que é e como utilizar na gestão de frotas?

Os fluxos de trabalho, ou workflows, desempenham um papel crucial na manutenção da eficiência das...

ICMS sobre frete: como calcular e reduzir custos da frota?

Com as constantes mudanças na legislação fiscal, entender como o ICMS sobre frete pode impactar...

Como fazer o planejamento de rotas para sua frota?

Já parou para pensar como um bom planejamento de rotas pode transformar a eficiência e os resultados...

As melhores práticas para gestão de frotas leves

Você já parou para pensar na importância da gestão de frotas leves para o sucesso do seu negócio?...

10 Competências essenciais do gestor de frotas

O trabalho do gestor de frotas é vital para garantir a eficiência operacional e o bom funcionamento...

[2024] – Modelo Materiais – Ebook 7 competências essenciais do gestor de frota

E-book Grátis

7 Competências essenciais do gestor(a) de frota

Descubra as competências fundamentais que todo gestor(a) de frota precisa dominar.

Este e-book oferece insights valiosos para otimizar a gestão e a eficiência da sua frota, destacando habilidades essenciais para o sucesso nessa função.​

Por que você precisa dominar as competências do gestor(a) de frota?

  • O domínio das competências capacitam o gestor(a) a tomar decisões fundamentadas, considerando as variáveis do mercado.

  • Habilidades específicas possibilitam identificar oportunidades para reduzir custos operacionais.

  • O setor da gestão de frotas está em constante evolução, dessa forma, dominar competências é crucial para enfrentar desafios emergentes e se adaptar a novas tecnologias.

O que você vai encontrar
no E-book?

O que faz o gestor(a) de frotas?

Gestão de custos

Padronização de processos

Análise estratégica

Outros Conteúdos sobre Gestão de Frota

A rentabilidade da locação de carros para empresas

A locação de carros para empresas é uma escolha inteligente para cortar gastos e direcionar recursos...

Workflow: o que é e como utilizar na gestão de frotas?

Os fluxos de trabalho, ou workflows, desempenham um papel crucial na manutenção da eficiência das...

ICMS sobre frete: como calcular e reduzir custos da frota?

Com as constantes mudanças na legislação fiscal, entender como o ICMS sobre frete pode impactar...

Como fazer o planejamento de rotas para sua frota?

Já parou para pensar como um bom planejamento de rotas pode transformar a eficiência e os resultados...

As melhores práticas para gestão de frotas leves

Você já parou para pensar na importância da gestão de frotas leves para o sucesso do seu negócio?...

10 Competências essenciais do gestor de frotas

O trabalho do gestor de frotas é vital para garantir a eficiência operacional e o bom funcionamento...

[2024] – Modelo Materiais – Planilha para Controle de Frotas

Excel Grátis

Planilha para
Controle de Frotas

Controle sua frota com eficiência usando nossa planilha grátis. Baixe agora e otimize o gerenciamento dos seus veículos!

Por que você precisa fazer ​ o controle de frotas?

  • Redução de custos: identifique padrões de consumo de combustível ou entenda o melhor momento para realizar manutenções preventivas evitando custos elevados.

  • Controle administrativo: forneça dados precisos para relatórios de desempenho, facilitando a tomada de decisões estratégicas.

  • Melhoria no desempenho: possibilite ajustes rápidos em casos de imprevistos, minimizando impactos nas operações.

O que você vai encontrar
na Planilha?

Controle de despesas

Controle de veículos

Relatório e Dashboard

Outros Conteúdos sobre Gestão de Frota

A rentabilidade da locação de carros para empresas

A locação de carros para empresas é uma escolha inteligente para cortar gastos e direcionar recursos...

Workflow: o que é e como utilizar na gestão de frotas?

Os fluxos de trabalho, ou workflows, desempenham um papel crucial na manutenção da eficiência das...

ICMS sobre frete: como calcular e reduzir custos da frota?

Com as constantes mudanças na legislação fiscal, entender como o ICMS sobre frete pode impactar...

Como fazer o planejamento de rotas para sua frota?

Já parou para pensar como um bom planejamento de rotas pode transformar a eficiência e os resultados...

As melhores práticas para gestão de frotas leves

Você já parou para pensar na importância da gestão de frotas leves para o sucesso do seu negócio?...

10 Competências essenciais do gestor de frotas

O trabalho do gestor de frotas é vital para garantir a eficiência operacional e o bom funcionamento...

[2024] – Modelo Materiais – Ebook Planejamento de Frota 2024

E-book Grátis

Planejamento
de Frota 2024

E com o ebook você conseguirá visualizar de forma prática todas as informações referentes a sua gestão e primeiros passos da sua frota. ​

Por que você precisa fazer ​ o planejamento de frota?

  • Eficiência operacional: o planejamento permite otimizar o uso de veículos, reduzindo custos operacionais e melhorando a eficiência geral.

  • Controle de custos: permite um controle mais preciso dos custos associados à frota, incluindo combustível, manutenção e seguro.

  • Segurança dos motoristas: considera aspectos de segurança, como condições de trabalho dos motoristas, para promover um ambiente mais seguro.

O que você vai encontrar
no E-book?

Como desenvolver um planejamento de frota?

Etapas do planejamento

Perspectivas futuras

Outros Conteúdos sobre Gestão de Frotas

A rentabilidade da locação de carros para empresas

A locação de carros para empresas é uma escolha inteligente para cortar gastos e direcionar recursos...

Workflow: o que é e como utilizar na gestão de frotas?

Os fluxos de trabalho, ou workflows, desempenham um papel crucial na manutenção da eficiência das...

ICMS sobre frete: como calcular e reduzir custos da frota?

Com as constantes mudanças na legislação fiscal, entender como o ICMS sobre frete pode impactar...

Como fazer o planejamento de rotas para sua frota?

Já parou para pensar como um bom planejamento de rotas pode transformar a eficiência e os resultados...

As melhores práticas para gestão de frotas leves

Você já parou para pensar na importância da gestão de frotas leves para o sucesso do seu negócio?...

10 Competências essenciais do gestor de frotas

O trabalho do gestor de frotas é vital para garantir a eficiência operacional e o bom funcionamento...