20 abr 2017

O que é manutenção preditiva e como usar em sua gestão de frotas

Medição do óleo do motor é um método de manutenção preditiva
Medição do óleo do motor é um método de manutenção preditiva

Aqui em nosso blog temos explicado sobre os diferentes tipos de manutenção que podem ser usadas em sua gestão de frotas. Já destacamos o quanto elas são fundamentais para que sua empresa realmente tenha resultados. Neste post vamos falar especificamente sobre a manutenção preditiva. Mas para que você entenda exatamente o que ela é, e o que representa, vale a pena lembrar que:

Manutenção preventiva

A manutenção preventiva consiste numa ação sistemática de controle e monitoramento. Seu objetivo é reduzir ou impedir falhas no desempenho dos veículos. Ela aumenta a confiabilidade e leva o automóvel a operar sempre próximo das condições em que saiu de fábrica.

Esse tipo de manutenção ajuda com a correção de falhas antes mesmo que elas aconteçam, o que evita prejuízos e riscos de interrupção da produção. Toda empresa precisa de um planejamento adequado para prever possíveis interrupções e imprevistos. E nesse caso, a manutenção preventiva é a solução adequada para realizar com exatidão este conjunto de análises mensais.

Manutenção corretiva

Já a manutenção corretiva consiste em substituir peças ou componentes que se desgastaram, falharam e/ou que levaram a máquina/motor a não funcionar corretamente, seja por falha ou pane em um ou mais elementos.

Normalmente, os reparos são feitos sem planejamento, e em caráter emergencial, porque houve falha na manutenção preventiva ou na preditiva, ou simplesmente porque não teve como prever os defeitos.

Na área de gestão de frotas, acontece depois que algum equipamento automotivo ou peça do sistema veicular quebrou, falhou ou apresentou avarias. O que pode representar maiores gastos para cobrir os prejuízos.

Agora podemos falar sobre a manutenção preditiva. Continue a leitura e entenda exatamente o que ela significa!

O que é manutenção preditiva?

O dicionário define o termo preditivo como algo relacionado à ação de afirmar antecipadamente o que poderá ocorrer num momento futuro. Uma coisa deduzida ou entendida a partir de dados, informações ou ações anteriores à finalização ou à conclusão de outra coisa.

Num contexto geral, a manutenção preditiva é o acompanhamento periódico de máquinas e equipamentos através de dados coletados por meio de inspeção e monitoramento. Para isso, algumas técnicas são utilizadas, como análise de vibração, inspeção visual, ultrassom e outras análises.

Uma das maiores características desse tipo de manutenção é que ela permite prever o tempo de vida útil dos componentes as condições necessárias para que este tempo seja aproveitado. Através dela, é possível premeditar a necessidade de serviços de manutenção, bem como eliminar a chance de desmontagem ou adaptações desnecessárias.

Trazendo para o contexto da gestão de frotas, a manutenção preditiva proporciona o aumento do tempo de disponibilidade de peças e acessórios do carro, reduzindo a porcentagem de paradas de emergência, aumentando o aproveitamento da vida útil e mantendo o desempenho do automóvel a longo prazo.

É importante destacar que para cada tipo de manutenção, deve-se determinar a frequência, o responsável e os métodos de serviço. Esses são alguns aspectos que determinam os resultados da manutenção preditiva, como a redução de custos e o aumento da produtividade.

O que mais você precisa saber agora

A manutenção preditiva de qualidade é feita a partir de dados fornecidos por um programa de monitoramento e inspeções de desempenho. São geralmente avaliados fatores como vibração, termografia e outros que podem trazer danos ao motor do carro ao longo do tempo. A execução é realizada com o uso de ferramentas adequadas, capazes de registrar determinados fenômenos.  

É dessa forma que a predição permite aumentar o grau de confiança no desempenho dos veículos de toda a frota, determinando previamente as interrupções de fabricação para cuidar dos automóveis que precisam passar por manutenção.

A manutenção em si é feita a partir de 4 estudos ou análises divididas em: análise das vibrações, análise dos óleos, análise dos estados, análise das superfícies e análise estrutural. Geralmente é por essas 4 observações que você consegue prever futuras manutenções. Vamos saber mais sobre elas:

1 – Estudo das vibrações

Um automóvel é formado por engrenagens, válvulas e peças que produzem vibrações em funcionamento. Cada vez que elas são usadas, são deterioradas de alguma forma. Na manutenção preditiva é observado o nível de vibrações, e, a partir disso, é possível se dizer em que estado a peça especifica se encontra no momento.

As vibrações são medidas por meio de aparelhos específicos. Um aparelho empregado para a análise é conhecido como analisador de vibrações. Há vários modelos dele no mercado, dos mais simples aos mais complexos.

2 – Análise dos óleos

Essa segunda análise permite ver se é hora de trocar o óleo do automóvel. Ela é feita tanto na parte hidráulica como mecânica do carro. Essa parte do processo é de extrema importância, e ignorá-la é correr o risco de causar danos maiores e provocar acidentes graves, que podem até ser fatais.

3 – Análise do estado das superfícies

A terceira análise feita na manutenção preditiva pode ser simplesmente visual e entra em cena como um complemento ao estudo das vibrações. Aqui você observar as peças em si, perceber se há desgastes ou anomalias capazes de afetar o funcionamento do motor futuramente, se elas necessitam de troca ou algum tipo de tratamento.

4 – Análise estrutural

A análise estrutural inclui todas aquelas estruturas que devem resistir a cargas e impactos, o que é o caso de alguns itens de frotas, como caminhões. Essa análise detecta, por exemplo, a existência de rachaduras, fissuras, trincas, vazamentos em diversos locais do veículo.

E qual a diferença entre a manutenção preventiva e a preditiva?

A maior diferença da manutenção preditiva para a preventiva é que geralmente a primeira conta com algum sistema de monitoramento para analisar o status real da peça ou máquina, em vez de levar em conta apenas os padrões ou os índices estatísticos.

Podemos citar como exemplo o monitoramento da temperatura do baú, quando o veículo está carregado com cargas congeladas ou perecíveis. Nesse caso, a temperatura deve ser monitorada para garantir um padrão e evitar a quebra de frio ou descongelamento dos produtos.

A maior vantagem: a redução de custos

Como sempre ressaltamos aqui, a empresa que deseja aumentar a vida útil dos itens de sua frota e reduzir custos precisa estar em dia com a manutenção preditiva. Avaliar as condições dos carros exige um trabalho minucioso de coleta e análise de dados.

O foco da manutenção preditiva está sempre na economia, na redução de custos e na segurança das pessoas (leia-se condutores e clientes). Ela possibilita que algo seja feito antes que os defeitos possam se agravar, evitando prejuízos maiores para os gestores e para toda a empresa.

Este modelo de manutenção possibilita que ações sejam tomadas no momento certo, evitando desgaste ou perda de carros. Isso ainda proporciona que o veículo esteja sempre pronto para ser usado, funcionando com total capacidade, para maior rendimento e produtividade, elementos essenciais para o sucesso de sua empresa.

Como otimizar a manutenção preditiva

Como explicamos neste artigo, para garantir que a manutenção seja bem-sucedida, é muito importante que você esteja atento a alguns detalhes. Antes de tudo, trate de adquirir equipamentos normatizados e solicite do fabricante o apoio em treinamento para procedimentos de uso e manutenção padrões (PUP e PMP, respectivamente).

Além disso, tenha um plano de manutenção e faça um checklist diário de tudo o que deve ser verificado no processo. Depois, registre todas as ordens de serviço, preferencialmente por meio de softwares de gestão e adote relatórios de não conformidades.

Conclusão e uma bela indicação para você

A competitividade do mercado exige que as empresas busquem continuamente a melhoria nos processos e a redução de custos na hora de gerir uma frota. Em um cenário de economia confusa, onde os investimentos estão sendo cortados, aumenta-se a importância da manutenção preditiva para alcançar seus objetivos no negócio.

Neste artigo explicamos para você os principais pontos relacionados a este tipo de manutenção. Agora você está mais apto para gerar resultados na gestão de sua frota. Agora, para fechar, destacamos a importância de uma boa ferramenta para a execução dos processos…

Adote um software de gestão

O software de gestão de frotas é essencial para um maior controle sobre os planos de manutenção — que incluem as manutenções realizadas e o estoque de peças de reposição — e também sobre a documentação dos veículos. Isso te ajuda a realizar um planejamento mais assertivo, além de maior controle sobre as atividades feitas e disponibilidade dos veículos da frota.

O software de gestão funcionará como base de dados sobre toda a frota e outros aspectos da empresa. Você poderá gerenciar informações sobre a logística e detalhes como o estoque de peças de reposição estarão acessíveis em um ambiente confiável.

Assim, como consequência, poderá rastrear problemas rapidamente e aplicar medidas para melhorar o fluxo de trabalho do negócio com facilidade. Tudo isso, sem dúvidas, vai proporcionar uma melhor manutenção preditiva e, consequentemente, o sucesso de sua organização do mercado.

Para saber mais sobre isso, clique aqui e confira nossas soluções! Temos uma equipe pronta para te atender!

# manutenção e mecânica

Assine nossa newsletter