Manutenção preventiva na gestão de frotas

Como reduzir custos utilizando manutenção preventiva

Estamos atravessando um período de instabilidade econômica que gera insegurança na grande maioria das empresas. Um dos temas mais levantados em situações como essa é a redução de custos, que acaba virando palavra de ordem para os gestores.

No que diz respeito à gestão de frotas, existem diversas formas de promover essas reduções. Contudo, nosso artigo de hoje é voltado para a redução de custos por meio da manutenção preventiva. Quer saber como ela pode contribuir com isso? Então continue lendo!

Maior controle sobre a manutenção dos veículos

Com a realização de manutenções preventivas periódicas, é possível identificar pontos importantes que envolvem os custos com consertos e reposição de peças. É possível identificar tanto problemas no veículo que podem levar a um desgaste maior de peças quanto cuidados inadequados por parte dos motoristas.

Dessa forma é possível saber quais são os principais focos de problemas e encontrar ações que ajudem a mitigar essas ocorrências — reduzindo, ou até mesmo eliminando, os custos gerados para resolver essas questões.

Menor custo com ociosidade de veículos

As manutenções preventivas contribuem para a identificação antecipada de falhas que podem se tornar problemas bem maiores, caso não haja acompanhamento. Sendo assim, quando esses riscos são identificados, é possível que o gestor possa programar a sua rotina, sabendo que tal veículo precisa permanecer em manutenção por determinados períodos.

Quando não existe essa previsão, além do aumento do custo com o conserto, o tempo de ociosidade do veículo parado também é maior. Isso sem contar os riscos de acidentes nas estradas e as implicações que essas quebras ocasionam — como envio de outro veículo, transbordo da carga, perda de prazos, entre outras.

Redução de custos com peças de reposição

A manutenção preventiva pode ajudar a identificar pequenos problemas e repará-los antes que eles evoluam e se tornem ainda maiores. Dessa forma, é possível adiar a aquisição de novas peças, aumentando a vida útil desses componentes.

Por exemplo: o alinhamento e o balanceamento realizados adequadamente ajudam a evitar o desgaste precoce dos pneus e contribui para que o momento da troca seja adiado.

Economia de combustível

A manutenção preventiva também ajuda a economizar no gasto com combustível. Isso porque alguns componentes como filtro de ar, vela de ignição e sonda lambda, quando não estão funcionando corretamente, podem elevar consideravelmente o consumo de combustível — que, consequentemente, eleva os custos com abastecimento.

Portanto, manter a limpeza adequada e se certificar do correto funcionamento desses itens ajuda a garantir maior economia no gasto com combustível.

Apesar de muitos gestores ainda acreditarem que a manutenção preventiva eleva os custos da gestão da frota, podemos ver que essa interpretação pode ser bem errônea, visto que por meio dela é possível obter maior organização e eficiência no controle de manutenções, além de contribuir consideravelmente para a redução dos custos.

E você? Já sabia como a manutenção preventiva ajuda a reduzir os gastos da gestão de frotas? Sua empresa já adota essa prática? Nos conte suas opiniões e experiências sobre o assunto nos comentários e participe da conversa!

3 respostas

Os comentários estão fechados.