A depreciação de veículos é, com certeza, uma dor de cabeça para todo gestor de frotas, não é mesmo? Apesar deste ser um custo inevitável, existem algumas maneiras de lidar com ele e até mesmo reduzi-lo significativamente.

 

Primeiro, é preciso dar a devida importância a esse indicador, presente em qualquer tipo de frota corporativa. Segundo, é necessário pensar na depreciação como um fator causador de vários outros custos, como de manutenção e até mesmo segurança.

 

Foi pensando nisso que criamos este artigo. Nele, você vai acompanhar dicas para otimizar o gerenciamento deste custo. Acompanhe!

 

O que é depreciação de veículos?

A depreciação pode ser definida como a desvalorização de preço de mercado do veículo assim que você o adquire, definida pela expectativa de desgaste e pelo lançamento de modelos mais modernos.

 

Na gestão de frotas, a depreciação de veículos abrange uma despesa fixa de uma empresa de transporte. Não há como fugir dela, esse é um tipo de custo que existe independente da quantidade de serviços prestados pela sua empresa.

 

Além disso, os custos com a depreciação garantem a qualidade da sua frota e consequentemente do serviço prestado pela sua empresa.

 

Seja você um gestor de frotas de uma empresa já consolidada ou coordenador de uma empresa de transporte nova no mercado, você precisa adquirir novos veículos para a sua frota.

 

Isso é um investimento necessário.

 

Com o tempo, esses veículos vão perdendo o valor de mercado tanto pelo desgaste natural, como pela própria ação do tempo, que vai tornando a sua frota obsoleta, na medida em que novas tecnologias vão surgindo.

 

Que tipos de empresas são afetadas pela depreciação?

 

O custo com depreciação de veículos atinge principalmente as empresas que contam com frotas próprias, como algumas transportadoras, indústrias e distribuidoras, por exemplo.

 

Uma alternativa para reduzir os custos é a terceirização da frota, medida adotada por algumas empresas de transporte. Mas tudo vai depender do seu modelo de negócios e também da sua habilidade com as finanças.

 

Como dissemos, apesar de ser um custo fixo e inevitável, empresas de transporte podem sim, reduzi-lo, basta seguir um planejamento adequado.

 

Como a depreciação afeta a sua empresa?

 

Caso não seja prevista na sua gestão de frotas, a depreciação pode fazer com que as suas contas passem a não bater no final do mês.

 

Sabemos que os problemas causados pela depreciação de frotas atinge principalmente o caixa da sua empresa, mais especificamente, o seu patrimônio, já que a frota faz parte dessa variável.

 

Entretanto, alguns gestores não consideram essa variável nos seus planejamentos financeiros. É preciso entender, então, que a depreciação atinge os custos relativos ao gerenciamento,assim como os custos de licenciamento, emplacamento, manutenções preventivas, seguro e de renovação de frota.

Veículos depreciados geram uma série de problemas para a sua empresa. Confira abaixo os mais comuns:

Redução de Valor de Revenda

Como qualquer bem de consumo a sua frota corporativa perde valor de mercado com o tempo. Veículos depreciados são mais difíceis de repassar e sofrem com a desvalorização anual.

 

Desatualização dos Veículos

A sua frota representa um diferencial competitivo para a sua empresa. Basta se colocar no lugar do cliente. Veículos depreciados causam uma má impressão para a sua organização e representam descuido com o serviço prestado.

Consumo de Combustível Elevado

Os gastos com combustíveis, dor de cabeça para qualquer gestor de frota, tendem a se elevar quando falamos de veículos depreciados. Quanto mais antigo, mais problemas podem surgir. Uma frota depreciada tende a exigir mais combustível do que uma nova.

 

Manutenções recorrentes

É natural também que veículos com mais tempo de estrada vão exigir muito mais manutenções periódicas para continuar atendendo à sua demanda. Pense nisso como um fator motivador para encontrar uma forma de gerir melhor a sua frota.

Quando se preocupar com este indicador?

Cedo ou tarde, percebemos que manter um automóvel próprio custa mais caro do que se imagina.

 

Por este motivo, o gestor de frotas deve considerar a depreciação no momento da compra, já que os veículos adquiridos terão seus valores depreciados pelo mercado, com o tempo.

 

Caso você já tenha chegado para “organizar a casa”, verifique as condições da sua frota, investigando se altos custos com manutenção e combustíveis podem estar sendo causados pela depreciação da frota.

Como evitar gastos desnecessários com a depreciação da frota?

 

Empresas de transporte podem adotar medidas para evitar gastos desnecessários com a depreciação. Note que, em alguns casos, essas medidas podem envolver uma mudança radical no seu modelo de negócios.

 

Por isso, busque sempre por um meio termo e pense nas suas finanças. Confira abaixo algumas alternativas:

 

  • Aluguel de carros;
  • Aluguel parcial de frota;
  • Terceirização de frota.

 

Como calcular o custo de depreciação de frotas?

 

Se considerarmos que a partir da saída da concessionária, um veículo já perde cerca de 20% do seu valor, já percebemos que a depreciação é uma taxa que não deve ser desconsiderada.

 

Para você ter uma ideia, de acordo com a Instrução Normativa, veículos que são usados para o transporte de pessoas ou de cargas é de 10% ao ano.

 

Antes de calcular a taxa, tenha em mente o seu tipo de frota, e escolha um período de análise de desvalorização, que, neste caso, é de 5 anos, em média.

 

É possível utilizar a fórmula de depreciação linear para auxiliar o seu planejamento e descobrir a parcela mensal de depreciação. É uma fórmula simples, que envolve 5 variáveis:

 

  • Parcela mensal de depreciação (Pmd);
  • Vida útil do veículo (em meses) (N);
  • Valor do veículo novo (VN);
  • Valor de revenda do veículo ao final da vida útil (VR);
  • K – Índice de revenda do veículo = VR / VN

Pmd = (1 – K) /N * VN

Conte com a Sofit para dimensionar a sua frota!

Quando você pensa em dimensionamento de frota, está pensando, na verdade, em ações que contribuem com a execução de tarefas do transportador.

 

Um software de gestão de frotas pode ser o seu melhor amigo, neste caso. Conheça a Sofit e tenha um grande aliado no seu processo de dimensionamento de frota!

 

O que achou do nosso artigo? Continue acompanhando os nossos conteúdos, receba materiais gratuitos e seja avisado sobre os nossos cursos e webinars. É só se cadastrar na nossa newsletter!