Carro adesivado: o que saber antes de adesivar sua frota

Uma das principais estratégias de marketing das empresas de frota que utilizam carros é adesivar os veículos. No entanto, para que o carro adesivado circule nas ruas cumprindo com a legislação, você precisa adotar uma série de medidas.

Para além da divulgação da marca para a qual a frota presta serviço ou pertence, pensar em uma estratégia de adesivação dos veículos também pode ser bacana para dar um ar de exclusividade ou mesmo para destacar a sua empresa no trânsito.

Neste artigo, nós vamos tirar suas principais dúvidas sobre o processo de adesivação de frotas, legislações vigentes, multas e penalidades, além dos métodos e formatos de adesivação.

Diferença entre adesivação e envelopamento 

Antes de tudo, é importante esclarecer que adesivação e envelopamento são duas coisas diferentes e não devem ser confundidas.

Envelopar um carro é quando toda a superfície do veículo recebe uma película adesiva que vai cobri-lo por inteiro. Empresas podem usar vários materiais como vinil ou películas 3M.

Já o carro adesivado significa que apenas parte dele será modificada. Não é uma alteração completa, por assim dizer. 

Tendo isso em mente, é possível afirmar que no caso do envelopamento, o objetivo consiste na proteção do veículo ou na estética. Já no caso da adesivação é mais comum que ocorra em frotas de carros que pertencem a empresas, por exemplo. 

Carro adesivado: o que saber antes de adesivar sua frota

3 vantagens do carro adesivado

Sem dúvida, o que atrai as pessoas para a adesivação de veículos é o marketing produzido pela marca adesivada no veículo, slogan e formas de contato que ficam estampados no carro. No entanto, há mais vantagens que você pode aproveitar:

1. Proteção do veículo

Quando estamos falando de uma frota de veículos que presta serviço para determinada empresa, a exposição daquele carro é superior a de um veículo de passeio. 

Geralmente os condutores precisam rodar bastante, estacionar em determinados locais e enfrentar situações que não são as corriqueiras na vida de um motorista não profissional.

O veículo fica mais exposto a pequenos danos ou até mesmo a situações mais complicadas como acidentes de trânsito. Por isso, a adesivação é um bom método de proteção do veículo, evitando que pequenos arranhões cheguem até a lataria e pintura do carro.

Além disso, uma boa adesivação também protege o carro do excesso de exposição ao sol, chuva e maresia. É importante destacar que o adesivo não arranha a lataria do carro nem altera a pintura original.

2. Identificação facilitada em caso de furto ou roubo 

Uma das grandes vantagens no processo de adesivação de uma frota é a facilidade para identificar os veículos da sua frota. Claro que os criminosos que porventura roubarem ou furtarem um veículo adesivado podem retirar as identificações, mas isso tudo leva algum tempo. 

Logo, quando o carro é visualmente identificado fica muito mais fácil de achá-lo e também existe um empecilho a mais para os bandidos. 

3. Versatilidade no design

Diretamente relacionado às questões de marketing, a versatilidade do design quando se promove a adesivação de um carro é maior. O veículo pode ser modificado até nos mínimos detalhes, desde que obedeça às legislações vigentes. 

Isso dá ao gestor uma possibilidade de brincar com o design do modelo de acordo com o propósito que o veículo vai ter dentro daquela frota. Isso com certeza é uma das habilidades que devem ser almejadas por um bom gestor.

Decidi optar pelo carro adesivado: e agora?

Se você já viu que há vantagem para o seu negócio em adesivar a frota de veículos, é importante se atentar a algumas questões. Por exemplo: todo veículo pode ser adesivado?

A resposta mais simples é sim, já que existem vários tipos de adesivos e métodos de aplicação. Por isso, a dica número zero antes mesmo de procurar uma empresa confiável para fazer um orçamento é entender qual o objetivo da empresa com a adesivação:

  • Você quer promover sua marca?
  • O objetivo é apenas proteger os veículos?
  • Quais modelos de carro sua frota possui?

Com base na resposta dessas perguntas simples é possível entender qual o melhor tipo de adesivo para o caso do seu negócio. Basicamente, existem dois tipos de adesivagem:

Adesivo para superfícies corrugadas

Esse tipo de método é indicado para veículos com mais arranhões e superfícies irregulares, que precisam de um cuidado a mais na hora da aplicação para que não haja mudança naquilo que o designer idealizou, por exemplo.

Adesivo para superfícies lisas

Como o próprio nome já diz, nesse caso o adesivo é focado em veículos cuja superfície seja lisa e não há necessidade de modificações para que o design idealizado fique igual na vida real. 

Legislação para carro adesivado

Um dos pontos mais importantes ao adesivar um veículo é ter cuidado com a legislação vigente. Isso porque as multas são altas e podem acarretar até na apreensão do veículo.

De acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), os carros podem ter até 50% da cor da lataria alterada. Isso vale tanto para o caso de envelopamento, quanto para carro adesivado.

Se o veículo for modificado além disso, é necessário entrar em contato com o Detran para que a modificação seja expressa no documento do veículo. 

O Código Brasileiro de Trânsito (CBT) também estabelece a possibilidade de fazer adesivação dos vidros do veículo, desde que o adesivo seja do tipo perfurado, que permita a visibilidade do condutor, e também que seja limitado a no máximo 4 metros quadrados.

Condutores que estiverem fora dos parâmetros estabelecidos pela lei podem receber multa de R$195,23, além de cinco pontos na Carteira Nacional de Trânsito (CNH). Fora todo esse transtorno, o veículo ainda é retido para que haja a regularização.

Não cometa mais erros ao adesivar a sua frota!

Agora que você já conhece todas as vantagens em ter um carro adesivado, chegou o momento de buscar uma empresa confiável que possa fazer esse serviço. 

E se você gostou deste conteúdo, não deixe de conferir mais assuntos em nosso blog.