O alto consumo de combustível pode ser algo muito grave dentro das empresas que lidam com operações de logística, transporte de pessoas e distribuição de produtos e, por isso, é essencial ter um ótimo controle da quantidade de combustível que se gasta nos respectivos serviços da empresa.

Para agravar a situação, se a empresa não tiver implementado uma vigilância rigorosa aos níveis de consumo de combustível, ela poderá até se deparar com a falta do recurso em alguns momentos-chave de sua operação de transporte, o que será prejudicial para seu serviço e para a sua reputação diante dos clientes afetados.

O que você pode fazer para não correr estes riscos na sua frota?

1 – Faça uma gestão automatizada da frota

O gestor da frota vai ter muitos elementos para analisar e controlar caso a empresa tenha um sistema informatizado de monitoramento dos veículos. O software vai gerar os dados de consumo geral da frota, do gasto com combustível de um veículo em determinado período, a média de consumo por viagem ou rota, dentre outros indicadores.

Assim, vai ser possível ter certeza se há consumo excessivo ou desvio de combustível da frota, por exemplo.

2 – Tenha bons estoques

Se a empresa tem um forte planejamento estratégico em relação à sua logística e investiu em bons tanques para guardar uma quantidade extra de combustível, poderá não só administrar as suas reservas com mais rigor, bem como não ficará exposta a situações quando não tiver a quem recorrer diante de uma eventual escassez do produto.

3 – Tenha um bom relacionamento com os fornecedores de combustível

Em vez de ficar procurando sempre os mais baratos postos de combustível ou os que estejam fazendo promoções no momento, procure criar relacionamentos sólidos e duradouros com os donos de empreendimentos, que sejam confiáveis e possam criar parcerias.

Isso não quer dizer que você não possa aproveitar um ótimo abatimento de preços em algum caso específico, mas são os parceiros que vão auxiliá-lo nos eventuais momentos de crise.

4 – Mantenha a manutenção em dia

A falta de manutenção dos veículos influencia na vida útil da frota, mas também no consumo de combustível. Ou seja, esse deslize pode lhe custar muito caro. Pneus baixos ou que estão na calibração errada influenciam negativamente no desempenho do veículo e no aproveitamento do combustível.

Calibre os pneus no máximo dentro da periodicidade de 15 dias. O gestor deve ainda se manter vigilante em relação à troca de óleo e dos filtros, à substituição de peças nos momentos apropriados, ao preenchimento da água nos compartimentos adequados e outros expedientes que conservarão os veículos em operação por muito mais tempo.

5 – Planeje suas rotas

Outro ponto que um software de monitoramento vai ajudar é na melhor elaboração de roteiros para os traslados a serem cumpridos, até os destinos que se pretende chegar. Isso vai permitir, por exemplo, que o gestor fuja dos tráfegos intensos de certas áreas urbanas.

Tenha em mente que alguns percursos mais longos, mas sem engarrafamentos, podem ser bem mais vantajosos do que caminhos mais curtos e com trânsito parado por muito tempo. Além da demora, ocorre mais consumo de combustível nestas situações.

6 – Certifique-se da qualidade da gasolina

Além de nutrir uma boa relação com seu fornecedor de confiança, é muito importante ter a consciência da qualidade do combustível que abastece seus veículos por diversos fatores.

Teste de Vazão

Nem todos os funcionários conhecerão seus veículos ou motoristas, por isso é preciso desconfiar sempre. Caso suspeite de uma diferença entre a quantidade de combustível que foi paga e a que realmente foi para o tanque, você pode requerer o Teste de Vazão.

Esse teste faz com que o posto utilize a medida padrão de 20 litros e cheque quanto realmente foi do reservatório da bomba para o tanque. A maior diferença permitida pelo Inmetro é de 100 ml para mais ou para menos.

Teste da Proveta

Outro teste comum é o Teste da Proveta. Uma forma simples de conferir a qualidade do combustível é medir a porcentagem de etanol misturado à gasolina ali, em tempo real.

Além do teste, o posto deve sempre manter a transparência em relação à origem dos seus produtos. Bandeira branca significa distribuidora exclusiva; para os que não possuem, é obrigação informar qual a distribuidora em cada bomba.

 

7 – Atente-se ao painel

Esta é uma medida subestimada. Rodar muitos quilômetros com a indicação no painel de que o veículo está ficando sem combustível ou na reserva pode provocar uma pane seca e causar diversos outros prejuízos ao veículo.

Soltar avisos constantes na empresa para os motoristas será uma ação muito eficiente. Contando com a colaboração dos seus profissionais, não deixe que o tanque fique com menos de um quarto de sua capacidade. É nesse ponto que os problemas costumam aparecer.

A luz do alerta surgiu no painel? Abasteça de pronto. O aviso normalmente indica que restam cerca de 10 litros de combustível e o risco de o veículo parar é iminente a cada quilômetro a mais rodado.

Além dos danos ao veículo e aos sistemas essenciais, como o hidráulico e o mecânico, se um de seus veículos for flagrado encostado numa rodovia por conta de uma pane seca uma multa de R$85,15 será enviada para a empresa, além de 4 pontos adicionados à carteira do motorista e possível apreensão do veículo nessa condição.

 

8 – Recomende maneiras para a direção

A forma como você ou seus motoristas guiam a frota pode ter um imenso impacto no consumo e na prevenção da falta de combustível.

Você sabia que a troca de marcha faz total diferença no consumo? Independentemente do porte do carro, todo veículo tem uma recomendação para a velocidade das trocas de câmbio.

Andar usando a 5ª marcha em uma velocidade baixa ou acima de 100 km/h na 2ª bagunçam o controle do gasto. Outro fator da direção que pode evitar panes é a aceleração. Pisadas bruscas demais ou não necessárias afetam diretamente o consumo.

Se a frota tem boa manutenção, não é preciso esquentar o carro antes de sair, principalmente nos veículos com injeção, em que as checagens são feitas automaticamente. É só ligar e seguir rumo ao destino sem problemas.

Se você quiser saber mais dicas como essas, confira agora nosso conteúdo gratuito com mais 11 dicas de economia de combustível.

Quais medidas você tem adotado para consumir menos combustível e impedir que seus carros deixem de circular pela falta deste recurso? Deixe seu comentário!

 

1 responder

Os comentários estão fechados.