Traseira de caminhão alta

Não é de hoje que podemos ver nas estradas traseira de caminhão “arrebitada”. O tema é polêmico: há quem não goste, há quem goste pelo estilo diferenciado e há também quem diga que isso dá mais estabilidade para o veículo na curva.

Mas, afinal, legalmente falando: o que pode e o que não pode em relação à traseira de caminhão alta?

Depois de seis meses de estudo, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) decretou uma legislação sobre o assunto: em março desse ano foi publicada a resolução 479, que regulamenta as alterações feitas tanto em veículos com PBT inferior a 3.500 Kg quanto em veículos cujo o PBT é superior a 3.500 Kg.

O artigo 2 dessa lei diz:

 Em qualquer condição de operação, o nivelamento da longarina não deve ultrapassar dois graus a partir de uma linha horizontal.

Quando vem de fábrica, a linha da longarina é paralela ao chão – ou seja, reta. De acordo com a nova resolução, essa linha pode subir até dois graus. Veja a imagem abaixo:

Ângulo da longarina com o chão

 

Na prática, quando isso é representado em centímetros? Bom, isso depende do tamanho do caminhão. Um veículo com 6 metros de comprimento, pode levantar a traseira de caminhão para até 21 cm. A partir desse comprimento (6 m), a cada metro a mais, a altura pode variar 3,5cm. Como na imagem:

Distâncias com relação ao tamanho do caminhão

Para medir seu caminhão e saber se ele está dentro da lei, o motorista ou proprietário do veículo pode fazer o mesmo cálculo utilizado pela Polícia Rodoviária Federal.

  • Meça a altura do final da longarina = essa será a “Altura X”
  • Meça a altura da longarina na distância de um metro e meio da Atura X = essa será a “Altura Y”
  • Diminua a Altura X – Altura Y. Para estar dentro da lei, o resultado deve ser menos de 3,5 cm.

Confira nos exemplos abaixo:

Distância traseira de caminhão

Lembramos que essa legislação já está em vigor. Se o veículo não for regularizado em até cinco dias úteis, corre o risco de ser apreendido.

Outro detalhe importante é que as alterações feitas dentro da norma devem constar em documento ou podem gerar as mesmas multas. Por isso, fique atento à traseira de caminhão de toda a sua frota