Pneu careca

Evitar o pneu careca é o primeiro passo para garantir a segurança não apenas dos veículos da sua frota, mas também dos condutores e de seus respectivos produtos transportados.

Essa atenção especial muitas vezes pode passar despercebida pelos gestores de frotas por parecer, inicialmente, um problema que não vá ter um impacto muito grande em suas operações.

Isso, pode ser um erro fatal em qualquer gestão e para aquelas que possuem veículos rodando nas estradas locais e rodovias nacionais todos os dias.

Logo, é importante que todo gestor tenha uma atenção especial para entender quais são os riscos em não manter uma supervisão completa. Evitando, assim, os pneus carecas e outros componentes da saúde de sua frota.

Pensando nisso, nós decidimos criar um artigo com os principais motivos do porquê você deve ter mais atenção com os veículos de sua frota.

E principalmente quando falamos em pneu careca. Por isso, continue a leitura para entender e acabar com todas as suas dúvidas.

Quais são os riscos do pneu careca?

Apesar de que os gestores já entendem o perigo em circular com o pneu careca, muitos ainda que não conhecem exatamente quais são os riscos que pode gerar para frota.

Por isso é comum que gestores adiem esse passo de suas manutenções por acharem que não apresenta um problema tão grande para seus veículos.

Pneus carecas, no entanto, diminuem a estabilidade do veículo e a aderência ao asfalto por possuírem um contato direto com o solo. Ao qual muitas vezes já podem apresentar problemas naturais presentes nas estradas brasileiras.

Causando muitos acidentes, as instituições recomendam que o pneu careca seja imediatamente trocado, pois, a partir do momento em que ficam carecas, eles não são mais seguros para serem utilizados.

Por que não vale a pena negligenciar a saúde dos pneus de sua frota?

Não manter uma atenção especial na saúde estrutural dos pneus de uma frota é o primeiro passo para colocar suas atividades em risco.

Por não conhecer o que pode estar colocando seus veículos em risco, sua frota fica sujeita a diversos riscos que precisam ser evitados.

Multas

Apesar de não existir nenhuma regra que coloque pneus carecas passíveis à específicas multas, o Código Brasileiro de Trânsito considera a negligência da saúde dos pneus como uma infração grave, com uma punição de 5 pontos na carteira do condutor e uma multa de cerca R$ 195,23.

Durante uma fiscalização, o primeiro elemento que é avaliado é a condição dos pneus do veículo, onde as características debilitadas de um pneu são facilmente identificadas.

Acidentes

Apesar dos problemas em ser multado, o principal risco causado pela negligência da saúde dos pneus com certeza são os acidentes de trânsito.

Por perderem a aderência com o asfalto devido ao pneu estar careca, o veículo enfrenta ainda mais dificuldade na hora de realizar frenagens e manobras emergenciais.

Quanto mais o pneu se desgasta, mais crescem os riscos para seus veículos, como rompimentos de tira de borracha e estouros da câmara de ar.

Esses problemas são tão comuns que grande parte dos acidentes ocorridos nas estradas são ocorridos devido à negligência da saúde dos pneus.

Atolamento e derrapagem

Você sabe para que servem os sulcos presentes nos pneus do carro?

Eles não estão ali sem motivos. Responsáveis por criar a tração na pista, esses sulcos ajudam na hora de conduzir o veículo, dando mais estabilidade ao veículo.

Quando um pneu está careca, no entanto, uma simples curva ou freada brusca pode se tornar uma derrapagem ou até mesmo problemas mais sérios, como um capotamento.

Esse risco consegue ser ainda maior quando o percurso é em uma estrada de terra, pois os sedimentos da pista oferecem um atrito inferior para a borracha quando comparado com rodovias asfaltadas.

Aquaplanagem

A aquaplanagem é um fenômeno muito comum nas viagens rodoviárias e ocorre quando uma pequena camada de água se forma entre os pneus e o solo.

Quando isso acontece, os sulcos do pneu são responsáveis por expelir a água para que o veículo continue estável na pista.

Em caso de pneu careca, a água não é expelida e o veículo tende a perder o contato com o asfalto, passando a deslizar de maneira descontroladas. Situações como esta ficam ainda mais complicadas quando o veículo está acima de 70 km/h, onde fenômenos como este são mais comuns do que parece.

Como saber a hora de trocar os pneus?

A melhor forma de avaliar a condição dos pneus é olhando para os sulcos dos pneus, que são as fendas ao longo das bandas de rolagem.

Sempre que um veículo estiver saindo para circular, é recomendado checar a altura das bandas de rodagem em relação aos sulcos do pneu.

Se essas duas características estiverem na mesma proporção ou não for possível identificá-las, quer dizer que o pneu já está desgastado o suficiente. Assim, então, colocando seu veículo sujeito a todos os riscos apresentados anteriormente.

Entender como esses riscos podem afetar a qualidade da sua frota deve ser o primeiro passo de qualquer gestor.

A vida dos funcionários e a segurança de seus veículos é de extrema importância para nutrir uma boa manutenção sobre todos os componentes de sua frota.

Por isso, esteja sempre atento para reconhecer a hora certa de trocar os pneus dos veículos de sua frota, pois com pneus não se brinca.

Ainda tem alguma dúvida sobre os riscos do pneu careca ou como identificá-los? Não deixe de comentar logo abaixo!