Os acidentes de trânsito são uma rotina na vida de um gestor de frotas: uma dor de cabeça que traz problemas legais, operacionais e, principalmente, financeiros.

Mas você sabe calcular com mais precisão o quanto cada ocorrência custa para a empresa? Se você quer fazer as contas com mais objetividade e criar métodos melhores de prevenção, nós listamos os custos de acidente de trânsito mais relevantes para ficar de olho. Pronto para começar?

Os principais custos de acidente de trânsito

Para entender melhor os custos relacionados a acidentes de trânsito, principalmente aqueles que não pensamos tanto quando gerimos a frota, fica mais fácil separá-los em quatro categorias principais:

Custos materiais

O gasto mais direto gerado por um acidente é, obviamente, o prejuízo material que depende da intensidade da ocorrência. Esse dano pode ser restringido ao veículo, mas, em caso de fretes ou o transporte de equipamentos da empresa, o cálculo do valor é mais complexo.

Custos de serviço

Seja com uma manutenção própria, um serviço terceirizado ou o contrato com um seguro, acidentes de trânsito levam ao um gasto extra com taxas de colaboração, guincho e até eventuais multas originadas pelo acidente.

Gerir bem os contratos e buscar soluções de prevenção e resposta mais eficientes são uma forma de diminuir esses custos.

Custos trabalhistas

Ao contrário do que pode se imaginar, a responsabilidade do acidente, mesmo que seja causado pelo empregado, é sempre do empregador. Em caso de atendimento, internação e tratamento, a empresa é responsável pelas despesas médicas e por todo o acompanhamento.

Por isso, nesse caso é muito importante também a prevenção. Além da saúde do funcionário estar em risco, acidentes mais graves geram muito mais custos para o negócio — ainda mais quando são recorrentes.

Custos de produção

E se o funcionário está afastado por razões médicas ou o veículo parado para conserto, esse tempo ocioso é um dos custos mais altos em casos de acidente de trânsito. Isso porque uma verdade no mundo corporativo muitas vezes é ignorada por maus gestores: deixar de ganhar dinheiro é tão ruim quanto gastar sem necessidade.

Os acidentes diminuem a produtividade geral da empresa, atrapalham a produção e a logística, além de engessar investimentos para ampliar a frota. A busca por veículos que transitem em suas rotas com mais segurança é uma forma de aumentar a eficiência operacional e diminuir gastos, tanto diretos quanto secundários.

Como reduzir esses custos

Por tudo isso que você leu, a melhor forma de evitar custos de acidentes de trânsito é por meio da prevenção. Veículos mais seguros com trabalhadores mais capacitados aumentam a eficiência nos trajetos, o cumprimento com folga de prazos e um controle mais efetivo de velocidades e multas recebidas.

E unir todas essas preocupações em uma boa gestão focada na prevenção de acidentes só pode vir do monitoramento, análise e ação centralizados em um softwares especializado.

E ai, gostou do conteúdo? Deixe sua opinião nos comentários.