Controle de frota e tudo sobre ipva

Como, quanto, quando e por que pagar?

ICMS, ISS, IOF, IR… É tanta sigla de impostos que dá para ficar perdido, não é mesmo? Muitas vezes pagamos e nem sabemos exatamente por que ou o que estamos pagando. Por isso, hoje vamos esclarecer tudo sobre um imposto que está diretamente ligado ao controle de documentos da sua frota: o IPVA.

O que é o IPVA?

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) deve ser pago anualmente por todos os proprietários de veículos.

Lembrando que o imposto não incide apenas sobre carros ou motos, mas sim sobre todos os proprietários de veículos automotores. Seja qual for o tipo de automóvel: carros, ônibus, caminhões, tratores, motocicletas, aeronave ou embarcações.

Para onde vai o valor arrecadado?

O valor arrecadado pelo IPVA é dividido entre o Estado e o Município onde o veículo está licenciado (50% para cada) e é destinado ao financiamento dos serviços básicos da população: saúde, educação, segurança, transportes, etc.

Base de cálculo

  • Se for um veículo usado, a base de cálculo do IPVA é o valor de mercado do veículo. Esse valor é estimado e avaliado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), contratada pela Secretaria de Estado da Fazenda para elaborar a tabela de preços médios dos veículos.
  • Já se for um veículo novo, a base de cálculo é o valor total da nota fiscal de aquisição, incluindo o valor dos opcionais e acessórios.

Taxas, prazos e formas de pagamentos

As taxas que são aplicadas sobre a base de cálculo citada no item anterior e o prazo para pagamento variam de acordo com o Estado.

Cada Estado brasileiro tem prazos e valores diferentes e você deve conferir isto no órgão responsável de seu Estado!

Quem paga mais

O Estado que mais arrecada por veículo é São Paulo. Distrito Federal fica logo em segundo. O que menos menos é o Estado de Rondônia.

Ressaltando que valores mais altos arrecadados por veículo não significam que as taxas e alíquotas são maiores nesses Estados. Uma frota mais valorizada, de veículos mais novos e mais caros, gera uma arrecadação maior.

Você sabia?

Na maioria dos estados brasileiros os donos de motos, carros e caminhões roubados podem receber de volta parte do IPVA. O pedido de restituição deve ser feito assim que o veículo não for localizado.

E, afinal, por que é preciso pagar o IPVA?

O não pagamento do IPVA implicará, em um primeiro momento, em uma Notificação Fiscal.

Caso essa notificação também não seja paga, ela será inscrita na dívida ativa do seu Estado e será cobrada judicialmente.

Se o IPVA for pago em atraso, o imposto ficará sujeito a acréscimo de multa e juros, estabelecidos pela Lei que rege o imposto naquele estado.

Além disso, deixar de pagar o IPVA fará com que o seu veículo fique irregular, correndo o risco de ser apreendido a qualquer momento – inclusive durante uma entrega importante.

Por isso é tão importante realizar o Controle da Frota também no que se refere ao gerenciamento da documentação de seus veículos. Com a Sofit, você consegue acompanhar os prazos e receber avisos quanto aos vencimentos dos documentos necessários para que seus veículos estejam sempre regularizados.

DICA: Ao invés de ficar perdido no meio da papelada e planilhas, CLIQUE AQUI, faça um teste gratuito e veja como um software de Controle de Frota pode facilitar o seu dia-a-dia e evitar prejuízos e dores de cabeça.

1 responder

Os comentários estão fechados.