Controle de pneus: uma guia completo para a sua frota [Excel GRÁTIS]

O controle de pneus é uma parte estratégica da gestão de frotas, uma vez que influencia na segurança, economia e produtividade da sua operação de transporte.

Para você ter uma ideia, os gastos com esse ativo podem representar até 12% do custo total da sua frota.

Assim, donos de empresas que lidam com transporte de cargas e os gestores de frota têm sempre que buscar maneiras para prolongar a vida útil e o controle de pneus.

No artigo de hoje vamos falar sobre a importância do controle de pneus para a sua empresa, além de trazer dicas objetivas para aplicar na sua frota.

Vamos lá?

Índice:

  1. O que é o controle de pneus?
  2. Qual a importância de fazer o controle de pneus?
  3. Dicas para o controle de pneus e manutenção da frota

O que é o controle de pneus?

O controle de pneus envolve desde o benchmarking ao controle de estoque e análise de dados e tem como função reduzir custos, garantir a segurança e aumentar a vida útil dessas peças.

Assim, elaborar um programa completo de gerenciamento de pneus pode ser a diferença entre lucratividade e ter de lidar com as dispendiosas dores de cabeça com esses ativos.

Além disso, é importante que o gestor de frotas faça o acompanhamento diariamente, por isso a tecnologia é fundamental, já que garante uma visão geral dos pneus e facilita o processo de manutenção da frota.

Por isso, aqui estão alguns pontos que você deve verificar ao fazer o controle de pneus:

  • Dados de pressão estabelecidos;
  • Quilometragem;
  • Cargas transportadas por veículos;
  • Quilômetros alcançados com bandas de rodagem originais;
  • Quilômetros alcançados com reformas;
  • Número de recauchutagens a partir da carcaça original;
  • Frequência das inspeções dos pneus;
  • Cronogramas de remoção de reformas, bem como o número de reformas esperadas;
  • Expectativa de vida útil da carcaça do pneu na frota; e
  • Inspeção de pneus danificados ou em fim de vida.

Qual a importância de fazer o controle de pneus?

O controle de pneus é importante não somente porque aumenta a vida útil desses ativos ou gera mais economia para a sua frota.

É que a gestão correta dos pneus deve considerar a legislação vigente que preza pela segurança, sobretudo no que diz respeito ao uso de pneus recapados. 

Dessa forma, os seus veículos de carga devem seguir a Resolução Contran 558/1980, que exige a identificação dos pneus reformados com a marca do reformador.

Além disso, essa norma também prevê a gravação dos marcadores de índice de desgaste (TWI).

Outras resoluções importantes do Contran para observar são as 416/2012 e n.º 445/2013 que proíbem a utilização de pneus recapados na dianteira de ônibus e micro-ônibus.

Vale lembrar que transitar com pneus carecas ou em más condições pode gerar multas para os seus condutores, sendo uma infração grave conforme o Art. 230, XVIII, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Dicas para o controle de pneus e manutenção da frota

A seguir, reunimos algumas dicas para você conduzir o processo de controle de pneus da frota da forma adequada. Confira:

1. Cuide da calibragem dos pneus

A pressão que há dentro dos pneus é um importante fator para sua durabilidade. 

Portanto, é essencial orientar os motoristas a verificar a calibragem ao longo da viagem e a utilizar a pressão de ar que os fabricantes recomendam.

Essa verificação de segurança precisa ser realizada uma vez por semana, pelo menos, e com o carro desligado (pneus frios).

Além disso, nunca se esqueça de calibrar também o pneu reserva (estepe) e não exceda a pressão recomendada.

A sobrecarga poderá trazer problemas aos pneus, como aumento da deflexão normal das peças e um aquecimento demasiado, o que pode romper a borracha.

2. Treine sua equipe

Se seus motoristas tiverem uma condução defensiva e prestarem bastante atenção nas vias por onde passam, a vida útil dos pneus certamente será muito maior. 

As superfícies acidentadas e irregulares devem ser evitadas, para não ocorrerem cortes ou danos nas bandas de rolagem.

Além disso, também é preciso orientar sua equipe com relação às estradas cobertas de óleo, combustíveis ou outras substâncias químicas, para que todos fiquem bem atentos e não ocorra um deslizamento ou estrago de outra ordem. 

Outro detalhe são as acelerações desnecessárias e freadas bruscas que precisam ser contidas, pois além de desgastar os pneus, prejudica o controle de combustível.

3. Evite o excesso de carga em seu controle de pneus

É importante que o veículo esteja circulando com a quantidade de peso dentro dos limites que o fabricante sugere.

Quando você não segue essa orientação, outros componentes do veículo podem ser prejudicados.

É que a sobrecarga reduz a vida útil da suspensão, freios e também da transmissão, obrigando você a realizar trocas com uma periodicidade maior.

4. Compre pneus de qualidade

A princípio, pode parecer interessante gastar menos ao adquirir pneus remanufaturados ou de segunda linha. 

Mas é preciso considerar que um veículo parado por estar com pneus danificados pode atrasar suas entregas e fazê-lo gastar muito mais dinheiro. 

Sendo assim, adquira pneus que tenham o selo do INMETRO e uma proveniência garantida.

5. Inspecione os pneus antes de cada viagem

Por mais que você tome cuidados, ninguém está livre de passar sobre pequenas pedras ou objetos cortantes e perfurantes na estrada, como pregos e cacos de vidro, por exemplo. 

Por isso, antes de partir em viagem, seus colaboradores devem revisar todos os pneus para identificar objetos estranhos enterrados na banda de rolagem ou nos perfis da peça.

6. Efetue o rodízio de pneus

É possível obter mais rendimento do seu jogo de pneus se você tiver um projeto de troca entre os pneus instalados em cada veículo de sua frota. 

O rodízio pode ser feito a cada 5 mil quilômetros. 

Essa medida será eficiente para compensar a disparidade dos desgastes entre os pneus do carro e também para diminuir o consumo de combustível.

7. Conte com um software para gestão e controle de frotas

Um software de gestão concede uma quantidade considerável de informações sobre cada veículo — desde o tempo certo de calibração até o histórico de movimentações dos pneus. 

Isso ajuda o gestor no controle dos pneus, além de ser um excelente auxiliar para prevenir desvios e furtos dos equipamentos e para a escolha das melhores rotas a seguir.

Além disso, essa tecnologia permite saber onde cada pneu está e automatiza o controle da periodicidade das manutenções.

E você, o que tem feito para controlar a vida útil dos pneus que vão nos carros de sua frota?

3 respostas

Os comentários estão fechados.