Cases

ISS Brasil

funcionários iss brasil
funcionários iss brasil

Controle dos veículos da frota feito manualmente, com riscos de erros na gestão da frota, dificultando a execução dos processos e gerando lentidão na tomada de decisões. Esse era o cenário da ISS Brasil, antes de conhecer a Sofit.

Depois da implantação do software, muitas coisas mudaram – e para melhor. Veja a seguir como o sistema on-line de Gestão da Manutenção de Frotas da Sofit conseguiu dar mais agilidade e autonomia aos processos da ISS, melhorando o desempenho da frota de veículos e ainda reduzir custos em cerca de 10%.

As necessidades

Como uma empresa global que atua em mais de 40 países, a ISS Brasil tinha a necessidade de melhorar seus controles e processos na gestão de frota, devido ao novo modelo de administração que a companhia estava exigindo, que demandava de indicadores de desempenho e de despesas em busca da excelência de seus serviços.

Para conseguir suprir essas necessidades, a organização escolheu o software de Gestão da Manutenção de Frotas da Sofit. De acordo com Felipe Stanev, Coordenador Administrativo de Frota da ISS, a escolha pela Sofit se deu pelo fato de ser um sistema de gestão completo, capaz de oferecer informações e relatórios dinâmicos, com total segurança e flexibilidade no manuseio dos dados.

A implantação

Em novembro de 2012 o software começou a rodar integralmente.

“O processo foi natural e aconteceu dentro dos prazos esperados pelas duas empresas. As tratativas iniciais foram esclarecidas rapidamente e, logo em seguida, foram iniciados os treinamentos e instruções para a estruturação da nossa base de dados”, conta Felipe.

O sistema foi sendo implantado aos poucos, e foram feitas algumas adaptações para atender integralmente as necessidades da ISS. Segundo Felipe, atualmente, esses ajustes e personalizações são feitos pela própria empresa:

“Temos capacidade de realizá-las sem buscar o auxílio do suporte, isso porque foi disponibilizado o manual do programa com instruções simples e claras para realizar estas mudanças”, ressalta.

Isso mostra a flexibilidade do sistema on-line da Sofit. O software possibilita que o próprio cliente realize as customizações necessárias de maneira rápida e sem complicações.

Os resultados

Atualmente, a empresa controla 310 veículos pelo sistema Sofit e já consegue ver os resultados na conta final.

“Através do Sofit, conseguimos mensurar o Custo Médio por Veículo dentro de cada categoria de veículo na frota. Por exemplo, na categoria de veículos operacionais, comparando o primeiro trimestre de 2013 com o primeiro trimestre de 2014, tivemos uma redução de cerca de 10% (dez por cento) nas despesas”, aponta Felipe.

A ISS hoje conta com mais de 40 tipos de relatórios diferentes que auxiliam os gestores nas tomadas de decisões. Graças à flexibilidade do software Sofit, a ISS pode desenvolver inúmeras bases de relatórios para responder os questionamentos que surgem no dia-dia rapidamente, de forma segura e dinâmica.

Mas todos os resultados só foram possíveis com algumas mudanças estratégicas, como a reestruturação da frota. Segundo Felipe, eles dividiram a frota por categorias e definiram parâmetros de utilização. A partir daí, tiveram condições de gerar históricos de informações consistentes que forneciam relatórios para melhorar cada vez mais a gestão de frotas da companhia.

“Vivemos uma atmosfera de controle e processos bem definidos, que nos proporciona oportunidades de melhoria e maior aproveitamento dos recursos que temos, desde a melhor execução dos processos de nossa equipe até o melhor aproveitamento dos veículos em uso”, ressalta.

Felipe conta ainda que:

“Os ganhos são significativos e consistentes em todos os aspectos e o aumento de produtividade está evidente a cada dia. Nossos processos fluem automaticamente e são revisados semestralmente pela equipe, para avaliação e busca de melhorias. Hoje podemos dizer que sem o Sofit nosso setor não conseguiria entregar os excelentes resultados apresentados atualmente. Ele faz parte da nossa gestão e nos fornece todas as ferramentas necessárias para que tudo funcione”.