Muitas vezes, o trabalho faz o papel de nossa segunda família. Nesse sentido, se você é um gestor de frota, aposto que cuida dos veículos da empresa como fossem seus “filhos”, certo? Você acompanha os passos deles, cuida de cada um para que eles estejam sempre bem e deem o melhor de si.

E se a sua empresa tem a política de deixar os colaboradores levarem os veículos para suas casas, você quer que quem esteja com eles cuide tão bem de seus “filhos” como você, certo?

Pensando nisso, nós separamos algumas dicas sobre quais cuidados sua empresa precisa tomar quando o funcionário leva algum veículo da frota para casa. Confira a seguir:

 Conscientização

O primeiro passo é conscientizar o colaborador em relação à responsabilidade que ele tem sobre o veículo quando estiver com ele. É um patrimônio da empresa, que precisa ser cuidado. Por isso, antes de dar a chave para ele, dê orientações claras sobre os cuidados que ele deve tomar. Converse com ele informalmente ou ainda, se muitos funcionários levarem os veículos, é interessante fazer um treinamento orientando sobre os cuidados que eles precisam ter.

 Compromisso

Além de orientar verbalmente, é importante firmar um compromisso por escrito. Faça um contrato estipulando todas as responsabilidades dele em cada tipo de situação.

Exemplo:

  • Quanto ele irá pagar de multa caso o veículo apresente alguma avaria não notificada depois de passar um período com ele;
  • Quais procedimentos ele precisa tomar se acontecer algum sinistro durante a estadia do veículo na residência dele;
  • Quais informações precisam ser registradas na saída e na entrada do veículo (combustível, hodômetro etc.);
  • Qual será a punição caso o colaborador rode com o veículo sem autorização.

 Parceria

Muitas vezes, é mais cômodo e econômico que o veículo fique na casa do motorista. Por isso, crie uma relação de parceria com o colaborador, permitindo, por exemplo, um limite de utilização do veículo fora da empresa, mediante autorização prévia. Esse espírito de parceria mútua faz com que o motorista sinta-se mais motivado em cuidar ainda mais do veículo.

Controle

Por mais que você oriente, determine oficialmente e seja parceiro do colaborador, o controle de utilização é fundamental. Veja alguns exemplos do que você deve controlar:

  • Registre qual motorista levou qual veículo para casa;
  • Controle os horários de saída e entrada;
  • Verifique o hodômetro de saída e de entrada para saber se ele andou fora do perímetro autorizado;
  • Anote todas as ocorrências do veículo fora da empresa e os colaboradores que estavam responsáveis por ele nesse período;
  • Faça um histórico de bons e maus motoristas. Evite liberar o veículo para aqueles que sempre apresentam algum problema, e premie os que cuidam melhor da frota.

Com esses cuidados, você pode liberar seus “filhos” tranquilamente para passar um tempo na casa dos colaboradores.