O custo por km rodado por veículo é um indicador básico da gestão de frotas, importantíssimo para determinar o seu Custo Total de Propriedade (TCO)

Quando você consegue automatizar e ter acesso a esses dados é possível tomar melhores decisões, garantir mais produtividade e reduzir custos com a sua frota de veículos.

Ao analisar os custos em um nível como este, é fácil ver como cada centavo pode impactar seus resultados financeiros e verificar o que é necessário para manter os seus veículos em operação.

Compreender o custo por KM rodado da sua frota permite ainda que você determine o retorno do investimento (ROI) de cada viagem, por exemplo. 

No artigo de hoje, a Sofit mostra para você como calcular o custo por KM rodado por veículo. Confira!

Custo por KM rodado por veículo, o que é?

Embora o custo por KM rodado seja uma métrica fundamental para o equilíbrio financeiro de qualquer frota, o caminho para chegar até ela pode ser diferente, e varia conforme as políticas e objetivos de cada empresa.

Por exemplo: “Devo considerar multas e sinistros no custo do km rodado?”

Se a sua empresa não responsabiliza o condutor pelos custos com multas e sinistros, então a resposta é SIM.

Caso contrário, se a sua organização tem uma política de frotas bem estruturada e faz todos os descontos em folha, esses itens não devem ser considerados no custo do km rodado.

Além disso, vale ressaltar também que considerar apenas o custo com combustível para simplificar o Custo por KM rodado é uma prática errada.

Ou seja, a lógica abaixo está equivocada e deve ser evitada:

 “O meu carro faz 10km/l. Se cada litro de Gasolina custa R$5,00, então, o meu carro está gastando R$0,50/km”.

Por que calcular o custo por KM rodado por veículo?

Com a oscilação do custo do combustível no Brasil, é interessante que o gestor de frotas mantenha o controle financeiro da sua operação.

Neste sentido, a disponibilidade da métrica de custo por KM rodado por veículo pode:

  • Auxiliar na tomada de decisões estratégicas;
  • Mostrar quais são os grandes vilões que barram a sua lucratividade;
  • Indicar o que precisa ser otimizado para gerar ROI positivo para a sua empresa;
  • Evitar que você tenha prejuízos com a precificação dos seus serviços, cobrando menos do que deveria;
  • Possibilitar a otimização do deslocamento de veículos.

Como calcular o custo por KM rodado por veículo?

Basicamente, para chegar até o indicador de custo por KM rodado, você deve verificar todos os gastos necessários para manter um veículo em operação e dividir pela quilometragem em um determinado período.

Para calcular o custo por KM rodado, aplique a fórmula a seguir:

VALOR DO KM RODADO = (CUSTO FIXO + CUSTO VARIÁVEL)/KM RODADO

Dessa forma, as despesas operacionais da sua frota podem ser divididas em duas categorias: fixas e variáveis.

Note que podem existir outros itens e, até mesmo, outros serviços agregados à sua frota como, por exemplo, uma Telemetria, ou uma Gestão de Multas e documentação.

Apesar disso, os custos principais estão descritos abaixo:

Custos Fixos

Os custos fixos de uma frota são todos aqueles que você precisa pagar, independente do KM rodado, serviços realizados ou demanda. Os principais custos fixos de uma frota incluem:

  • Aluguel mensal do veículo (aplica-se apenas a frota locada);
  • IPVA;
  • DPVAT;
  • Seguro;
  • Salários dos motoristas;
  • Licenciamento;
  • Depreciação do veículo.

Custos Variáveis

Os custos variáveis ​​flutuam dependendo do tamanho, utilização e eficiência de sua frota:

O que fazer após entender o custo por KM rodado dos veículos da sua frota?

Após determinar o seu custo por KM rodado, chegou a hora de analisar esse número e calcular o lucro esperado de sua frota. 

Você está insatisfeito com ele? 

Caso esteja insatisfeito, considere estratégias para reduzir suas despesas variáveis ​​e melhorar o ROI da sua frota de veículos.

O custo por KM rodado por veículo pode ser aplicado de muitas maneiras para a redução dos seus custos totais.

As estratégias mais eficazes incluem:

  • Aplicar a fórmula de custo por KM rodado antes de adquirir novas peças para os seus veículos, como um jogo de pneus, por exemplo;
  • Verificar se os processos de manutenção estão sendo seguidos à risca para aquele veículo;
  • Entender se você está deixando de inserir no cálculo algum custo fixo ou variável;
  • Adotar um novo modelo de precificação, para gerar mais lucro

Como um software de gerenciamento de frota pode ajudar a gerenciar custos?

Para o frotista, determinar o custo por KM rodado de todos os veículos da frota pode ser uma tarefa um tanto quanto trabalhosa.

Da mesma forma, desconhecer essa métrica pode fazer com que a sua gestão financeira trabalhe de forma ineficiente, gerando prejuízos para a operação.

Com a ajuda do SofitView, por exemplo, gestores de frota podem aproveitar o módulo de desconto em folha que te permite fazer todo o processo de consolidação, alocação e parcelamento da dívida do funcionário e enviar mês a mês para o RH realizar esse desconto. 

Além disso, o SofitView também permite:

  • Gerar relatórios com todos os custos relacionados a sua frota; 
  • Traçar comparativos entre condutores da mesma região ou rota;
  • Cruzar dados de modelos de veículos que rodam na mesma região ou rota, 
  • Comparar o desgaste ou duração de peças, pneus ou outros componentes de diferentes fabricantes. 

Essas funções ajudam não somente a medir o seu custo do km rodado, mas também permitem comparar e tomar ações que permitam reduzir custos. 

Afinal de contas, de que serve medir se você não consegue ter base para uma tomada de decisão?